Um site para quem precisa da Verdade
PREGAÇÕES

Um céu de muito conforto


Mauro Clark - 15/07/2018
67 minutos





Um céu de muito conforto

Ap 7.9-17


Conforme falei, entre a abertura do 6º. e do 7º. selo João faz uma pausa e comenta dois grandes eventos. O primeiro, que se passou na terra, foi o ato de selar (proteger) 144.000 crentes judeus de 12 tribos de Israel para uma missão, talvez a pregação do Evangelho.


O segundo evento se passa no céu, onde João estava, diante do trono de Deus.

Vamos dividir essa cena em três partes.


1. Mais uma DOXOLOGIA, a SEXTA.

2. Logo em seguida, a SÉTIMA DOXOLOGIA.

3. Diálogo de João com um dos 24 anciãos, em que este faz uma valiosíssima descrição de como os crentes viverão no céu.


A SEXTA DOXOLOGIA

v.9-10

Duas coisas:

1. Os adoradores

Pertencem a um grupo bem específico: almas de seres humanos SALVOS (indicado pelas vestiduras brancas e palmas nas mãos), vindas de todas as partes da terra (de todas as nações, tribos, povos e línguas).


2. O que diziam

Ao nosso Deus, que se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação.

Um enorme grupo dos próprios salvos representando todas as regiões da terra, afirma que a salvação pertence ao Pai e ao Filho.

E não é que eles tenham ouvido de alguém e aprendido que o Pai e o Filho tenham salvado alguns seres humanos.

Mas ELES PRÓPRIOS foram alvos desta salvação. Isso é crucial! Estavam falando algo por conhecimento próprio!

É como se dissessem: “Ao nosso Deus, que se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a NOSSA salvação”!

Não admira que clamavam em grande voz!

Tem sentido alguém conhecer pessoalmente essa salvação espetacular e adorar a Deus com um fiapo de voz?



A SÉTIMA DOXOLOGIA

v.11-12

Os adoradores mudam: agora são os anjos todos, os 4 seres viventes e os 24 anciãos.

Eles confirmam o que os redimidos disseram, dizendo “Amém”. E completam o que já havia sido dito antes em outras doxologias: que a Deus seja eternamente dados louvor, glória, sabedoria, ações de graça, honra, poder e força (7 coisas)!



O DIÁLOGO DE JOÃO COM UM DOS ANCIÃOS

v.13-14

Um dos anciãos tomou a palavra, dizendo: Estes, que se vestem de vestiduras brancas, quem são e donde vieram? Respondi-lhe: meu Senhor, tu o sabes. Ele, então, me disse...


Após a estrondosa adoração, uma voz se destaca: um dos anciãos faz duas perguntas a João: 1. Quem eram os vestidos de branco e 2. De onde vinham.

João responde: Senhor, tu o sabes = “Eu não sei, mas tu sabes e eu gostaria de saber”.


Dez características desses crentes, além das duas já citadas acima (com roupas brancas e vindos de todos os cantos da terra).

Com exceção da primeira, todas as outras características são aplicáveis a nós, crentes.


1. vêm da grande tribulação

Eram crentes, vindos da própria Tribulação, chegado há pouquíssimo tempo no céu.

Não diz que eram mártires (como o grupo do 5º. selo, que estava embaixo do altar).

Deveria ser o caso de alguns, mas também crentes que se converteram após o Arrebatamento da Igreja e morreram como consequência das catástrofes dos selos.

O altíssimo número sugere isso. Como eram crentes, foram para o céu.


2. lavaram suas vestiduras e as alvejaram no sangue do Cordeiro,

Aqui não é apenas o fato de terem vestiduras brancas, mas o motivo por que eram brancas: porque lavaram e alvejaram no sangue do Cordeiro.

Claro que, fisicamente, qualquer tecido ensopado de sangue fica vermelho.

Mas aqui o significado espiritual pesa mais que o físico.

O sangue do Cordeiro torna branco, puro, sem mancha. (Como já comentamos antes).


3. se acham diante do trono de Deus

Não conseguimos alcançar o que significa um ser humano pecador por natureza, agora estar diante do próprio Deus santo.

Não é por acaso que tinham roupa branca e estavam diante de Deus. E com palmas nas mãos, indicando alegria, prazer.

Estavam diante de Deus exatamente porque estavam com vestes brancas!

Bastaria uma manchinha preta na roupa para impedir que estivessem diante de Deus.


4. o servem de dia e de noite no seu santuário

... o servem: servir a Deus será uma atividade eterna. Aliás, uma das atividades. Haverá outras, conforme veremos ao longo do livro.

Servir, como? Além de adorá-Lo, não temos indicações que tipos de tarefas teremos (se é que poderemos chamar de tarefa). Com certeza não será com suor, enfado, sofrimento, ganhando salário – pouco ou muito.

Talvez a melhor ideia que poderemos fazer é a do prazer em praticar seu hobby predileto.


... de dia e de noite: continuamente. João estava vivendo na terra. Coisas estavam acontecendo na terra. Muitas referências são terrenas, inclusive ideia de tempo.


... no seu santuário:

santuário: lugar sagrado para adoração; parte interior do templo em Jerusalém.

Naquele céu “provisório”, há um santuário, onde está o trono de Deus, os anjos e seres humanos adorando, o altar de ouro, a Arca da Aliança, etc.

No novo céu, não haverá santuário, como veremos. O próprio Deus será o santuário.


5. aquele que se assenta no trono estenderá sobre eles o seu tabernáculo

... tabernáculo: σκηνος skenos: tenda, barraca, tabernáculo.

No AT, o equivalente hebraico (mishkan) adquiriu um sentido especial de designar a tenda ou barraca, que servia de templo para os judeus no deserto, antes da construção do Templo em Jerusalém.


... estender o tabernáculo: um verbo gr. σκηνοω skenoo: vem de tenda, barraca: residir, viver num tabernáculo (ou tenda).


Jo 1.14... e habitou entre nós: habitar: mesmo verbo σκηνοω skenoo

Como se fosse: “E colocou a sua tenda entre nós”.

Mas estava “esvaziado”, humilde, servo.

Agora, no céu, Ele (através do Pai) estenderá a tenda dEle sobre os crentes.

Só que agora está na plenitude dos Seus poderes!

No AT é muito rica a ideia de Deus morando com Israel e no NT com os crentes (inclusive o Espírito Santo que habita com os crentes da Igreja – 1Co 3.16)


Falei que não conseguíamos alcançar o que significa um ser humano nascido por natureza pecador, agora estar diante do próprio Deus santo.

Agora complemento: e não apenas diante de Deus, mas gozando da intimidade dEle, tendo-O como companheiro de moradia!


As 4 próximas características estão contidas num só versículo em Isaias: Is 49.10

6. Jamais terão fome, nunca mais terão sede

Primeira coisa que vem à mente é fome de comida e sede de água. Afinal, somos mortais e precisamos disso todo tempo, trabalhamos para ganhar o pão com suor do rosto.

No céu, mesmo sem precisar comer, seremos fartos: Lc 6.21, 22.30; Ap 22.2; 19.7-9


Porém, mais importante que o aspecto físico é o espiritual.

O fiel tem fome e sede de Deus: Sl 63.1

Essa fome e sede serão totalmente saciadas: Mt 5.6; Jo 4.13-14; 6.32-35; Sl 36.7-8


7. não cairá sobre eles o sol, nem ardor algum

Com o pecado, a Natureza se desequilibrou e passou a ser muito hostil ao homem.

Com pouca variação de temperatura, sofremos ou mesmo morremos de calor ou de frio. Vento de menos ou de mais, incomoda. Umidade de menos ou de mais, incomoda. Barulho de menos, incomoda, barulho de mais, incomoda.

Qualquer pinicada na pele, dói. Qualquer disfunção interna dá enjoo, arrepios, dor – pequena ou de gritar.

No céu, esqueça essa angústia! Tudo será prazeroso. Zero desconforto físico, zero dor.


8. pois o Cordeiro que se encontra no meio do trono os apascentará

Tem algo errado aqui: um Cordeiro apascentar! Não é o contrário?

Com esse Cordeiro, não. Porque Ele também é pastor:

O bom Pastor! Jo 10.11, 14, 16

O grande Pastor: Hb 13.20

O Pastor e Bispo da nossa alma: 1P 2.25

O Supremo Pastor: 1Pe 5.4

O MEU Pastor: Sl 23


Lembram de quando Ele se compadeceu da multidão pois não tinham pastor (Mt 9.36)? Agora Ele não precisará mais se compadecer de nenhuma, pois TODAS terão Pastor.


Interessante: a ideia de apascentar traz à mente ambiente de relva, pasto, montes, rios, árvores, ar livre.

Embora não exatamente da mesma forma (mas muito melhor), creio que haverá algo de passeio, de locomoção, de ambientes belíssimos, não apenas o aspecto estático de ficarmos adorando diante do trono (que também será muito agradável à nossa alma).

A próxima característica corrobora esse pensamento:


9. e os guiará para as fontes da água da vida

Já comentei sobre a água espiritual (água da vida) que beberemos: vida eterna.

Enfatizo agora o aspecto do crente ser guiado por Cristo.

guiar: do gr. hodegos = odós (caminho) + hegeomai (liderar): que conduz pelo caminho.

Novamente ideia de deslocamento, ir para algum lugar, com Cristo à frente, no caso, para fontes da água da vida.

Ele não apontará e dirá: “Vão, bebam”. Mas, “Venham comigo, quero lhes mostrar uma coisa, uma fonte nova!


10. E Deus lhes enxugará dos olhos toda lágrima

Já comentei sobre a inexistência no céu de todo desconforto e dor físicos.

Mas, certamente mais do que a dor física, o que arranca lágrima dos nossos olhos é a dor da saudade, da decepção, da tristeza, da angústia, do medo, do remorso.

Pois tudo isso desaparecerá.

E a lágrima, de tanto esperar um motivo para descer pelo rosto, terminará secando, frustrada e sem uso.


-----------------

Depois disso, pode até haver quem diga que o livro de Apocalipse é pavor puro. Mas não para um salvo em Cristo!

Para o crente, é exatamente o contrário: é um livro espetacular, cheio de boas notícias, que deveria ser lido todo mês!

Por que VOCÊ não se torna um deles?


Que Deus nos abençoe. Amém



Ministério Falando de Cristo
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." (1 Co 1.24b)
Copyright 2004-2012. Todos os direitos reservados. http://www.falandodecristo.com