Um site para quem precisa da Verdade
ARTIGOS (Robustecendo a Fé)
Mas, Senhor... precisa ser correndo?

Mauro Clark


No último boletim toquei na questão da salvação dos índios e povos remotos, lembrando que Deus tem poder para alcançar com o Evangelho a quem, onde e quando Ele quiser. Falei da curiosa história do oficial etíope que, de carruagem, saía de Jerusalém e retornava à sua terra, em plena África. Em termos de probabilidade, era quase impossível que aquele homem, naquela exata circunstância, fosse exposto às palavras de salvação em Cristo.

E foi precisamente o que aconteceu, quando o Espírito Santo convocou o discípulo Filipe para a nobre tarefa. Nobre, de fato a missão era, mas muito esquisita!
Antes de tudo, Filipe foi ordenado por um anjo a dirigir-se para uma estrada... deserta! Ora, quem neste mundo mandaria um evangelista altamente dotado como Filipe, ir falar de Cristo num lugar vazio? Neste mundo, talvez ninguém, mas no céu, com certeza havia (e há) um Deus que assim quis. Obediente, lá se foi Filipe.

Sem entender muita coisa, andando sozinho no meio do nada, de repente Filipe recebe nova ordem, desta vez diretamente do Espírito Santo. Deveria se aproximar do carro que ia à frente. Foi aí que o evangelista deve ter percebido que, lá adiante, havia uma pequena nuvem de poeira. Correu, correu, até que alcançou o carro. Mas a ordem não era apenas para alcançar. Mas acompanhar a carruagem! Como, se a carruagem seguia em velocidade? Só tinha um jeito: correr ao lado do oficial, a essa altura interrompendo a leitura de Isaías e olhando um pouco assustado para aquele homem empoeirado que surgiu bem ao lado da sua janela.

O restante da história nós sabemos. Falando com dificuldade enquanto tomava fôlego para agüentar o “trote”, Filipe compartilhou o Evangelho para o oficial, que se converteu e foi batizado.

Sempre é bom lembrar que, embora os tempos tenham mudado, o Deus que deseja salvar pessoas em Cristo, através do Espírito Santo, não mudou. E pode utilizar operações de resgate bem esquisitas aos nossos olhos.
Se um dia você receber uma missão dessa, não procure tentar compreender cada passo, questionar o método, reclamar do desconforto. Simplesmente obedeça, como Filipe. No caso dele, certamente compreendeu depois que as ordens estranhas faziam todo o sentido. Mas não é sempre assim que acontece. Não é sempre que Deus nos dá o privilégio de compreendermos os detalhes de cada missão que nos envolve para levar o Evangelho. Talvez só iremos saber no céu!

Mas o gostoso de sermos servos de um Senhor soberano como Cristo, é confiarmos que, qualquer que seja uma tarefa, ali está envolvido um propósito amoroso, benéfico e santo. Só nos cabe agradecer pelo privilégio e realizarmos com prazer. Nem que seja evangelizar correndo... 



Ministério Falando de Cristo
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." (1 Co 1.24b)
Copyright 2004-2012. Todos os direitos reservados. http://www.falandodecristo.com