Um site para quem precisa da Verdade
PREGAÇÕES

Ap 10a - Virtudes sem doutrina, pouco vale


Mauro Clark - 08/04/2018
62 minutos




Apocalipse 2.18-29

Virtudes sem doutrina, pouco vale - Ap 10a

Ap 2.18-29


Tiatira: cidade pequena, sem muita importância.

v.18

Três características de Jesus:

1) Filho de Deus

Título pelo qual muitos O chamaram (anjo Gabriel, Satanás, demônios, discípulos, etc).

Ele próprio se chamou assim duas vezes (Jo 5.25; 11.4).

Mas Seu título predileto era “Filho do homem” (identificação com os homens).

Agora, em toda a plenitude da Sua glória, Ele usa solenemente o título Filho de Deus.


2) olhos como chama de fogo

Poder perscrutador. Esse poder exclusivo de Deus: Sl 7.9, Jr 17.9-10

Quando esteve na Terra, várias vezes Ele Se dirigiu a pessoas por causa do que elas estavam pensando!

É a esse poder perscrutador que Ele se refere no v.23:

eu sou aquele que sonda mentes e corações

Ele sabe tudo o que você pensa! Desconcertante e empolgante!


3) pés semelhantes ao bronze polido

Firmeza, solidez, poder destruidor (de esmagar os inimigos, de executar sentenças)


v.19: Aprovação

Diz que conhece as obras (vida cristã em geral), especificando logo depois: amor, fé, serviço, perseverança.


Últimas obras mais numerosas que as primeiras

Estavam crescendo espiritualmente.

Deviam ser vibrantes, quentes, com testemunhos tocantes, ajudando-se mutuamente, enfrentando dificuldades com garra, muito ativos.


Nós: Dos pontos abordados, se eu fosse apontar o mais fraco, seria “serviço”.

Não que estejamos perfeitos no amor e na fé, mas a disposição da igreja de fazer algo para Cristo é meio modesta, tanto a nível pessoal como do grupo.

Tenho dúvidas se Cristo elogiaria o nosso serviço, como fez a Tiatira.


v.20-23: Repreensão

Tinham um gravíssimo defeito: não apenas toleravam, mas alguns estavam seguindo a  falsa profetiza Jezabel (nome-símbolo, tipo “esse Judas”: mulher do rei Acabe, que levou o marido e muitos outros a adorarem Baal).

Dois problemas com Jezabel:


1. A si mesma se declarava profetiza

Quando alguém se diz com chamada ministerial, precisa mostrar coerência com a vida.

E essa coerência levará ao reconhecimento da igreja e dos crentes em geral.

Ela não tinha esse reconhecimento geral, havia divisão em torno dela (v.24).


2. Ensinava práticas imorais e doutrinas falsas e ainda seduzia os crentes a praticá-las:

v. 20: não somente ensine, mas ainda seduza os meus servos a praticarem a prostituição e a comerem coisas sacrificadas aos ídolos

Ela e seus adeptos chamavam o próprio ensino de “coisas profundas de Satanás

Talvez ensinasse que o crente devia ir fundo no pecado para valorizar mais a graça de Deus. E o espiritual não era contaminado com o que se fazia com o corpo (Nicolaismo).


v.21: Atitude de Jesus Cristo:

Dei-lhe tempo para que se arrependesse; ela, todavia, não quer arrepender-se da sua prostituição.

Observe:

a. A misericórdia de Jesus

b. A dureza de Jezabel

c. O prazo para arrependimento tinha limite.


Você que não é crente, fique certo que Deus tem lhe dado tempo. Agora mesmo você está ouvindo a Palavra dEle. Não perca esta oportunidade. Não seja duro. Arrependa-se!

Você nunca sabe quando o Juiz que tem pés de bronze polido dirá “Acabou o seu tempo”.


O problema básico da igreja de Tiatira é que eles aceitavam a presença de Jezabel ali.

E ao aceitar, incorriam em pelo menos três erros:


i. Mulher não pode ter liderança no ensino na igreja – 1Tm 2.11; 1Co 14.34

ii. O que Jezabel ensinava e praticava era frontalmente contrário aos ensinos bíblicos

iii. Agindo assim, eles não mostravam zelo pela doutrina, mas descaso.


DESEQUILIBRIO de Tiatira: calorosa na vida cristã, mas fraca no uso racional da Bíblia, tanto para aprenderem o que era certo e errado, como na aplicação da disciplina.

O oposto da igreja de Éfeso, que era forte na doutrina e na disciplina, mas fraca no amor.

Essas duas igrejas representam dois extremos. Deve haver equilíbrio.


Jesus Cristo anuncia punição a três grupos:

1. À própria Jezabel: Eis que a prostro de cama (lit.: a jogo na cama)

Doença ou mesmo morte, pois a chance dela havia acabado.


2. ... grande tribulação os que com ela adulteram. Não especifica qual.

caso não se arrependam... : esses ainda tinham nova chance de arrependimento.


3. Matarei os seus filhos

Filhos literais (da prostituição) ou espirituais? Não sabemos.


v.23b: Consequências da punição: ... e todas as igrejas conhecerão

A intervenção seria tão visível que todas as igrejas veriam e aprenderiam com a lição.


que eu sou aquele que sonda mentes (νεφρος nefros: rim) e corações καρδια kardia

Explicação clara dos “olhos de fogo”: Ele tinha poder e direito para agir daquela maneira, pois sabia perfeitamente o que se passava no íntimo de Jezabel e de outros.


e vos darei a cada um segundo as vossas obras

Cada um é responsável pelo que faz e receberá conforme agradou ou não a Deus.


v.24-25: Recomendação aos fiéis:

Nem todos caíram na armadilha de Jezabel, muitos se mantiveram fiéis.

Tinham amor, fé, serviço, perseverança a, ao mesmo tempo, zelo pela doutrina.

Esses devem servir de exemplo para os crentes de todas as épocas, inclusive nós, hoje.


Outra carga não jogarei sobre vós; tão-somente conservai o que tendes...

À parte do erro de tolerar Jezabel, aquele grupo da igreja eram praticamente perfeito!


... até que eu venha.

Pela primeira vez Apocalipse fala explicitamente na Segunda vinda de Cristo!

A esperança da Sua vinda era consolo para aqueles que enfrentavam enormes pressões.


v.26-29: Ao vencedor que guardar até ao fim as minhas obras: o crente de fato.

Jesus faz então duas promessas pessoais.


Obs: Antes Jesus dizia “Quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas”. Agora, Ele faz as promessas pessoalmente, e deixa para o final (v.29) a exortação do Espírito para os que têm ouvidos ouvirem: as duas promessas eram tanto dEle como do Espírito.


1ª promessa: v.26:

eu lhe darei autoridade sobre as nações

Cristo reinará: Sl 2.8-9; Jo 18.36; Ap 11.15; 19.15

Aos crentes é garantido que eles reinarão com Cristo: Lc 22.28-29; 2Tm 2.12; Ap 22.5

Jesus não apenas confirma isso, mas aplica para nós palavras que usaram para Ele!


v.27:

... e com cetro de ferro as regerá e as reduzirá a pedaços... fossem objetos de barro

... as regerá: gr. lit. pastorear! Será contrassenso: pastorear com vara de ferro?

A ênfase aqui é na justiça que aplicada aos rebeldes que aparecerão durante o Milênio.


As palavras usadas aqui “autoridade sobre as nações”, “reger com cetro de ferro”, “reduzir em pedaços” – tudo isso deve dar água na boca aos poderosos do mundo, que dedicam suas vidas para buscar poder, mais poder, mais poder.

Quando forem lançados dentro do lago de fogo, onde ficarão eternamente, descobrirão que o poder que conseguiram aqui foi tão pouco, tão limitado, tão imperfeito, que tudo passou tão rápido e que deveriam ter dado mais atenção às coisas espirituais.


Quanto aos crentes, será exatamente o contrário!

Acostumaram-se a servir. Aprenderam a ser humildes. Não buscaram a própria glória. Aprenderam que para ser o maior, tinha de ser o menor. Não buscaram poder no mundo.

E serão eles que receberão enorme autoridade e muito poder no reino de Cristo.

O poder será entregue aos que foram exercitados nos padrões de Cristo: amor e justiça.

O mundo nunca viu algo assim. Será maravilhoso, um sonho tornado realidade.


2a. promessa: v.28:

estrela da manhã: talvez se refira a Ele próprio.


Cuidemos de conservar nossa igreja dentro do equilíbrio:

* De um lado: amor, fé, serviço, calor espiritual

* De outro: racionalidade no uso das Escrituras e coragem para segui-la.


E enquanto somos peregrinos neste mundo, praticando a humildade, sendo perseguidos, etc, aguardemos o retorno do Senhor Jesus Cristo.

Então, ressurretos, receberemos muito poder para reinarmos com Ele!


Que Deus nos abençoe. Amem 



Ministério Falando de Cristo
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." (1 Co 1.24b)
Copyright 2004-2012. Todos os direitos reservados. http://www.falandodecristo.com