Um site para quem precisa da Verdade
PREGAÇÕES

Série Apocalipse - 42 - Ap 14.13-16: Descanso, finalmente!


Mauro Clark - 10/02/2019
54 minutos




Apocalipse 14.13-16

Série "Apocalipse" 42 – Ap 14.13-16: Descanso, finalmente!


Na fase final da Tribulação e antes da visão dos sete flagelos derramados das sete taças, João relata várias visões de anjos, que dividi em dois blocos.

O 1º. bloco se refere à visão de 3 anjos voando pelo meio do céu, que já vimos.


Entre os dois blocos, João registra não uma visão, mas uma ordem que ouviu do céu:

v. 13 Então, ouvi uma voz do céu, dizendo: Escreve: Bem-aventurados os mortos que, desde agora, morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem das suas fadigas, pois as suas obras os acompanham.


Já explicamos a 1ª. parte, que bem-aventurados os mortos que morrem no Senhor.

Vejamos agora a frase explicitamente dita pelo próprio Espírito Santo, que confirma e amplia a 1ª. frase:

Sim, diz o Espírito, para que descansem das suas fadigas, pois as suas obras os acompanham.

... descansem das suas fadigas

Para quem morre no Senhor, morrer é descansar das fadigas!

O tema de descanso começou na própria Criação, quando Deus descansou no sétimo dia, depois de criar o mundo em seis dias: Gn 2.1-3

Depois instituiu o Sábado para os judeus, nos 10 Mandamentos.

Depois de rejeição provisória de Israel e o início da Igreja, a Igreja adotou para o dia de descanso o 1ª. dia da semana, dia em que Cristo ressuscitou, em vez do sétimo.

E não exatamente para substituir o Sábado dos judeus, conforme a Lei mandava, mas para relembrar o descanso de Deus no sétimo dia da Criação, que aponta para o descanso no céu.

O livro de Hebreus explica isso (não vou detalhar): Hb 4.1-11


O fato é que agora vemos o próprio Espírito Santo atestando claramente que os crentes, no céu, irão descansar das suas fadigas.

 

... pois as suas obras os acompanham

Obras que foram santificadas por esse mesmo Espírito Santo, aprovadas por Deus.

São essas obras que produzirão eternos galardões para nós, descanso, quietude, paz para sempre. Mt 25.21; 1 Co 3.8, 14-15; 15.58; Hb 6.10


As obras reprovadas (pecados) já haviam sido cravados na cruz do Senhor Jesus Cristo.

É verdade que esses pecados ainda nos atrapalharam muito na terra mesmo depois de convertidos, mas finalmente ficaram eternamente para atrás, quando nosso corpo pecaminoso morreu um dia no mundo.


Que CONTRASTE com quem morre sem Cristo, que sofrerá o peso da ira de Deus, atormentado, não tem descanso algum, nem de dia nem de noite (v.10-11).

Qual destino você escolhe, amigo?


Vejamos agora o 2º. bloco de visões, feito de duas visões.

1ª. visão

14 Olhei, e eis uma nuvem branca, e sentado sobre a nuvem um semelhante a filho de homem, tendo na cabeça uma coroa de ouro e na mão uma foice afiada. 15 Outro anjo saiu do santuário, gritando em grande voz para aquele que se achava sentado sobre a nuvem: Toma a tua foice e ceifa, pois chegou a hora de ceifar, visto que a seara da terra já amadureceu! 16 E aquele que estava sentado sobre a nuvem passou a sua foice sobre a terra, e a terra foi ceifada.


Essa visão envolve dois personagens.

Primeiro: um semelhante a filho de homem, tendo na cabeça uma coroa de ouro e na mão uma foice afiada.

O mais provável é que seja Jesus Cristo. Motivos:

* Filho do homem: Dn 7.13

* Era o título preferido dEle: Mt 8.20; 24.27,ss; 25.31; 26.64

* Visão de Estêvão: At 7.56

* Coroa de ouro na cabeça: sugere condição real (embora nem sempre).

* Sentado sobre a nuvem: Mt 24.30

Nuvem: que lugar espetacular para estar sentado!

Não creio ser delírio nos imaginarmos andando e passeando pelas nuvens!

Na mão uma foice afiada: para cortar alguma coisa. Imagem ameaçadora.


Segundo personagem: Outro anjo. Mais um anjo na sequência de vários.

Esse anjo se limitou a gritar para o 1º. personagem que ceifasse com a foice (sendo Cristo, não seria uma ordem dele, mas vinda do Pai, ou apenas um pedido do anjo).

Motivo: a seara da terra já amadureceu

Seara (mesma palavra para “ceifar” no grego): lugar onde cereal foi plantado.

Os termos se referem à colheita de cereal, quando depois a palha era separada do grão.

Amadurecer: gr.: estar seco ou murcho, já estragando, passando de maduro.

Óbvia a ideia de que chegara a hora (ou mesmo estava passando da hora) do julgamento da humanidade rebelde, com frutos estragados. Vidas seriam ceifadas para darem conta.

O que era semelhante a filho de homem fez exatamente o que lhe foi sugerido: ceifou.


Na próxima mensagem veremos a 2ª. visão que João teve, em alguns pontos semelhantes à primeira, mas em outros, bem diferente.

Veremos a que fase da Tribulação devem se referir essas visões e aprenderemos lições.


E quando estiver no meio das suas tribulações particulares, lembre-se que um descanso absolutamente espetacular aguarda o crente, no céu.


Que Deus nos abençoe. Amém



Ministério Falando de Cristo
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." (1 Co 1.24b)
Copyright 2004-2012. Todos os direitos reservados. http://www.falandodecristo.com