PREGAÇÃO

Crescendo... sempre crescendo

Mauro Clark

Lc 2.52         12/10/2014          53 minutos


headset Ouça
cloud_download Baixe
print Imprima
pregação close Crescendo... sempre crescendo
volume_upReproduzindo o áudio na barra inferior


52 E crescia Jesus em sabedoria, estatura e graça, diante de Deus e dos homens.############

 

Comentário que encerra a história de Jesus com os doutores no Templo em Jerusalém, aos 12 anos de idade.

Quase igual ao comentário do nascimento aos 12 anos: Lc 2.40

Agora abrange dos 12 aos 30 anos, ou seja, há salto de 18 anos no tempo até cap 3.1.

Então “crescia” aqui significa “continuava crescendo”.

Sendo um ser humano em pleno crescimento (físico e mental), o menino Jesus ainda tinha muito a ser desenvolvido.

Vejamos os três pontos de crescimento de que Lucas chama atenção:

 

sabedoria

Como Deus, Ele já era infinitamente sábio.

Aqui se trata do espírito humano de Jesus recebendo sabedoria de Deus.

À medida que sua mente, suas faculdades intelectuais, sua capacidade de entender as coisas de Deus iam crescendo, o Espírito Santo derramava nEle mais sabedoria do alto.

Podemos afirmar que, ao atingir a idade adulta, o máximo de sabedoria que um ser humano poderia receber de Deus, Jesus de Nazaré recebeu: Cl 2.3

Aliás, Ele foi chamado de a própria sabedoria de Deus, ou seja, a sabedoria divina personificada: 1Co 1.24

Sua sabedoria era absolutamente pura, sem mistura com pecado (como é o nosso caso).

Tudo o que Jesus disse e fez era produto dessa sabedoria perfeita.

Nunca se canse de estudar, meditar sobre o que Jesus falou e como agiu.

 

estatura

Como qualquer ser humano normal, Jesus passou pelas fases de crescimento físico.

Não temos qualquer notícia de força sobre-humana, como Sansão ou de muita altura, como o rei Saul.

Ao contrário: tudo indica que não chamava atenção pela aparência: Is 53.2

 

 

graça: χαρις charis: 1) mais usado: ter boa vontade, ser amável, favor (imerecido)

2) comportar-se com alegria, deleite, prazer, doçura, amabilidade

3) gratidão (por privilégios, serviços, favores)

Acho que se aplica especialmente o primeiro, mas também o segundo sentido.

Jesus cada vez mais se tornava mais amoroso, mais aberto a ajudar, a exercer misericórdia. Como consequênc ia, mais se tornava amável, agradável,prazeroso de estar.

 

Lucas faz uma observação curiosa.

... diante de Deus e diante dos homens

A rigor, não precisava dizer “diante de Deus e diante dos homens”.

Afinal, diante de Deus tudo ocorre.

E é diante dos homens, as pessoas que o rodeiam, que alguém se torna agradável ou desagradável, honesto ou desonesto, educado ou mal educado.

 

Mas se o Espírito Santo quis destacar esses 2 aspectos, vejamos cada um:

... diante de Deus

É impossível um ser humano ser mais agradável a Deus do foi Jesus de Nazaré.

Jesus mostrava um prazer enorme ao dizer o quanto era obediente, submisso ao Pai e amava o Pai.

Mas será que o Pai correspondia a esse sentimento? Veja só: Mt 3.17; 17.5

E à medida que Jesus ia adquirindo mais sabedoria e mais graça, mas crescia diante do Pai nessas coisas, mais se tornava agradável a Ele e mais favor encontrava dEle.

 

... diante dos homens:

Atravessando a adolescência e entrando na fase adulta, Jesus cada vez mais causava admiração às pessoas. Era dotado de uma sabedoria fora do comum.

E não só sabedoria pura, mas um comportamento gracioso, amoroso, bondoso, ao mesmo tempo firme e com muita autoridade. Isso era graça: Mt 7.28-29

 

Interessante: o comentário de Lucas vale até o início do ministério de Jesus.

Pelo que podemos concluir, Jesus era admirado e benquisto enquanto era carpinteiro.

Quando começou a pregar o Evangelho, gradualmente a maioria mudou e ficou hostil.

 

Três lições:

1. O crente sempre terá o que desenvolver

Se o próprio Jesus precisou crescer em sabedoria e graça, imagine nós!

Independente da sua idade, da sua estatura física, pense:

“Sou um ser em crescimento. Preciso estar hoje com mais sabedoria e mais graça do que ontem”: Ef 4.11-16

Se esse crescimento não tem ocorrido com você, algo está errado. 

 

2. Esse desenvolvimento deve ser visível a Deus e aos que convivem conosco.

A Deus, é óbvio, pois nada lhe escapa.

Mesmo assim, trate isso com Ele: “Senhor, Tu estás vendo o meu crescimento? É para ti que estou crescendo. E mais: é pelo teu poder que estou crescendo. Me ajuda, me favorece, derrama cada vez mais da Tua graça sobre mim!”

 

Mas, e quanto ao seu crescimento diante dos homens, tem sido visível A ELES?

“Bem, meu crescimento é entre eu e Deus. Ele sabe o quanto tenho estado mais perto dEle. Se as pessoas não tem notado esse meu crescimento espiritual, lamento!”

 

Pois é bom lamentar mesmo, e muito! Pois esse seu crescimento é fictício!

Inclusive diante de Deus. Quem cresce diante de Deus obrigatoriamente crescerá diante dos homens, terá mais sabedoria, mais poder para amar, para ajudar, para servir, para ceder, para... bem para viver cada vez mais parecido como Jesus viveu!

 

3. Ao pregar o Evangelho prepare-se para ver simpatia tornando-se hostilidade.

 

Que Deus nos ajude a termos uma vida de crescimento. Crescimento em estatura (no caso das crianças e adolescentes), crescimento em sabedoria e crescimento em graça.

Amém

Mauro Clark, 68 anos, pastor, pregador e conferencista, foi consagrado ao ministério em 1987. Iniciou em 2008 a Igreja Batista Luz do Mundo, que adota a posição Batista Regular. Mauro Clark é também escritor. Produziu artigos em jornal por dez anos e tem escrito vários livros de orientação e edificação cristã. Em 2004 instituiu o Ministério Falando de Cristo.
FalandodeCristo © 2004-2020
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus."
1 Co 1.24b
close
Ministério Falando de Cristo © 2004-2020 - www.falandodecristo.com
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." 1 Co 1.24b