Um site para quem precisa da Verdade
PREGAÇÕES

O Deus que dá é o Deus que tira (Esdras 2/4)


Mauro Clark - 28/05/2017
56 minutos




Esdras 1.2-2.70

O DEUS QUE DÁ É O DEUS QUE TIRA (ESDRAS 2/4)

Ed 1.2-2.70


Vimos na pregação passada:

Após 70 anos na Babilônia (conforme profecia de Jeremias), Deus tocou o coração de Ciro, novo rei, para iniciar o retorno.

Enfatizamos a soberania de Deus sobre tudo o que ocorre na Criação.


v.2-11

Ciro libera todos os que desejassem voltar.

E voltaram todos em cujos coração nasceu a vontade de voltar. Certo? Nem tanto:


v.5: Voltaram todos aqueles cujo espírito DEUS despertou!

O convite de Ciro foi geral e sincero: todos os que querem ir, podem ir.

Mas só foram os que Deus moveu para isso. Novamente, Deus interferindo nos corações.


Isso lembra o convite para a salvação:

* É para todos: Mt 11.28; Mc 16.15

* É sincero: Jr 29.11; Lc 13.34; Jo 5.39-40

Mas só vêm a Cristo aqueles que:

* Foram eleitos: Ef 1.3-5; Rm 9.11

* O Pai leva a Cristo: Jo 6.44

* O Espírito Santo toca:  Jo 16.7-8, 14


O homem, por si só, não consegue se chegar a Deus ou agradá-Lo de alguma forma: tem de ser movido por Deus para isso, tem de ser de Deus a iniciativa.

Duas coisas andam paralelas na Bíblia: a responsabilidade do homem e a providência de Deus na vida das pessoas.


Continuando:

Como se fosse pouco a liberdade do retorno, Deus colocou no coração de Ciro que ordenasse aos vizinhos uma ajuda em ouro, prata, bens e gado, além de ofertas voluntárias para o Templo.


Setenta anos antes, Deus fez com que os judeus fossem derrotados, pilhados e exilados. Agora, voltam com toda a liberdade e com ouro, prata, etc.

E mais: Ciro devolveu cada peça levada do Templo de Jerusalém por Nabucodonosor.


Esse CONTRASTE evidencia um fato: quando Deus quer tirar de Ele tira, e quando quer dar, Ele dá. E se quiser dar muito, faz sobrar!


Como isso não é novidade para o crente, talvez você não perceba aqui uma valiosa lição: se você não tem mais recursos, mais saúde, mais inteligência, não é por falta de poder de quem pode lhe dar.

Certamente é porque está no propósito dEle (disciplina espiritual, ensinar humildade, expor a menos risco de você se afastar dEle, etc).


Mas, seja como for, Deus quis assim. Você precisa se CONFORMAR: Hb 13.5b

Afinal, esse propósito sempre é benigno. Rm 8.28

Então, em vez de se angustiar por Deus ter lhe tirado ou não ter dado mais, se conforme, sabendo que Deus não agiu de modo gratuito ou por falta de poder.

É importante para a sua paz, tranquilidade, seu bem-estar psicológico, saber que você está nas mãos de um Deus que lhe deu TUDO o que quis dar, sem um grão a menos.

E olhando para a frente, DARÁ tudo o que quiser dar: Mt 6.25,34; Ef 3.20


Voltando, Sesbazar lidera o 1º retorno, em 538 aC.

Haveria mais 2 retornos: Esdras (80 anos depois do 1º) e Neemias (14 anos depois do 2º).


Cap. 2

v. 1-58: nomes pelas famílias e quantidades de judeus que voltaram.


v.59-63

Caso interessante: alguns leigos não puderam provar que eram de fato israelitas.

E uns que se diziam sacerdotes não puderam provar que eram da linhagem sacerdotal.

Por precaução, o governador (talvez Sesbazar) disse que esperassem um sacerdote com Urim ou Tumim (ou seja, que tivessem indicação direta de Deus).


Isso lembra nosso drama em saber quem são realmente os crentes e quem não são.

Muitos conseguem “provar” que são regenerados, mostrando as obras, a própria vida.

Com relação a esses, não temos qualquer dúvida.

Mas alguns não conseguem provar, pois não têm vida coerente com a profissão de fé.


O que fazer? Esperar que o próprio Deus revele.

Só que não será nesta vida, pois ninguém hoje tem Urim ou Tumim ou tem autoridade para falar em nome de Deus.

Então, enquanto se espera, o que fazer? O governador Sesbazar ensinou: PRUDÊNCIA.

Os sacerdotes não puderam participar do serviço sagrado enquanto Deus não revelasse se eram autênticos.

Sugiro da nossa parte PRUDÊNCIA com pessoas sobre quem pesam sérias dúvidas sobre a conversão delas.

Não precisamos hostilizar ou desprezar, mas devemos evitar considerá-los abertamente como irmãos em Cristo, nos envolver em trabalhos espirituais, etc.

O prejuízo poderá ser grande.


v.64-70

Total de pessoas no 1º retorno: em torno de 50 mil.

Lá chegando, muitos judeus deram ofertas para a construção do templo.

O capítulo termina com os judeus assentados nas respectivas cidades.

O palco está montado para o início da construção do templo.


Que Deus nos ajude com o que aprendemos hoje. Amém



Ministério Falando de Cristo
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." (1 Co 1.24b)
Copyright 2004-2012. Todos os direitos reservados. http://www.falandodecristo.com