Um site para quem precisa da Verdade
ARTIGOS (Robustecendo a Fé)
Por que você não bebe?

Mauro Clark


Tempos atrás, quando atuava no comércio de venda de aviões, estive na mansão de um empresário em São Luís. Ele me ofereceu uma dose de uísque. Como não aceitei, insistiu para que eu bebesse um copo de cerveja. Falei que eu não tomava bebida alcoólica. Os três homens presentes olharam para mim com muito espanto, como se estivessem defronte de um animal raríssimo. Ainda inconformado, um deles perguntou: É por motivo religioso?

Respondi que, embora sendo crente batista, não estava taxativamente proibido pela Bíblia de “tocar” em álcool. Mas que o assunto não era assim tão simples e, por várias implicações, resolvi me abster completamente.

Aproveito para responder neste Artigo (e nos dois próximos) a pergunta que tenho ouvido  durante anos, por onde quer que eu ande: Por que você é tão radical em não beber?

Deixe-me adiantar que, embora minha postura seja baseada principalmente na Bíblia,  também leva em conta algumas questões de simples bom senso, como veremos.

Antes de tudo, repito que a Bíblia não obriga à abstemia total. Não há qualquer passagem nas Escrituras que faça alguém se sentir culpado por ter tomado um pouco de bebida alcoólica (embora a circunstância histórica e cultural daquela época seja completamente diferente da que vivemos hoje no Brasil).

Por outro lado, a Bíblia condena taxativamente a embriaguez. Veja:

Ai dos que se levantam pela manhã, e SEGUEM A BEBEDICE, e continuam até alta noite, até que o vinho os esquente” Isaias 5.11.

Andemos dignamente, como em pleno dia, NÃO EM ORGIAS E BEBEDICES, não em impudícios e dissoluções, não em contendas e ciúmes - Romanos 13.13

... não vos associeis com alguém que, dizendo-se irmão, foi impuro ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou BEBERRÃO ou roubador; com esse tal nem ainda comais. 1Coríntios 5.11  

Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: em impuros, nem idólatras, nem adultérios, nem efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus - 1Coríntios 6.9-10

E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito - Efésios 5.18

Palavras de clara condenação bíblica à bebedice. Não é razoável se embriagar à vontade e se sentir com a consciência tranqüila simplesmente porque Jesus Cristo transformou água em vinho. Isso jamais se constituiu numa autorização para a bebedice, da mesma forma que a multiplicação dos pães não dava licença para ninguém se tornar um comedor desenfreado.

Cada um é responsável diante Deus pelos seus atos e dará conta de como se comporta e utiliza as coisas à sua volta.

É natural, portanto, que surja uma delicada questão: já que a Bíblia não proíbe o beber moderado, mas reprova veementemente a embriaguez, como estabelecer o limite em que termina um e começa o outro? Até que ponto o crente fiel às  Escrituras pode beber e não ser considerado embriagado, ou com o seu estado normal alterado?

Fica para o próximo Artigo.



Ministério Falando de Cristo
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." (1 Co 1.24b)
Copyright 2004-2012. Todos os direitos reservados. http://www.falandodecristo.com