Um site para quem precisa da Verdade
ARTIGOS (Robustecendo a Fé)
Deu fruto?

Mauro Clark


Na semana passada estivemos comparando o Evangelho com uma semente, por serem ambos simples, mas com enorme poder contido.
Difícil falar em Evangelho e semente, sem pensar na famosa Parábola do Semeador, de Jesus. Ei-la: “E de muitas cousas lhes falou por parábolas. E dizia: eis que o semeador saiu a semear. E, ao semear, uma parte caiu à beira do caminho e, vindo as aves a comeram. Outra parte caiu e solo rochoso, onde a terra era pouca, e logo nasceu, visto não ser profunda a terra. Saindo, porém, o sol a queimou; e porque não tinha raiz secou-se. Outra caiu entre os espinhos, e os espinhos cresceram e a sufocaram. Outra, enfim, caiu em boa terra, e deu fruto: a cem, a sessenta, e a trinta por um. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça... Atendei, pois, vós, a parábola do semeador: a todos que ouvem a palavra do reino, e não a compreendem, vem o maligno e arrebata o que lhes foi semeado no coração. Esse é o que foi semeado à beira do caminho. O que foi semeado em solo rochoso, esse é o que ouve a palavra, e a recebe logo, com alegria, mas não tem raiz em si mesmo, sendo antes de pouca duração. Em lhe chegando a angústia ou a perseguição por causa da palavra, logo se escandaliza. O que foi semeado entre os espinhos, é o que ouve a palavra, porém os cuidados do mundo e a fascinação das riquezas sufocam a palavra, e fica infrutífera. Mas o que foi semeado em boa terra, é o que ouve a palavra e a compreende; este frutifica, e produz a cem, a sessenta e a trinta por um”. (Mt 13.3-9; 18-23)

Uma coisa comum aos personagens da parábola, é que todos ouviram o Evangelho, definido como “a palavra do reino”. Assim, seja você quem for, está enquadrado em um dos quatro casos citados por Jesus. Afinal, só em ler este artigo, já lhe coloca em contato com o Evangelho. Mas... e qual a situação em que você se encontra?

Se você tem ouvido o Evangelho mas rejeitado por qualquer motivo, é companheiro daqueles do primeiro exemplo. Observe que, quando não há interesse por parte do ouvinte, o próprio Satanás atua diretamente nele, arrancando a semente plantada e eliminando qualquer possibilidade de ela vir a germinar. Coitado desses! Que peso carregam nas costas, que responsabilidade perante Deus por terem rejeitado algo que custou a vida do Seu próprio Filho Jesus Cristo.

O segundo e terceiro casos são os que dizem “já fui crente”. Freqüentaram igrejas evangélicas, vibraram com o Evangelho, fizeram decisões ao lado de Cristo, trabalharam pela causa de Deus, mas tudo sem raiz. Fracassaram, desanimaram, abandonaram. Uns pela pressão a que se submeterem, por terem se declarado crentes.  Outros pela ambição material e amor ao mundo. Esses nunca foram crentes de fato, nunca se entregaram à vontade do Senhor Jesus, jamais tiveram de coração o propósito de obedecê-Lo incondicionalmente.

O último grupo é daqueles que ouvem o Evangelho e o compreendem na sua essência. Arrependem-se dos seus pecados e pedem o perdão de Deus. Exultam por terem se tornado salvos em Cristo e filhos de Deus. E, nessa nova condição, frutificam abundantemente, mostrando pela sua vida o poder contido na simples semente do Evangelho!



Ministério Falando de Cristo
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." (1 Co 1.24b)
Copyright 2004-2012. Todos os direitos reservados. http://www.falandodecristo.com