Um site para quem precisa da Verdade
PREGAÇÕES

Ap 15a - O que vi no céu - Ap 4.1-8


Mauro Clark - 20/05/2018
59 minutos




Apocalipse 4.1-8

O que vi no céu!

Ap 4


Fases do livro já vistas:

Abertura: 1.1-8

Visão que João teve de Cristo: 1.9-20

Cartas às 7 igrejas: Caps. 2 e 3


Agora nova fase, que irá até o final do livro: visões propriamente ditas sobre o futuro.

Há ordem cronológica em geral. Mas é muito difícil, para não dizer impossível, detalhar.

Mas podemos ter uma ideia.

Segundo a visão Pré-Tribulacionista:

Cap. 4-11: pouco antes e 1ª. metade da Tribulação (7 anos)

Cap 12-18: 2ª. metade da Tribulação (Grande Tribulação) até antes da vinda de Cristo

Cap 19: Vinda de Cristo

Cap 20: Milênio: início e final, Julgamento grande Trono Branco

Cap 21-22: Novo céu, nova terra, nova Jerusalém, final do livro


Quando começa esse “futuro”, ou seja, o início do cap. 4?

Assumirei que pouco antes do início da Tribulação (período de 7 anos).

Após as cartas às 7 igrejas, não se vê mais a palavra “igreja” quando se se refere aos crentes na terra.

É sugestivo que a Igreja não esteja mais na terra, tenha sido arrebatada em algum momento entre o cap 3 e o cap. 4 (isso, além do princípio de que Deus tira os Seus quando exerce julgamento específico contra rebeldes).

Essa é a posição pré-tribulacionista.

--------------------------------------------


Cap 4.1

olhei... porta aberta no céu

É o início da grande visão do Apocalipse!


Sobe para aqui

A mesma voz de trombeta referida em 1.10 (Cristo) o convida para subir até o céu, onde lhe mostraria o que iria acontecer.


Daqui até o final do capítulo 9 João descreverá do céu.

Depois alternará o local de onde estará escrevendo: ora na terra e ora no céu. Às vezes não será tão claro.


v.2-4

Eis armado no céu um trono, e, no trono, alguém sentado

Já no céu, João vê um trono e alguém sentado.

O fato de estar sentado, indica alguma forma corporal, provavelmente humano.


... é semelhante, no aspecto, a pedra de jaspe e de sardônio,

Além de perceber que estava sentado, tudo o que João conseguiu descrever foi muito brilho e cor nesse Ser, que deve ser o Pai celestial.

Como não tinha palavras exatas para expressar o que via, João o comparou a pedras preciosas conhecidas. (Recurso que utilizará várias vezes ao longo do livro).


No restante do capítulo 4 João se ocupa em descrever coisas que vê e especialmente seres que agem e se mobilizam em função do Pai que está no trono.

Duas coisas chamam a atenção de João ao redor do trono

... um arco-íris semelhante, no aspecto, a esmeralda – Profusão de cores, glória.

... vinte e quatro tronos, e assentados neles, vinte e quatro anciãos vestidos de branco, em cujas cabeças estão coroas de ouro

Dezenas de interpretações.

Muitos acham que representam seres humanos e outros, seres angelicais.


anciãos: altamente sugestivo que se refere a seres humanos.

Tanto o VT fala em anciãos (anciãos de Israel), como o NT (anciãos da igreja).

Duas características desses anciãos:

* sentados em tronos e coroas de ouro na cabeça: honra e autoridade

* vestidos de branco: puros, ou seja, são justos, redimidos

Duas sugestões principais:

* Representativos de Israel (doze patriarcas) e da Igreja (12 apóstolos.)

* Grupo representativo apenas de crentes da Igreja

 

v.5

Do trono saem relâmpagos, vozes e trovões: poder, majestade, grandiosidade, talvez no contexto do prenuncio do início dos julgamentos que ocorreriam em breve.

 

E diante do trono ardem sete tochas de fogo, que são os sete Espíritos de Deus

Deve se referir ao Espírito Santo (lembra quando desceu sobre João Batista em forma de pomba e sobre os discípulos no Pentecostes em forma de línguas, como de fogo)


v.6-8

Há diante do trono um como que mar de vidro semelhante ao cristal

Novamente comparação com pedra preciosa.

Talvez apenas modo de descrever ambiente belíssimo, transparente, luzes refletidas.


No meio e à volta do trono: quatro seres viventes...

ser vivente: gr. ζωον zoon: ser vivo.

Muitas interpretações. A maioria interpreta como seres angelicais de alta hierarquia.

São obviamente equivalentes aos querubins de Ez 1 e 10 e serafins de Is 6.2-3 (embora com semelhanças e diferenças).


Características desses seres viventes:

* ... cheios de olhos por diante e por detrás... ao redor e por dentro: enorme capacidade de observação

* Diferentes entre si, cada um com aspecto próprio:

1º: semelhante a leão: aspecto agressivo, feroz

2º: semelhante a novilho: aspecto sereno,

3º: tem o rosto como de homem: parecido com homem, sem ser homem

4º: semelhante à águia quando está voando: rapidez


* Cada um com 6 asas: altíssima mobilidade (beija-flor com duas asas voa até para trás).

* Em contínua adoração, quando proclamam a primeira de 14 doxologias de Apocalipse.


Embora radicalmente diferentes, esses seres viventes adoravam o mesmo Deus!

Continuaremos deste ponto na próxima pregação

E que Deus nos abençoe com tantas lições! Amém


Que Deus nos abençoe. Amém.



Ministério Falando de Cristo
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." (1 Co 1.24b)
Copyright 2004-2012. Todos os direitos reservados. http://www.falandodecristo.com