PREGAÇÃO

Afinal, é de homem ou é de Deus?

Mauro Clark

1Ts 2.13         20/01/2013          65 minutos


headset Ouça
cloud_download Baixe
print Imprima
pregação close Afinal, é de homem ou é de Deus?
volume_upReproduzindo o áudio na barra inferior


13 Outra razão ainda temos nós para, incessantemente, dar graças a Deus: é que, tendo vós recebido a palavra que de nós ouvistes, que é de Deus, acolhestes não como palavra de homens, e sim como, em verdade é, a palavra de Deus, a qual, com efeito, está operando eficazmente em vós, os que credes.
############

Para a igreja de Tessalônica, Paulo tinha apenas elogios. Eram crentes padrão.

A carta começa dando 3 motivos para dar graças a Deus por eles:

1. operosidade da fé; 2. abnegação do amor e 3. firmeza da esperança.

 

Agora ele menciona o 4o. motivo para dar graças a Deus: acolheram a palavra de Paulo não como palavra de homens, mas como sendo a palavra de Deus.

 

Antes de examinar o texto, uma observação:
Paulo orava muito (incessantemente) agradecendo pelo progresso de irmãos.

E ainda enumerava um a um os motivos pelos quais agradecia.
Normalmente nos dispomos a orar pelos irmãos que estão com problema. E isso é ótimo!
Mas você tem agradecido pelos irmãos que estão sadios na fé?

Já pensou na importância deles na igreja? Na sua vida? No reino de Deus?

 

Voltando: Paulo coloca em contraste DOIS TIPOS de palavra: a de homens e a de Deus.

A distância entre Deus e os homens é tão grande, que Paulo nem se deu ao trabalho de explicar o motivo de ter sido melhor aceitar como palavra de Deus.

 

Homens: perdidos, voltados para o mal, distorcem a Verdade (mesmo filósofos - que vêem apenas parcialmente. Em suma, não são dignos de confiança.

Muitos pressupostos científicos/filosóficos mudam rapidamente.

E mesmo Adão antes de pecar, embora puro, era limitado em seu conhecimento.

 

Até mesmo o crente, regenerado, não tem condições de descobrir POR SI só a Verdade, como se tivesse sozinho a capacidade de perscrutar os planos de Deus.

Ou seja, o ensino de um crente, se vem dele, também não é digno de confiança.

 

Com Deus é diferente. Ele é o Criador: fez e planejou tudo.

O que Ele diz é fato, é a Verdade total absoluta.

Deus não opina, decreta; não pergunta, responde; não pede, ordena; não aprende, ensina; não arrisca, acerta.

Portanto, é óbvio que a Palavra de um Deus assim é completamente digna de confiança.

 

Numa livraria pedi ao gerente que me indicasse um livro bom: “Só temos um: a Bíblia!”

Em suma, o que a palavra de Deus afirma, é taxativo.

 

Quando um especialista fala, tendemos a aceitar.

Quanto mais quando é o próprio Deus quem fala.

Para quem ouve a Palavra de Deus, só há uma opção certa e segura: aceitar (obedecer).

Qualquer outra atitude é perigosa: resistir, duvidar, questionar, rejeitar.

 

Por isso Paulo disse que os irmãos fizeram muito bem em não terem considerado como palavra de homens o que ele próprio dissera.

Em vez disso, receberam o que Paulo disse como a Palavra de Deus e, uma vez crendo nisso, resolveram acatar.

 

Observe como ele disse:

e, sim, como, em verdade é...

No caso, de fato o que Paulo disse era a Palavra de Deus.

Não que Paulo, ao falar, tivesse deixado de ser humano e se transformado em Deus.

Mas tornou-se PORTA-VOZ de Deus, inspirado pelo Espírito Santo: 2Tm 3.16-17;Pe 1.21

Todos os profetas falaram dessa forma, assim como todos os que escreveram a Bíblia.

 

Voltando: mas se não tivesse sido assim, e Paulo tivesse falado por ele mesmo?

Seria altamente prejudicial eles pensarem que era a Palavra de Deus.

 

Há DUAS situações muito perigosas em cada igreja:

1. Ouvir como Palavra de Deus o que não é

Como saber hoje o que realmente pode ser considerado a Palavra de Deus?

Apenas o que está revelado na Bíblia.

Uma das crenças básicas da fé cristã sadia é que o cânon encerrou.

Como se concluiu isso?

a) Algumas passagens do próprio NT, especialmente Dt 4.2; Mt 15.6-9; Ap 22.18-19

b) De modo sobrenatural, Deus deu essa convicção à igreja, que levou 400 anos para reconhecer oficialmente os 27 livros do NT (III Concílio de Cartago, 397).

(Mais 39 livros do AT = 66 total).

 

Graças a Deus, os batistas tradicionais, em geral, não têm esse problema.

Mas é bom estar alerta e nunca confundir a palavra do pastor ou de escritores famosos como Palavra de Deus.

 

2. Não ouvir como a Palavra de Deus o que é.

Infelizmente, este problema é mais comum em nossas igrejas: crentes que não reagem aos ensinos da Bíblia como sendo de suprema autoridade, a própria Palavra de Deus.

Detalhe: todos confessam que crêem que a Bíblia é a Palavra de Deus.

Mas alguns não colocam em prática algumas coisas que são contra suas opiniões e interesses pessoais.

 

Casos que tenho encontrado:

* Recusa em deixar de fazer algo que em si não é pecado, mas para não escandalizar, tropeçar, ofender ou enfraquecer um irmão

* Dificuldade de  esposas em se submeterem ao marido

* Dificuldade de maridos em usar sua autoridade como cabeça do casal

* Dificuldade em disciplinar a criança como a Bíblia manda

* Problemas relacionais mal resolvidos

* Avareza em dar o dízimo

* Mau uso dos olhos e dos ouvidos

* Mau uso do tempo

 

Irmãos, a Bíblia tem muito a falar sobre cada item desse. E não só falar, MANDAR!

Não é o pastor quem diz! Não é a igreja que exige. É DEUS!

 

Saibamos, como os Tessalonicenses, ouvir e acatar a Bíblia como sendo a Palavra de Deus, como de fato é.

 

a qual, com efeito, está operando eficazmente em vós, os que credes

Esse efeito da Bíblia na vida do crente é tão forte e rico, que reservarei a próxima pregação apenas para tratar disso.

 

Que Deus nos abençoe. Amém

Mauro Clark, 68 anos, pastor, pregador e conferencista, foi consagrado ao ministério em 1987. Iniciou em 2008 a Igreja Batista Luz do Mundo, que adota a posição Batista Regular. Mauro Clark é também escritor. Produziu artigos em jornal por dez anos e tem escrito vários livros de orientação e edificação cristã. Em 2004 instituiu o Ministério Falando de Cristo.
FalandodeCristo © 2004-2020
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus."
1 Co 1.24b
close
Ministério Falando de Cristo © 2004-2020 - www.falandodecristo.com
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." 1 Co 1.24b