Um site para quem precisa da Verdade
ARTIGOS (Semeando a Palavra)
Onde está tanto poder... sumiu?

Mauro Clark


Veja que história interessante e diferente, a Bíblia conta (Marcos 5.1-15): 

Entrementes, chegaram à outra margem do mar, à terra dos gerasenos. Ao desembarcar, logo veio dos sepulcros, ao seu encontro, um homem possesso de espírito imundo, o qual vivia nos sepulcros, e nem mesmo com cadeias alguém podia prendê-lo; porque tendo sido muitas vezes preso com grilhões e cadeias, as cadeias foram quebradas por ele, e os grilhões, despedaçados. E ninguém podia subjugá-lo. Andava sempre, de noite e de dia, clamando por entre os sepulcros e pelos montes, ferindo-se com pedras. Quando, de longe, viu Jesus, correu e o adorou, exclamando com alta voz: Que tenho eu contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? Conjuro-te por Deus que não me atormentes! Porque Jesus lhe dissera: Espírito imundo, sai desse homem! E perguntou-lhe: Qual é o teu nome? Respondeu ele: Legião é o meu nome, porque somos muitos. E rogou-lhe encarecidamente que os não mandasse para fora do país. Ora, pastava ali pelo monte uma grande manada de porcos. E os espíritos imundos rogaram a Jesus, dizendo: Manda-nos para os porcos, para que entremos neles. Jesus o permitiu. Então, saindo os espíritos imundos, entraram nos porcos; e a manada, que era cerca de dois mil, precipitou-se despenhadeiro abaixo, para dentro do mar onde se afogaram. Os porqueiros fugiram e o anunciaram na cidade e pelos campos. Então, saiu o povo para ver o que sucedera. Indo ter com Jesus, viram o endemoninhado, o que tivera a legião, assentado, vestido, em perfeito juízo; e temeram. 

Observem a suprema autoridade de Jesus, quando confrontado com aqueles espíritos imundos. Em primeiro lugar, eles O adoraram, chamando-o de Filho de Deus Altíssimo. Reconheceram a sua origem divina, respeitaram a Sua origem divina, respeitaram a Sua deidade.

Mas logo deixaram claro que não tinham nada em comum com Jesus, muito pelo contrário, não suportavam a sua presença. Na passagem paralela do Evangelho de Mateus, lemos: “vieste aqui atormentar-nos antes do tempo?

Essa é uma pergunta profética. Aqueles demônios sabiam que o dia chegaria em que eles e seu líder Satanás serão atormentados para todo a sempre, no que o próprio Jesus chamou de “fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos (Mt 25.41)”.

Mas o fato é que eles receberam uma ordem expressa para abandonar aquele pobre homem. Não ofereceram a mínima resistência e ainda rogaram encarecidamente que fossem mandados para uma manada de porcos.

Jesus atendeu ao pedido e os demônios, entrando nos porcos, jogou-os dentro do mar, matando-os.

Embora a Palavra de Deus não entre em muitos detalhes sobre os demônios, ela afirma categoricamente a sua existência, relaciona-os com Satanás e deixa claro o perigo e grau de nocividade que eles se constituem aos homens.

Agora, veja que interessante, talvez até irônico. Quando comparados com os homens, os demônios se mostram superiores, com capacidade de se apossarem completamente de alguém, dotá-lo de extrema força física, resistindo a correntes e quebrando grilhões. Ninguém os detinha. Mas, quando comparados à pessoa de Jesus, os vemos inferiores, fracos, indefesos e humilhados. Todos os seus poderes e domínio sobre os homens dissiparam-se como fumaça. Mas, na realidade, não poderia mesmo se de outra maneira. Afinal, ali estava em pessoa o próprio Criador, Aquele que a tudo dá vida. O Senhor do universo.

Muitas pessoas são apavoradas com demônios. Vivem com medo das forças do mal. Pensando bem, isso é sinal de que não estão confiando em Jesus. Não estão tendo com Ele o relacionamento sadio da fé e obediência, pois isso implica profunda sensação de segurança e proteção.

Aqueles que andam com Cristo e conhecem de perto a sua pessoa, não temem coisa alguma, muito menos Satanás e seus demônios.

 



Ministério Falando de Cristo
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." (1 Co 1.24b)
Copyright 2004-2012. Todos os direitos reservados. http://www.falandodecristo.com