Um site para quem precisa da Verdade
PREGAÇÕES

ACJ-24 - Não é da tua conta!


Mauro Clark - 09/09/2018
29 minutos




João 21.20-22

Não é da sua conta!

João 21.20-22

 

Na série AGINDO COMO JESUS, a ênfase de cada mensagem não é nos ensinos e doutrinas, mas na atitude e no comportamento dEle, visando imitá-Lo.


Vejamos apenas uma lição dessa interessante passagem: a reação de Jesus a uma curiosidade pessoal de um discípulo, Pedro. Aliás, poderíamos dizer uma indiscrição.


Após ser traído por Pedro, Jesus lhe dá uma chance de reabilitação, perguntando 3 vezes se Pedro O amava. Pedro responde que sim.

Jesus diz “Apascenta as minhas ovelhas”, prevê a morte de Pedro como mártir e no fim diz “Segue-me”.

Quando Pedro olha para trás, percebe que João estava seguindo Jesus também.

Foi quando Pedro não se conteve, e embalado pela profecia de Jesus sobre ele mesmo, pede para Jesus dizer algo sobre o futuro de João.


A resposta de Jesus é direta e seca. Numa linguagem de hoje, seria simplesmente:

"Se eu quiser que João não morra nunca e fique vivo até eu voltar, tu não tens nada a ver com isso. Não é da tua conta! Cuida da tua vida e faz o que eu te mandei, segue-me."


Que lição podemos tirar daqui?

1. Aos que exercem algum tipo de liderança (não apenas na igreja).

Você não é obrigado a ficar dando explicação para cada liderado sobre o que você faz ou planeja fazer com os outros.

Existe a hora de ser aberto, chamar a equipe, ouvir opiniões, explicar estratégias, etc.

Mas há conversas que devem ser somente entre você e um membro da equipe.

E há pensamentos e planos que ficam só para você mesmo. Não precisa sair revelando.


Outro exemplo: tem filhos pequenos, sempre perguntando por que não receberam um presente do mesmo preço; por que um pode ir e o outro, não; etc. O pai ou mãe não tem obrigação de responder.


Não é fácil decidir o momento de ser mais fechado e mais aberto. Ou de saber se responde uma pergunta como essa de Pedro ou se não responde, como Jesus fez.

Duas sugestões:

I. Avaliar o propósito da pergunta.

Será mera curiosidade pessoal? Será que ele quer elementos para fofocar? Ou está morrendo de ciúme do colega ou do irmão?

A própria resposta poderá lhe dar uma pista sobre a conveniência de responder ou não.

Seja como for, haverá momentos de não responder. Jesus fez assim. Ele pode ter detectado alguma motivação em Pedro que não gostou.


II. Mesmo o propósito sendo bom, examine a conveniência de responder ou não.

Mesmo que Jesus não tenha visto algo negativo no propósito de Pedro, Ele simplesmente pode ter achado que não era apropriado fazem alguma revelação sobre o futuro de João.

Essa é uma decisão só sua, como líder.


2. Para quem não exerce liderança

A lição é simples: você não tem obrigação de satisfazer a curiosidade de ninguém quanto a seus planos pessoais.

(Exceção: cônjuge. Mesmo assim, existe limite. Há pensamentos que ficam somente entre você e Deus).


Mas, de maneira geral, não se intimide em deixar de responder certas perguntas.

Existem pessoas que conversam de maneira agressiva, querendo investigar, arrancar segredos do coração do outro, com intenção de usar como arma depois, ou de colocar "na parede", ou mesmo por curiosidade doentia.

E quando encontra alguém meio tímido ou ingênuo, consegue informações que o outro não quer dar, mas termina falando pela pressão.


Não esqueça: várias vezes Jesus não respondeu o que perguntaram a Ele.

Você também não tem essa obrigação.

Ninguém lhe obriga a satisfazer curiosidade dos outros.


Peça sabedoria a Deus para saber quando responder e quando não responder.


Que Deus nos abençoe. Amém



Ministério Falando de Cristo
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." (1 Co 1.24b)
Copyright 2004-2012. Todos os direitos reservados. http://www.falandodecristo.com