PREGAÇÃO

Observe, medite, aprenda e viva

Mauro Clark

         19/07/2020         60 minutos


headset Ouça
cloud_download Baixe
print Imprima
pregação close Observe, medite, aprenda e viva
volume_upReproduzindo o áudio na barra inferior

Hoje quero fazer um passeio pela Bíblia, mostrando a importância do crente ser um observador atento ao que ocorre ao redor, examinar as circunstâncias, como se fosse um aluno, sempre querendo aprender, discernir e analisar.

Tudo isso não pelo simples prazer de observar, mas para comparar com os ensinos e princípios da Bíblia e TIRAR LIÇÕES para si mesmo e para ensinar outros.

Não combina com um discípulo de Cristo ser alienado, no mundo da lua, ingênuo.  

 

É grande a quantidade de itens que a Bíblia exorta o crente a examinar, perscrutar.

Tanto que dedicarei toda esta pregação para verificar O QUE e A QUEM a Bíblia manda observar atentamente.

* As coisas simples da natureza

Jesus mandou que observássemos os corvos e os lírios do campo Lc 12.24, 27

Observai: no grego, palavra forte, com prefixo indicando intensidade: considerar, descobrir, perceber, examinar bem.

 

Além de exortações claras como essas, Ele Jesus se utilizou tão intensamente da Natureza, que é implícito que devemos fazer o mesmo.

Ele falou em pombas e serpentes, semente, raposa, aspecto do céu, cabelos, passarinhos, ceifa, tempestade que arranca alicerce, víboras, ovelhas, lobos, frutos das árvores e muitos outros.

E não apenas Jesus, mas vários autores bíblicos, especialmente de Provérbios.

Observe as coisas da natureza, leia, assista documentários.

 

* Você próprio

2Co 13.5 - necessidade de examinar a própria fé.

Examinai-vos a vós mesmos: gr. examinar, testar, experimentar

Provai-vos a vós mesmos: gr. provar com o fim de aprovar

Você está sempre checando as suas atitudes e reações, sua intimidade com Deus?

 

1Co 11.28-29

O contexto é a Santa Ceia. Mas vale para a vida cristã.

A pessoa que não conhece bem a si próprio (fraquezas, pontos fortes, situação espiritual) se colocará mal, errará muito, terá problemas no relacionamento com pessoas.

 

Mt 7.3: Jesus reclama duramente de quem olha para o outro sem avaliar a si próprio.

trave: tronco: exagero proposital, para mostrar que muitas vezes criticamos os outros, sem termos examinados a nós próprios.

 

Lm 3.40: esquadrinha não como um fim em si mesmo, mas meio de voltar ao Senhor.

 

* Uns aos outros (irmãos)

Hb 10.24: Considerar: gr: aqui não é ter consideração, mas observar, estudar.

Fundamental nos relacionamentos, no trabalho conjunto, no trato, nas abordagens.

 

* As Escrituras.

Bela lição dos bereianos: Atos 17.11

... examinando: gr.: discernir, julgar, procurar, examinar

A lição é simples: examine, examine, examine a Bíblia!

 

Exemplo dos profetas, que investigaram atentamente as profecias anteriores: 1Pd 1.10

 

Importante: o exame das Escrituras precisa ser acompanhado de compreensão.

Jo 13.12: Interessante a pergunta de Jesus após o lava-pés: compreendeis o que fiz?

 A Palavra não dará fruto se não houver compreensão: Mt 13.23

E atenção, ver e ouvir não significa entender: Mt 13.13;15.10

Paulo rogava a Deus que desse entendimento aos crentes: Cl 2.2-3

Peça também entendimento para você e seus irmãos.

 

* Os que estão expondo a Palavra:

1Co 14.29: atenção para “... e os outros julguem.”

1Jo 4.1,6

É importante provar, testar quem prega ou ensina.

 

Dois cuidados:

a) Não tomar um falso mestre como discípulo fiel. É muito comum esse engano.

b) O contrário: Não tomar um verdadeiro discípulo como falso mestre. 

Exemplo: Moisés, no início, foi mal compreendido: Atos 7.25

 

* Os opositores declarados do Evangelho:

Lc 20.21-23:

Se Jesus percebeu o ardil dos fariseus, por que não deveremos estar atentíssimos para perceber as falácias dos inimigos de Cristo?

Ajuda a reconhecê-los saber que eles não entendem a Palavra de Deus: 1Tm 6.3-4 

 

* Companhias, amizades

Jesus instruiu aos apóstolos a indagarem quem era digno na cidade para os hospedarem: Mt 10.11

Indagar: gr: examinar cuidadosamente, ver o cadastro!

Examine suas companhias, seus amigos.

Jovens: vejam bem com quem vão namorar.

 

* Sinais dos tempos:

Mt 16.1-3 

Jesus não se refere aqui a sinais físicos (isso os fariseus sabiam bem!).

Mas à aproximação do que foi profetizado, entender o mundo ao redor.

Aliás, perceber as coisas e estudá-las, é obrigação de todo ser humano: Rm 1.20-21

Ora, se homens naturais são indesculpáveis porque não perceberam o que era perceptível na Criação, quanto mais nós, salvos, que temos o Espírito Santo.

É claro que Jesus espera dos crentes compreensão das coisas espirituais.

Ele mostrou-se incomodado com a lentidão dos discípulos em compreenderem essas coisas: Mt 15.16-17; 16.5-12 

 

Se Ele se irritou, é porque os discípulos tinham alguma culpa, talvez estivessem preguiçosos em perceber as coisas.

Irmãos, busquem a compreensão das coisas do alto!

 

Agora, é claro que somos limitados e nem tudo está ao alcance do nosso entendimento ou mesmo do nosso mero conhecimento: At 1.6-7

Não nos compete conhecer detalhes não revelados de épocas futuras. Não devemos nos angustiar por querer saber demais, compreender mais do que podemos.

 

E qual o limite para o nosso conhecimento, o uso da perspicácia, da observação, do exame? Isso é individual - cada um tem o seu.

O conhecimento foi alistado como dom do Espírito: 1Co 12.8.

Deve ser a capacidade de perscrutar as coisas mais profundas de Deus.

Mesmo que esse dom tenha cessado, há grande variedade na capacidade de cada um ter mais entendimento, ser mais observador, tirar mais lições. Mas uns ajudam os outros.

Deus têm dotado alguns de mais condições de entender e ensinar, concedendo-lhes dom de pastor, de ensino.

Peçam a Deus que dê entendimento aos pastores, aos professores, aos que estão sempre ensinado, transmitindo.

E você próprio trate de ajudar outro que tem mais dificuldade de aprender do que você.

Seja como for, todos aprendem de todos.

 

Grandes lições espirituais são aprendidas de maneira informais e inesperadas.

Independente da sua capacidade de entendimento, existe um tipo de conhecimento que você nunca deve parar de buscar intensamente: o conhecimento de Cristo.

 

Termino com 2Tm 2.7

Observe claramente os fatores humano e divino. Cabia a Timóteo ponderar. Porém, por mais que pensasse, se Deus não lhe desse compreensão, estaria perdendo tempo. E nem lhe daria compreensão se ele não pensasse.

Vemos o esforço humano somado à ajuda divina.

Que Deus nos abençoe nessa busca incessante de conhecimento e discernimento. Amém



Mauro Clark, 68 anos, pastor, pregador e conferencista, foi consagrado ao ministério em 1987. Iniciou em 2008 a Igreja Batista Luz do Mundo, que adota a posição Batista Regular. Mauro Clark é também escritor. Produziu artigos em jornal por dez anos e tem escrito vários livros de orientação e edificação cristã. Em 2004 instituiu o Ministério Falando de Cristo.
FalandodeCristo © 2004-2020
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus."
1 Co 1.24b
close
Ministério Falando de Cristo © 2004-2020 - www.falandodecristo.com
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." 1 Co 1.24b