Um site para quem precisa da Verdade
PREGAÇÕES

Ap 18a. - Deus gosta de adoração - Ap 5.8-9


Mauro Clark - 10/06/2018
65 minutos




Apocalipse 5.8-9

Deus gosta de adoração

Ap 5.8-9


Terminei perguntando se o Cordeiro, ao tomar o livro, imediatamente o abriu e ato contínuo começou a Tribulação com todas as suas tragédias. Respondi que não.

Para Deus, naquele momento havia algo ainda mais importante que o início desse acerto de contas com os incrédulos: adoração. Muita adoração.

É o que veremos agora, não apenas admirando o fato de tanta adoração, mas os motivos!


v.8-10

E, quando tomou o livro, os quatro seres viventes e os vinte e quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro, tendo cada um deles uma harpa e taças de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos, e entoavam NOVO cântico, dizendo...

Logo após o Cordeiro abrir o livro, o que aconteceu foi ADORAÇÃO. Novamente!

Com os adoradores devidamente prostrados, começou a 3ª. doxologia.


5 pontos:

1. O grupo adorador aumentou: agora é o conjunto dos dois grupos anteriores: 4 seres viventes MAIS 24 anciãos.


2. O adorado mudou! Antes era o que estava sentado no trono (Pai), agora é o Cordeiro.

Evidência da divindade do Cordeiro.

Como já havíamos enfatizado a natureza humana do Cordeiro, fica evidente agora que o Cordeiro é divino e humano.


3. Antes não havia menção do que os 4 seres viventes e os 24 anciãos tinham nas mãos. Agora cada um tem duas coisas (talvez tenham recebido naquele momento):

a. uma harpa – comentarei mais à frente

b. taças de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos...

 

(Antes de continuar, uma lição: É fácil quando há explicação de que uma figura significa.

Se a própria Bíblia não indicasse que incenso simboliza orações dos crentes, jamais imaginaríamos. Alerta para termos cuidado com figuras não explicadas).


Voltando:

Incenso: fumaça de mistura de ervas aromáticas que acompanhava sacrifícios no AT.

Eram muito agradáveis a Deus (Lv 2.2; 6.15).


Sl 41.2: Mil anos antes, Davi, como grande poeta, já havia desejado que a sua própria oração subisse à presença de Deus, como incenso agradável.

 

... orações DOS SANTOS

Não era oração de qualquer um dizendo qualquer coisa, mas de salvos, obviamente dizendo coisas compatíveis com o fato de serem santos!

Mesma ideia: Pv 15.8dos retos.  


Duas observações:

1. Quando bem utilizada, oração é elemento crucial na sua ADORAÇÃO a Deus.

Suas orações pessoais se juntam às orações dos outros santos na adoração coletiva a Deus, quando todas Lhe são apresentadas de maneira solene e agradável. Que privilégio!


2. Mas o fato de você ser crente não é garantia de que sua oração será agradável a Deus.

Incenso era agradável a Deus se fosse obedecida a fórmula: Ex 30.34-37

Era proibido mudar a fórmula: Ex 30.9a

Oração: existe fórmula certa: sinceridade, humildade, doutrina certa, etc.

Não sendo assim, mesmo de crente, é desagradável a Deus: Is 1.15, Tg 4.3


Em suma: oração é um recurso poderoso para os dois lados: para agradar a Deus ou para aborrecê-Lo. Espero que você saiba usar bem esse recurso!


4. Entoavam um NOVO cântico

Entoavam: gr: cantavam

cântico: ωδη ode: canção, canto, poema, ode

Primeira vez que aparece música no livro.

Explicado porque a harpa nas mãos: para cantar! É uma doxologia cantada!


Por que “novo”?

Em termos gerais, a ideia é antiga. Seis salmos e Isaias exortam a um cântico novo.

Melhor explicação: Sl 40.1-3; 96.1-2; 98.1-2: o Senhor continua fazendo maravilhas todos os dias e o crente vive novas situações de bênçãos e livramentos continuamente. É como se conhecesse um pouquinho mais de Deus a cada dia.

Base: Lm 3.22-23; Is 40.31


Quanto ao nosso próprio texto, a ideia é a mesma: é um novo cântico por causa da nova situação: o Cordeiro oficialmente mostrou-se digno de abrir o livro, acabou de receber o livro da mão do Pai e está prestes a executar o que o livro prevê.

Interessante como Apocalipse fala em coisas novas: novo nome do crente, novo nome de Cristo, novo céu, nova terra.


Quanto você ora, adora, glorifica a Deus, você o faz de modo compatível com um andar rico com Ele, cheio de experiências, de dinâmico?

Se você tem comunhão séria com Cristo, com certeza você conhece um pouco mais dEle dia a dia e, naturalmente, cantará uma nova canção!


E qual o conteúdo do que proclamavam? Veremos na próxima pregação.


Que Deus nos abençoe. Amém



Ministério Falando de Cristo
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." (1 Co 1.24b)
Copyright 2004-2012. Todos os direitos reservados. http://www.falandodecristo.com