PREGAÇÃO

Conhecendo a Deus mais e mais

Mauro Clark

         09/10/2016          57 minutos


headset Ouça
cloud_download Baixe
print Imprima
pregação close Conhecendo a Deus mais e mais
volume_upReproduzindo o áudio na barra inferior


CONHECENDO A DEUS MAIS E MAIS

 

Jó 42.5: vibração de Jó em conhecer pessoalmente a Deus, de uma maneira muitíssimo mais profunda do que antes.

 

Conhecimento, em termos gerais, é algo que sempre tem fascinado o homem. Por isso, sempre querem conhecer mais.

 

* Todo o progresso tecnológico é baseado diretamente nesse desejo.

Qualquer explicação sobre a utilidade do computador fala em saber, conhecer, informar.

O próprio nome, informática.

No centro do sucesso da Internet está a informação.

 

* O profissional que se aprofunda no conhecimento do seu ramo se destaca, não apenas no salário, mas no meio profissional, social, etc. É o perito (expertise).

* Toda a chamada “filosofia” se baseia em querer conhecer a vida, a existência.

* No nosso cotidiano, jornais, revistas, Internet servem para aumentar o conhecimento.

* Expressões como “Sabe da última”, “Não conta”! existem por causa da vontade de se informar.

 

É natural, portanto, que cada um procure saciar (corretamente) esta sede de saber em geral e se aprofundar em sua respectiva área de atuação.

 

Só que, até aqui, temos falado de coisas que nos cercam, do mundo, da Natureza.

Os homens se sentem maravilhados em descobrir coisas desta Criação.

Mas não param para pensar:

“Se é tão excitante conhecer mais das coisas que Deus criou, que grau de satisfação haveria no conhecimento do próprio Deus!”

É fácil concluir que seria algo indescritível!

 

E é isso o que deixou Jó fascinado: descobrir que cresceu no conhecimento de Deus.

É isso o que os autores sagrados descobriram e produziram na Bíblia orações belíssimas, salmos, cânticos, poesias, passagens sublimes sobre a PESSOA de Deus.

Eles estavam travando conhecimento direto com o próprio Criador!

De fato, estavam envolvidos com o tipo de conhecimento mais nobre que a mente humana tem o privilégio de receber.

 

Quando comparado com o conhecimento que alguém tem de Deus, todo o conhecimento das coisas do mundo ficam em modestíssimo segundo plano.

 

Aliás, o conhecimento de Deus é tão valioso, que é considerado o maior patrimônio que alguém pode possuir:

Jr 9.23-24

Ora, o saber do sábio é o que ele tem de mais valioso.

A força do forte é aquilo pelo que ele mais se esforça para conseguir e manter.

A riqueza do rico é o alvo que perseguiu incansavelmente dia e noite, anos, décadas.

Cada um luta ardentemente por aquilo que valoriza e, ao conseguir, não pode se gloriar!

Que frustrante!

Mas é porque são coisas voltadas para o mundo, que não alimentam a alma de ninguém, não se relacionam com as coisas do alto.

 

Só existe uma coisa em que o homem pode se gloriar: o CONHECIMENTO DE DEUS.

Isso é o máximo.

Esse conhecimento tem a ver com valores eternos, coloca em contato com o Deus do Universo, encaixa o homem no seu devido lugar.

E quando digo que encaixa o homem no seu devido lugar, não me refiro apenas à sua posição no céu, depois desta vida. Mas inclui esta própria vida aqui.

 

Importante: esse conhecimento é de natureza espiritual, inatingível ao homem natural.

Nada a ver com um conhecimento meramente informativo, mesmo baseado na Bíblia. Alguém pode saber a Bíblia de cor e não conhecer a Deus no sentido espiritual.

É preciso haver transformação espiritual, renascimento, conversão, pelo Espírito Santo.

 

Ou seja, esse tipo de conhecimento só é possível no crente em Jesus Cristo.

E esse conhecimento é tão especial, tão forte, tão decisivo, que a própria vida eterna é definida por Cristo como sendo o conhecer a Deus e a Ele próprio, Cristo.

 

Jo 17.3

Lembro que essas coisas não estão reservadas apenas para os tempos futuros.

Para os salvos, a vida eterna já começou - 1Jo 5.13

E se a vida eterna é conhecer a Deus e a Cristo, então já entramos nesse conhecimento espiritual no momento da conversão. 

Claro que usufruímos da vida eterna aqui de maneira imperfeita. E também conhecemos a Deus aqui de maneira imperfeita.

Mas podemos e devemos progredir.

A qualidade da vida eterna que já temos agora pode melhorar, assim como o conhecimento que temos de Deus pode ser aperfeiçoado.

O crente nunca deve estar satisfeito com o conhecimento que já alcançou de Deus.

Conhecer alguém não à apenas ser apresentado!

 

É fundamental o crente ter como alvo se aprofundar no conhecimento de Deus!

Só que a profundidade desse conhecimento varia muito - desde a profundidade de um pires até de um oceano.

 

É exatamente isso o que Jó quis dizer quanto ao salto de conhecimento que ele teve Deus, com a sua experiência.

 

Irmãos, vejam o tesouro que temos nas mãos - a capacidade não só de conhecer a Deus através do Espírito Santo, mas de CRESCER nesse conhecimento.

 

Exortação valiosa do profeta Oseias:

Os 6.3

Conhecer a Deus não é algo estático, mas um exercício continuo.

Como aliás conhecer qualquer pessoa.

Você tem se dado conta da necessidade de se exercitar nesse processo?

Tem sido um alvo específico da sua vida crescer no conhecimento de Deus?

 

Esse conhecimento influenciará toda a sua vida, todo o próprio serviço cristão.

Muitas vezes ficamos preocupados com o nosso trabalho na igreja, os cultos, o nosso evangelismo, etc.

E perguntamos: “Será que estou participando ativamente na igreja? Estou evangelizando com afinco?”

São ótimas perguntas, mas, antes disso, é preciso perguntar: “Será que estou evoluindo no conhecimento de Deus?”

Esse é o básico, conforme o próprio Deus disse, ainda através de Oséias: Os 6.6

 

Toda a vida do crente - a qualidade do seu serviço, das suas obras, do seu testemunho -  será proporcional ao que ele conhece de Deus:

Cl 1.9-10

Observe sobre o conhecimento de Deus:

* É passível de crescimento

* Gera frutos na prática de boas obras

* Leva o crente a viver de modo agradável a Deus

* Dá sabedoria e entendimento espiritual

* Deve ser objeto das nossas orações (por nós próprios e pelos irmãos)

 

Termino dizendo:

O conhecimento que o crente deve ter de Deus aqui se inicia com o conhecimento dos propósitos de Deus revelados nas Escrituras, Seus padrões, etc.

Mas não deve parar aí. Esse conhecimento vai também sendo constituído de ensino dEle no coração pelo Espírito Santo e a intimidade que o crente vai conhecendo de Deus em comunhão íntima.

Em suma: se você está crescendo no conhecimento de Deus, está aberto o caminho para ser um crente mais útil, mais alegre, mais cheio de paz, mais frutífero para Deus.

 

E você, amigo, que tal evoluir do conhecimento histórico que você tem de Deus para um conhecimento espiritual, de origem sobrenatural?

 

Que Deus nos abençoe. Amém

Mauro Clark, 68 anos, pastor, pregador e conferencista, foi consagrado ao ministério em 1987. Iniciou em 2008 a Igreja Batista Luz do Mundo, que adota a posição Batista Regular. Mauro Clark é também escritor. Produziu artigos em jornal por dez anos e tem escrito vários livros de orientação e edificação cristã. Em 2004 instituiu o Ministério Falando de Cristo.
FalandodeCristo © 2004-2020
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus."
1 Co 1.24b
close
Ministério Falando de Cristo © 2004-2020 - www.falandodecristo.com
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." 1 Co 1.24b