Um site para quem precisa da Verdade
PREGAÇÕES

Série Êxodo 44 - Ex 17.8-16 - Cristo, a minha bandeira


Mauro Clark - 31/03/2019
34 minutos




Êxodo 17.8-16

Cristo, a minha bandeira!

Ex 17.8-16


O povo de Israel enfrenta sua primeira oposição no deserto.

Amaleque: descendente de Esaú: Gn 36.12.

Josué entra em cena pela 1a vez.


Moisés resolveu levantar as mãos, talvez lembrando-se de 8.5-6, 9.22-23 e 10.12-13.

Um milagre acontece: quando Moisés levantava a mão, os israelitas ganhavam. Se baixava, perdiam.

Como Moisés cansou, mandaram-no sentar numa pedra e seguraram os braços dele.

Mesmo apoiado, deve ter sido bem desconfortável para Moisés.

Mas se não tivessem feito isso, perderiam.


Na realidade, para Deus, pouco importava onde estavam as mãos de Moisés.

Mas Ele decidiu condicionar o milagre com a posição das mãos de Moisés.

O poder de Deus pode ser exercido de qualquer forma, em qualquer situação.

Mas Ele resolve exercê-lo em nossas vidas através de certas condições, às vezes não muito confortáveis (e até mesmo sem muita lógica para nós).

Exemplos: Angústia de uma espera, dor de um relacionamento acabado, sacrifício de coisas que gostamos. Mas se quisermos vitórias, terá que ser assim.


Voltando: os israelitas venceram a batalha.

Mas o que foi mais importante: a liderança de Josué, junto ao guerreiros, ou a ação de Moisés, que levantava os braços a Deus?

Nenhum dos dois: por causa de Deus, que estava tanto com um, como com o outro.

Os dois se completavam. Josué precisava de Moisés, para levantar as mãos. Mas, sem Josué no campo de batalha, somente as mãos de Moisés levantadas, não resolveriam.

Deus faz coisas miraculosas conosco, mas, via de regra, Ele conta com o nosso trabalho.


Quanto aos inimigos não ficou por isso: Deus promete riscar a memória de Amaleque de debaixo do céu – v.14.

E por que Deus se irritou tanto com Amaleque? Dt 25.17-19

Parece que pior do que o ataque em si, foi o contexto da covardia dos amalequitas, da fragilidade da situação dos israelitas.

Deus é detalhista! Ele vê fundo! Às vezes nos surpreendemos com a dureza da discipilina de Deus com alguns crentes. Pode bem ter sido por algo sutil que Ele viu e O irritou.


Situação terrível, alguém ter como inimigo o próprio Deus e prometendo liquidá-lo.

Pois um descrente não está em situação melhor: Tg 4.4b

Veja o quanto Deus odeia o sistema do mundo.

Irmão, fuja do mundo!


Em torno de 400 anos depois, Deus enviou Saul para matar os amalequitas - 1Sm 15.2-3.

Mesmo assim ainda sobraram remanescentes. Tiveram várias batalhas com Davi.

Finalmente a ameaça foi totalmente cumprida no reino de Ezequias (720 aC), 800 anos depois de Moisés: 1Cr 4.41-43


Alguém vivendo um ano antes disso acontecer, alguém poder dizer: Onde está o cumprimento do que Deus disse?

As promessas de Deus podem parecer demorar, mas não falham.


v.15

Moisés levantou um altar: O Senhor é minha bandeira: dando crédito a Deus pela vitória.

Bandeira: fig.: lema, causa, Aquele pelo qual lutamos e vivemos.


Feliz do crente que faz de Cristo a sua bandeira. Não apenas com adesivos charmosos nos carros ou quadros em casa. Mas no coração, que passa para a vida.


Que Deus nos abençoe. Amém



Ministério Falando de Cristo
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." (1 Co 1.24b)
Copyright 2004-2012. Todos os direitos reservados. http://www.falandodecristo.com