PREGAÇÃO

Obrigado, Senhor, muito obrigado!

Mauro Clark

Lc 17.11-19         05/01/2020         58 minutos


headset Ouça
cloud_download Baixe
print Imprima
pregação close Obrigado, Senhor, muito obrigado!
volume_upReproduzindo o áudio na barra inferior

v. 14: Mostrai-vos aos sacerdotes.

A Lei de Moisés determinava que se algum leproso fosse curado, deveria ir se mostrar ao sacerdote para receber uma declaração formal da cura.

Jesus sabia o que ia fazer e de antemão os mandou logo ir mostrar aos sacerdotes.

E eles foram. Certamente acreditaram que de alguma maneira Jesus poderiam curá-los.

 

Indo eles, foram purificados

Conseqüência direta da misericórdia de Jesus, que atendeu à súplica dos leprosos.

Duas observações:

1) Como Jesus fez o bem aqui neste mundo! Atos 10.37-38

Quando foi a última vez que você parou e pensou: Tenho sido uma pessoa que faz o bem? Como? A quem? Com que freqüência?

Você pode até ser crente, mas se não for uma pessoa altamente benigna, está muito longe de ser imitador de Cristo.

 

2) Algumas vezes Jesus fazia o bem a quem nem pedia - como os que se alimentaram do milagre da multiplicação dos pães e peixes.

Mas às vezes, a bondade dEle dependia de obediência a uma ordem – como aqui.

 

Ainda hoje Deus age assim conosco. Muito do que temos, Ele nos deu sem pedirmos.

Mas outras vezes, antes de nos dar, Ele espera que façamos o que Ele mandou.

* Quer comida na mesa? Peça e trabalhe.

* Quer poder para resistir às tentações? Fuja delas.

Talvez muito do que você gostaria de ter e não tem é porque não fez o que Deus mandou.

 

Se os leprosos não tivessem ido se apresentar aos sacerdotes, como Jesus mandou, teriam continuado com aquela doença terrível, talvez até a morte. 

 

Voltando: Seja como for, os leprosos obedeceram e foram imediatamente curados.

Enquanto eles estavam precisando de Cristo para receber saúde, estavam juntos.

Mas depois de curados, dividiram-se em dois grupos: os nove que não voltaram a Jesus e o único que voltou.

 

Quatro características do primeiro grupo:

v.17-18

1) Eram judeus. Pela lógica eles é que deveriam ter voltado, pois deviam conhecer a revelação de Deus, a Lei de Moisés, a promessa do Messias, etc.

 

2) Foram ingratos.

Aliás, os gratos deveriam ter sido eles, pois foi para os judeus que Jesus veio, em primeiro lugar.

Mas, infelizmente, às vezes os mais ingratos são exatamente os mais favorecidos.

 

Moisés advertiu Israel contra a ingratidão como nação: Dt 8.11-14

E depois os repreendeu duramente: Dt 32.5-6

 

A ingratidão dos homens a Deus foi denunciada por Paulo: Rm 1.20-21

Essa, aliás, é uma passagem bem atual.

Os homens em geral sabem que há um Deus no céu, falam bem dEle, até lhe dão graças, mas não O tratam como Deus!

Sua atitude não é de criaturas gratas ao Criador, por tudo o que Ele lhes fez e faz.

O fato é que a ingratidão fere muito a Deus (aliás, a qualquer pessoa).

 

3) Os nove foram curados da lepra, mas não das suas almas

Depois de realizado o grande sonho de serem purificados daquela doença terrível, não quiseram mais saber de Cristo.

Mal sabiam que o que Cristo poderia fazer por eles era muito maior do que a cura física.

 

Amigo, não se limite a pedir a Cristo coisas apenas para esta vida, mesmo que sejam importantes (como a saúde de um filho, proteção, etc).

Mas se Deus lhe der, não O deixe de lado, satisfeito e feliz da vida.

Faça dessa misericórdia de Deus uma ponte para você chegar até Ele e resolver a pendência espiritual que você tem com Ele.

 

4) Esses que voltaram as costas a Cristo, eram 90% do grupo original

Por que a ingratidão é tendência tão forte no ser humano?

* Mais cômodo

* A arrogância da carne acha meio humilhante, ato de inferioridade

* O orgulho detesta a ideia de que ficou devendo favor

* A vaidade gosta da ideia de que o outro tinha obrigação de nos fazer aquilo

 

Essa maioria esmagadora combina bem com o que Jesus falou, dos muitos que entram pela porta larga e trilham o espaçoso caminho que conduz à perdição: Mt 7.13-14.

 

Vejamos agora 4 características do 2º. grupo (UM só!), que voltou a Cristo:

v.15-16,18-19

1) Era estrangeiro, samaritano.

Pela lógica, ele deveria ser exatamente o único a não voltar. Os samaritanos não se davam com os judeus.

Jesus contrastou este único com os nove, talvez exatamente para mostrar que a lógica não funcionou aqui.

Ele disse para Nicodemos que a questão da salvação humana foge ao conhecimento e controle do homem: Jo 3.8

É um erro esperar lógica humana em assuntos espirituais.

O que simpatiza com o Evangelho é mais fácil de se converter do que quem não quer nem ouvir e ainda xinga. Pode ser o contrário!

Moral desta observação: mostre uma vida santa a todos, pregue a todos, ore por todos.

 

2) Ele foi o único grato.

Gratidão a Deus é uma grande virtude humana. A Bíblia exorta a isso: Cl 1.12; 3.15

 

Além da exortação direta, a Bíblia contém vários exemplos de gratidão a Deus.

Vejamos alguns, identificando o MOTIVO da gratidão:

Sl 68.19: Davi foi grato porque Deus levava o fardo dele e do povo.

Sl 119.62. O salmista foi grato pelos retos juízos de Deus.

Dn 2.23. Daniel foi grato porque Deus lhe deu sabedoria e revelou o sonho.

Jo 11.41-42. O próprio Jesus foi grato porque o Pai ouviu a oração dEle.

1Tm 1.12. Paulo foi grato porque Deus o considerou fiel e o chamou para o ministério.

 

Você, irmão em Cristo, tem tido o coração grato a Deus? E pelo que, exatamente?

Espero que essa lista lhe estimule a agradecer a Deus por coisas específicas.

Mas, embora a gratidão comece no coração, cuidado para não a deixar presa lá!

Deixe a gratidão extravasar do seu íntimo para os lábios. Isso é importante: Rm 10.9-10.

Essa “confissão a respeito da salvação” contém um forte elemento de gratidão.

 

3) Além de grato, o homem tornou-se salvo!

Ele aproveitou a cura física para voltar a Jesus e O adorou. E foi salvo.

* No caso dos nove judeus, a cura foi um fim em si mesma.

Pediram para ser curados, Jesus atendeu, e pronto! Devem ter pensado: “Está tudo resolvido”. Que engano!

* Para o samaritano, a limpeza da lepra foi apenas um MEIO para levá-lo à salvação da alma. E a alma é o maior bem que um homem possui.

 

4) O homem representava apenas 10% do total. Era o que passou pela porta estreita!

Você, crente, não seja como Israel, que recebeu tanta coisa de Deus, foi escolhido para ser o povo porta-voz de Deus na terra, mas não foi um povo grato.

Você é um eleito de Deus.

Deus providenciou para que o Evangelho chegasse até você. Você foi salvo em Cristo e agora é um filho de Deus.

Pois seja profundamente grato a Deus por tudo isso.

Lembre-se disso sempre. Nos dias tristes e nos alegres, animado ou desanimado.

Conforme 1Ts 5.18, sempre!

 

Comentei há pouco que a ingratidão fere a Deus.

De fato, Ele é extremamente sensível para essa atitude das pessoas.

Da maneira como Jesus se alegrou com o retorno do samaritano, Ele se entristeceu com a ingratidão dos outros.

Você quer ser motivo de alegria ou de tristeza para Deus?

Além do mais, mais que anda no Espírito, ser grato é tão FÁCIL e AGRADÁVEL.

 

“Ah, pastor, quando eu paro para pensar, descubro que sou muito grato a Deus. Mas é que no dia a dia eu não penso muito nisso, nem noto o quanto Deus é bom para mim!”

Triste, não? Já pensou se Deus não parasse para pensar muito em você e se esquecesse de cuidar de você?

 

Agora uma palavra você, ainda não salvo em Cristo.

Talvez você creia que existe um Deus que criou tudo o que existe, inclusive você e seus amados.

Ótimo. Mas está sendo grato a Ele por isso? Agradece por tudo o que você tem?

 

Se não, saiba que está ofendendo muito a Ele, por essa ingratidão.  

Porém, mesmo que você diga “Sim, agradeço a Deus sempre”, isso ainda é pouco.

Ninguém será salvo por ser grato a Deus por existir e pelas coisas que ganha dEle.

Dê um passo além. Já que está agradecendo, aproveite para adorá-Lo!

Mas, antes, você terá de as pazes com Ele, através de Cristo.

Ninguém vai ao Pai senão por Cristo.

 

Que Deus nos abençoe a todos. Amém

Mauro Clark, 67 anos, pastor, pregador e conferencista, foi consagrado ao ministério em 1987. Iniciou em 2008 a Igreja Batista Luz do Mundo, que adota a posição Batista Regular. Mauro Clark é também escritor. Produziu artigos em jornal por dez anos e tem escrito vários livros de orientação e edificação cristã. Em 2004 instituiu o Ministério Falando de Cristo.
FalandodeCristo © 2004-2020
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus."
1 Co 1.24b
close
Ministério Falando de Cristo © 2004-2020 - www.falandodecristo.com
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." 1 Co 1.24b