Um site para quem precisa da Verdade
PREGAÇÕES

Série Apocalipse - 48 - Ap 16- Guerreando contra Deus?


Mauro Clark - 28/04/2019
51 minutos




Apocalipse 16.12-14

Guerreando contra Deus?

Ap 16.12-14

 

6º. flagelo

v.12-14

12 Derramou o sexto a sua taça sobre o grande rio Eufrates, cujas águas secaram, para que se preparasse o caminho dos reis que vêm do lado do nascimento do sol. 13 Então, vi sair da boca do dragão, da boca da besta e da boca do falso profeta três espíritos imundos semelhantes a rãs; 14 porque eles são espíritos de demônios, operadores de sinais, e se dirigem aos reis do mundo inteiro com o fim de ajuntá-los para a peleja do grande Dia do Deus Todo-Poderoso.

 

Na realidade, o derramamento da 6ª. taça tinha um só objetivo: juntar uma multidão de soldados de nações existentes para uma super-batalha contra Deus.

Duas providências eram necessárias:

Primeira: esvaziamento total do rio Eufrates para a preparar caminho para uma invasão gigantesca dos reis (nações) do Oriente (Leste) além do Eufrates, que inclui Irã, Afeganistão, Índia, China, Indonésia.

Não sabemos o número desses exércitos do Leste, mas deve ser enorme para que o rio tivesse de secar para eles passarem.

E para onde iriam? Logo veremos.


Parêntese:

Essa invasão não deve ser a mesma do exército demoníaco de 200 milhões que partiu do mesmo rio Eufrates, na 6ª. trombeta, para matar a terça parte dos homens. (Ap 9.13-19)

Resumo do que falei na época:

Ao tocar a 6ª trombeta, o anjo recebe ordens de uma voz misteriosa que vem de quatro lugares ao mesmo tempo - as pontas (lit. chifres) do altar.

A ordem era para soltar os quatro anjos que estavam amarrados junto ao rio Eufrates.

Certamente anjos demoníacos, pois anjos de Deus não são amarrados.

Rio Eufrates: Nasce na Turquia, atravessa o Iraque até desembocar no Golfo Pérsico.

Era um dos quatro grandes rios no Jardim do Éden.

Naquela região o homem foi criado e tentado. E cometido o primeiro pecado da humanidade, o primeiro assassinato, a primeira revolta aberta contra Deus (Babel).

Não admira que ali terá ou já tenha uma grande concentração de poderes demoníacos.

Os quatro demônios estavam preparados para um momento preciso em que iriam executar uma tarefa horripilante: por ordem divina, matar um terço da humanidade.

Vimos que, até àquela altura, metade da humanidade terá sido morta na Tribulação.


A tarefa dos 4 demônios era iniciarem e liderarem um exército enorme (200 milhões) de cavaleiros com seus cavalos poderosos, estranhos, terríveis, que partiriam do rio Eufrates e matariam um terço da humanidade sem Cristo.

Pela descrição dos cavalos e cavaleiros, tudo indica que eram demônios, um exército maligno que se espalhou pelo mundo inteiro para matar.


Voltando à 6ª. taça, desta vez esses exércitos não viriam do Eufrates, mas atravessariam o Eufrates enxuto e era composto de seres humanos.


Segunda providência para o objetivo da 6ª. taça de juntar exércitos de vários países do mundo para uma super-batalha contra Deus: convocar esses exércitos.

E para isso foi formada uma comissão para visitar os chefes de governo e convocá-los pessoalmente.

E a comissão era formada de três... demônios!

Um demônio saiu da boca do dragão (Satanás), o outro da boca da besta (anticristo) e o outro da boca do falso profeta.

Duas características comuns deles:

1. Imundo: não significa “sujo”, mas impuro. Termo usado para alguém impedido de praticar de alguma cerimônia da Lei. Tem também a conotação de que contamina.

Obviamente o espírito de um demônio é totalmente desqualificado para adorar a Deus corretamente e altamente contaminador.


2. semelhantes a rãs

Certamente algo repugnante aos olhos de João, embora não obrigatoriamente o aspecto físico, pois deviam ser atraentes e envolventes. Talvez a personalidade, aspecto moral.

Alguém sugeriu ideia de que rã pula e se locomove rapidamente(!)


Seja como for, a descrição de Satanás, do anticristo e do falso profeta juntos, e trabalhando em comum, lembra a Trindade ao contrário, uma antiTrindade, maligna.

 

Como tudo agora estava acontecendo muito rapidamente, esses demônios devem ter feito o circuito pelo mundo de maneira extremamente rápida (certamente não foram de ônibus e nem de avião), especialmente se foram separados, cada um para uma região.

E mostrando grande poder, fazendo sinais miraculosos, como força de persuasão.  

 

v.15

Aqui entra um parêntese impressionante, imponente, solene, um aviso do próprio Jesus Cristo que, como que tomando a palavra de João, usa-o apenas como um porta-voz.

(Eis que venho como vem o ladrão. Bem-aventurado aquele que vigia e guarda as suas vestes, para que não ande nu, e não se veja a sua vergonha.)


Continuaremos na próxima pregação, quando também veremos o 7º e último flagelo.

Que Deus nos abençoe. Amém



Ministério Falando de Cristo
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." (1 Co 1.24b)
Copyright 2004-2012. Todos os direitos reservados. http://www.falandodecristo.com