PREGAÇÃO

Alegria quase teimosa (Série 2 CORÍNTIOS 34 de 54)

2Co 7.5-16      60 minutos      24/05/2015         

Mauro Clark


headset Ouça
cloud_download Baixe
print Imprima
pregação close Alegria quase teimosa (Série 2 CORÍNTIOS 34 de 54)
volume_upReproduzindo o áudio na barra inferior

Nesta carta meio sombria, queixosa, sofrida, este é um ponto alto, colorido, em que Paulo fala de alegria, confiança. Ele realmente está feliz neste trecho.

De maneira bem resumida:

Adotamos a posição que Paulo escreve 4 cartas a Corinto e fez 3 visitas.

1ª. vez em Corinto, 51dC, ficou 1,5 anos, quando fundou a igreja

1ª. carta, perdida: escrita de Éfeso, um anos depois

2ª. carta (a nossa 1Co): de Éfeso, meses depois, após receber notícias de divisões lá.

2ª. visita: indo de Éfeso, logo após a 2ª. carta

3ª. carta, perdida (com tristeza e dura), de volta a Éfeso, após a 2ª. visita: enviada por Tito

4ª. carta (a nossa 2Co): da Macedônia, logo após encontrar Tito com a resposta

3ª. e última visita

Retoma a longa digressão iniciada no Cap. 2.12-13!

 

Farei divisão lógica em 3 partes:

1. Angústia de Paulo esperando Tito

v.5:

É impressionante como Paulo descreve o seu estado quando chegou à Macedônia:

nenhum alívio... atribulado... lutas por fora... temores por dentro

Só faltou dizer: “Irmãos, eu estava muito ruim, para baixo, liquidado”.

Parece com alguém em certas fases da vida? Com você? Não, comigo! Ou nós!

Fica o consolo: é normal o crente ter momentos de peso, de medo, de insegurança.

Sim, devemos evitar ficar assim, não é o ideal.

Mas faz parte da nossa fragilidade.

E estou certo de que Deus, nesses momentos, olha muito mais para esse aspecto da fraqueza do que para pecaminosidade.

 

2.Consolo de Paulo

Mas o crente não tem somente momentos ruins e angustiosos.

Deus, o grande consolador, vem e conforta.

O consolo de Paulo veio em tres formas:

I. A própria chegada de Tito - v.6

Uma das coisas melhores da vida é encontrar alguém que você estava ansioso para ver.

 

II. A excelente recepção que os irmãos deram a Tito.

v. 7a: conforto

v.13: espírito recreado: ideia de descanso, de leveza

v.15: obediência, com temor e tremor

Tudo isso deixou Tito “apaixonado” por eles: entranhável afeto: σπλαγχνον splagchnon entranhas, nosso “coração” (amor, misericórdia, afetos,etc).

Vendo o seu amado discípulo assim, Paulo também sentiu-se muito alegre e consolado.

 

Talvez as alegrias mais puras e fortes que já tivemos nem foi por algo que aconteceu diretamente conosco, mas com alguém que amamos.

E pensar que Cristo sente exatamente isso conosco: Ele se alegra com o nosso bem!

 

III. O que Tito ouviu deles sobre Paulo

v. 7b: saudade, pranto, zelo por Paulo

v.11: E mais: a carta provocou neles um cuidado todo especial para com Paulo:

cuidado: interessar-se, fazer com diligência dedicação

E esse cuidado causou várias reações:

defesa: (NVI: desculpas)

indignação - pelas injustiças feitas a Paulo

temor - por estarem mexendo com alguém tão especial e com as coisas de Deus

saudades - repetido do v.7

zelo (NVI: preocupação) - repetido do v.7

vindita (NVI: desejo de ver a justiça feita)

 

Tudo isso mostrou a Paulo que havia irmãos na igreja de Corinto que estavam lúcidos, talvez mal informados, mas desejosos de ver as coisas corretas e a justiça feita.

Pessoas que entenderam de fato quem era Paulo.

Claro que isso gerou muita alegria em Paulo.

A ponto de ele generalizar e dizer que, de maneira geral, a igreja estava inocente de toda essa questão.

inocente: αγνος hagnos: santo, puro, casto, puro de todas as faltas, limpo (sentido aqui).

 

Há ocasiões em que aparentemente o mundo todo está contra você.

Mas geralmente não é bem assim. Não são tantos os que são realmente hostís.

E mesmo esses podem estar apenas mal informados, ou ingênuos.

Procure ver as coisas de um ângulo mais leve, mais largo, até mesmo não julgando as pessoas como sendo tão ruins.

 

3. Motivo e avaliação por ter feito a carta (anterior a essa)

v.8-9 

Como a carta foi muito dura, Paulo chegou a se arrepender por tê-la escrito.

Mas depois voltou atrás e concluiu que fez bem em ter escrito a carta, mesmo que causasse tristeza a eles.

Quando Tito chegou, confirmou que eles ficaram tristes, embora apenas por um tempo.

E até mesmo a tristeza deles foi benigna, pois foi:

a. tristeza para arrependimento

b. tristeza segundo Deus

... de nossa parte nenhum dano sofrêsseis: a omissão de Paulo seria danosa a eles.

 

v.10

Lição valiosa, geral:

Porque a tristeza segundo Deus produz arrependimento para a salvação, que a ninguém traz pesar; mas a tristeza do mundo produz morte.

salvação: no contexto, não propriamente conversão, mas tudo o que envolve a salvação: santificação, crescimento, etc.

Ou seja, tristeza segundo Deus produz arrependimento para crescimento, para se aproximar ainda mais de Deus.

A tristeza do mundo é relacionada com alvos não atingidos nesta vida, frustações por planos egocêntricos não cumpridos, etc. Ou seja: nada disso leva à vida eterna.

 

v.12

O motivo central da carta é que os coríntios tivessem oportunidade de atender ao que Paulo orientava e ordenava, mostrando o grau de submissão que tinham a ele.

 

v.14

Antes da viagem de Tito, Paulo lhe falara muitas coisas boas dos coríntios.

E com a boa recepção, Tito comprovou que Paulo dissera a verdade, como costume.

Isso foi mais um motivo para a alegria de Paulo.

 

v.16:

Finalmente, Paulo se alegra porque podia ser ousado para com eles.

confiar: θαρρεω tharrheo: ter muita coragem, ser ousado.

Paulo podia ser ousado com eles, tratar o que fosse necessário, pois eles eram confiáveis (embora “dessem trabalho”).

É gostoso trabalhar com quem podemos confiar, “abrir o jogo”, sem “pisar em ovos”.

Acho que nossa igreja é assim!

 

Irmãos, muitas vezes a ideia de alegria apareceu neste texto: foi o tom, como falei.

É quase como se Paulo encontrasse alegria onde menos parecia haver.

Como se fosse “teimosamente alegre!”.

Você tem sido assim? Tem dado à sua vida um tom de alegria, mesmo no meio de tribulações - grandes ou pequenas?

Se for esperar ter alegria quando as dificuldades desaparecerem, pode se convencer que você será a pessoa mais triste do mundo! E talvez a mais amarga, frustrada, etc.

Fique com Fp 4.4: Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, Alegrai-vos!

 

E você, amigo, não falamos diretamente de salvação, mas qualquer assunto de perdão, alegria íntima mesmo nas dificuldades, amar irmãos difíceis, amar até os inimigos, tudo isso só é possível com Cristo. Vá até Ele!

 

Que Deus nos abençoe. Amém 

Mauro Clark, 69 anos, pastor, pregador e conferencista, foi consagrado ao ministério em 1987. Iniciou em 2008 a Igreja Batista Luz do Mundo, que adota a posição Batista Regular. Mauro Clark é também escritor. Produziu artigos em jornal por dez anos e tem escrito vários livros de orientação e edificação cristã. Em 2004 instituiu o Ministério Falando de Cristo.
FalandodeCristo © 2004-2021
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus."
1 Co 1.24b
close
Ministério Falando de Cristo © 2004-2021 - www.falandodecristo.com
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." 1 Co 1.24b