PREGAÇÃO

Dar o “dízimo” é coisa de crente maduro

      78 minutos      20/08/2017         

Mauro Clark


headset Ouça
cloud_download Baixe
print Imprima
pregação close Dar o “dízimo” é coisa de crente maduro
volume_upReproduzindo o áudio na barra inferior

Velho Testamento:

1a. referência: Gn 14.18-20 (Melquisedeque falando a Abraão, que lhe deu o dízimo).

Jacó, fugindo do irmão, disse que daria o dízimo a Deus: Gn 28.22

Instituído na Lei: Lv 27.30-33; Nm 18.21-32; Dt 12.5-18; 14.22-29

 

Novo Testamento:

Mt 23.23 e Lc 11.42 (paralelas): ainda no período da Lei.

Lc 18.12: fariseu orando: "dou o dízimo de tudo quanto ganho".

Hb 7.2-4: fala que Abraão deu dízimo a Melquisedeque. Nada a ver com igreja

 

Simplesmente, não há ordenança quanto ao dízimo para igrejas neo-testamentárias.

 

Dois pontos de vista quanto ao dízimo no NT:

1) Como estava antes da Lei, não caíu com a lei e continua tão obrigatório quanto antes.

2) O percentual de 10% não é mais obrigação específica, embora o plano de Deus para as finanças da igreja seja atavés de doações dos crentes, proporcionais a cada ganho.
Pessoalmente adoto esse ponto de vista.

 

Vejamos algumas passagens que mostram PRINCÍPIOS sobre doação de dinheiro (embora nenhuma fale de contribuição à própria igreja, mas aos crentes pobres de Jerusalém):

Essas doações seriam:

 

* Proporcional às condições de cada um: 1Co 16.1-2; 2Co 8.12

 

* Segundo propôs no coração: 2Co 9.7

 

* Compreendida como uma graça de Deus: 2Co 8.4

 

Duas situações bíblicas que pressupõesm a existência de verbas:

1)  Custeio de obreiros (1Co 9.3-14) e de pastores: 1Tm 5.17-18

2)  Doações a irmãos necessitados: 1Co 16.1

É implícito o restante de outras obrigações financeiras para a manutenção de cada igreja

 

Percebe-se 2 tipos básicos de contribuição:

1. Contribuição regular e proporcional ao ganho de cada um.

Mas QUE proporção? Com base no VT, o dízimo (10%) é obviamente a melhor opção.

Como o NT não especifica, seria o caso do crente contribuir com, no mínimo, o dízimo!

 

2.  Contribuição esporádica (ofertas).

 

Importante:

Contribuir com dízimos e ofertas não é opcional, mas OBRIGAÇÃO.

Mas uma obrigação que Deus queria que fosse com tanta boa vontade, que não seria incompatível com a sensação de liberdade.

É extremamente grave faltar com essa responsabilidade: Ml 3.8-9 (mesmo considerando a diferença entre a época da Lei e hoje, fica clara a noção do quanto Deus considera importante o assunto de dízimos e ofertas).

 

Além do aspecto de obediência pura e simples, algumas razões pelas quais o crente deve dar o dízimo e ofertas:

 

* Única fonte de recursos da Igreja. Nenhuma organização funciona sem dinheiro.

 

* Mostra confiança em Deus: Ml 3.10 (a promessa era para a época); 2Co 9.8-11

Malaquias fala de retorno MATERIAL. Paulo enfatiza fortemente o aspecto ESPIRITUAL.

 

* Demonstra amor e imita a Cristo (no caso de necessitados): 2Co 8.9

 

Um só motivo bastaria para fazermos questão de dar dízimos e ofertas à igreja:

Deus ama a que dá com alegria: 2Co 9.7

 

Que Deus no abençoe. Amém

Mauro Clark, 69 anos, pastor, pregador e conferencista, foi consagrado ao ministério em 1987. Iniciou em 2008 a Igreja Batista Luz do Mundo, que adota a posição Batista Regular. Mauro Clark é também escritor. Produziu artigos em jornal por dez anos e tem escrito vários livros de orientação e edificação cristã. Em 2004 instituiu o Ministério Falando de Cristo.
FalandodeCristo © 2004-2021
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus."
1 Co 1.24b
close
Ministério Falando de Cristo © 2004-2021 - www.falandodecristo.com
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." 1 Co 1.24b