PREGAÇÃO

Compreendendo Cristo (Série COLOSSENSES 10 de 30)

Cl 2.1-3      60 minutos      19/03/2017         

Mauro Clark


headset Ouça
cloud_download Baixe
print Imprima
pregação close Compreendendo Cristo (Série COLOSSENSES 10 de 30)
volume_upReproduzindo o áudio na barra inferior
Paulo expande dois assuntos que tratara antes: sofrimento dele e o mistério de Cristo.

 

v.1-2

Fala de uma uma luta que vem mantendo por crentes que nunca o viram pessoalmente (os próprios colossenses, os laodicenses e outros).

E essa luta incluía o combate a falsas doutrinas, como veremos à frente.

 

Embora envolvesse aspectos físicos, a luta aqui era essencialmente espiritual.

É implícito que um elemento crucial dessa luta era a oração. (cap 1.9)

Outras passagens que tratam a oração como luta: Rm 15.30; Ef 6.11-12,18

 

Não creio estar dizendo novidade, pois vocês sabem que oração é uma luta espiritual.

Mas... sabem de onde? De ouvir falar ou por experiência própria?

Se for só de ouvir falar, de nada adianta, aliás, frustra.

Você tem experimentado a oração como luta?

A resposta é indicação do seu estado espiritual.

 

Paulo tinha 3 objetivos nessa luta:

 

1. Que o coração deles fosse confortado
confortar: παρακαλεω parakaleo: lit. chamar para o lado (para confortar, consolar, exortar, encorajar, etc.)

Por quem? O mais provável é que Paulo pensasse em Deus.

Ele estava preocupado com o conforto ou encorajamento que Deus estava dando no coração dos irmãos.

E ele LUTAVA por isso, como se dissesse: Senhor, conforta mais o Teu povo!

 

Irmão, é salutar que você esteja penalizado pelo sofrimento do irmão, com a virose ou com câncer. Mas já parou para pensar no conforto interno dele? Tem orado por isso?

 

2. Estivessem vinculados juntamente em amor (unidos em amor)

vinculado: ligado, amarrado.
Quando se fala em ligar ou juntar duas coisas, se pensa em corda, elástico, cola.
Imagine todos aqui ligados por uma corda. Seria interessante para simbolizar nossa união em Cristo. Mas na hora de ir cada um para a sua casa, não seria nada prático...

Agora se essa corda fosse infinitamente elástica, daria para cada um ir para o seu lugar.

Tudo bem, essa corda infinitamente elástica não existe, mas representa de maneira perfeita um vínculo real que deve existe entre nós: o amor!

E além de real, essa ligação pode ser fortíssima!

Mas... é mesmo? Depende da soma do amor que cada um tem pelo outro.

É o caso de perguntar qual a sua contribuição pessoal para essa soma.

Sugestão para cada um se autoavaliar: você se sente ligado, atado, com os irmãos?

Não ligado apenas pelo agito, pela amizade, por pura simpatia, mas por um amor real.
Um amor que lhe leva a pensar neles, se preocupar com eles, orar por eles, gostar de estar com eles, ter vontade de ajudar quando sabe que um está com problemas.

Um amor que aparece especialmente quando algum dos irmãos adoece, sofre, perde um ente querido e chega a hora de chorar com ele.

 

O fato, irmãos, é que na alegria ou na tristeza, quanto mais forte for esse amor, mais teremos poder para resistir aos ataques do mundo e do inimigo, sempre ansiosos para nos separar.

Se não fazia antes, passe a lutar pelo ligação entre nós, causada pelo amor! Ore por isso.

 

3. Convicção como consequência da compreensão do mistério de Deus, Cristo

Vamos de trás para a frente.
mistério de Deus, Cristo: (já mencionado em cap 1.27)

Mistério: algo antes oculto, não revelado. O VT falava de Cristo mas não de modo claro. Agora esse mistério estava revelado.
Pois bem, Paulo pedia a Deus que os irmãos tivessem entendimento para compreenderem plenamente o mistério de Cristo, ou seja, quem era Cristo, o papel de Cristo na história, na vida deles, etc. 
E uma vez compreendendo Cristo, que adquirissem uma convicção inabalável baseada nessa compreensão. Essa convicção é precisamente FÉ em Cristo.

Ou seja, Paulo lutava pela aumento da qualidade da fé dos irmãos, orando inclusive.

 

Comentei que quanto mais forte o amor que nos une, mais teremos poder para resistir aos ataques do mundo e do inimigo, sempre ansiosos para nos separar.

 

 

Digo mais: para uma igreja cristã, uma união baseada apenas em amor ainda é frágil. Falta um fator primordial: uma fé saudável, baseada em boa doutrina.

Se for amor sem doutrina, um ensino estranho pode manter todos juntos, mas afastará de Cristo todo o grupo.

O que adianta estarmos juntos, mas desviados de Cristo?
Por isso a importância da igreja, além de ter amor, aprender teologia correta.

Ah, irmãos, feliz da igreja cujos irmãos são:

1. Confortados pelo próprio Deus
2. Ligados no verdadeiro amor cristão
3. Conhecem a Cristo de maneira bíblica e são fortemente convictos em sua fé

Antes de continuar, dois comentários sobre essa oração:

1. Toda oração não precisa incluir saúde, problemas financeiros e profissionais.

Tudo isso é importante, mas rigorosamente em termos de vida cristã, não é o essencial.

O essencial são as coisas espirituais, como os três pontos da oração de Paulo.

Cuidado com o costume de inverter! Se for o seu caso, corrija essa distorção.

 

2. Seja específico ao pedir.

Além das orações gerais tipo “abençoa os irmãos”, reseve algumas para especificar o que você deseja - seja por assuntos terrenos ou espirituais.

 

v.3

Ao falar de Cristo, Paulo faz um comentário belíssimo:

em quem todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento estão ocultos

Frase poética e de profundo significado.

Observe duas palavras: tesouros e ocultos.

O homem tem fascínio por história de tesouros ocultos, que são encontrados através de um mapa, ou chave, ou código tipo Abre-te Sésamo.

 

 

Pois para quem gosta de tesouro escondido, esta é uma história mais fantástca do que todas as histórias de tesouros já contadas, juntas.

Com uma diferença: esta é real.

Todo o conhecimento e sabedoria disponível no Universo têm uma chave que lhes dá acesso. Essa chave é Cristo.

 

O mundo busca sabedoria em filosofias de homens que nada entendem das coisas eternas.

E busca conhecimento em uma ciência que avança apenas por conta da inteligência do homem. Uma inteligência fantástica dada pelo Criador, mas que, sem o Criador, leva o homem a uma ciência baseada em pressupostos básicos errados, que avança aos trancos e barrancos, sem sabedoria.

 

Apenas Cristo fornece sabedoria de Deus, pois Ele próprio é Deus.

Apenas Cristo tem todo o conhecimento de tudo o que existe, pois Ele próprio é Criador.

 

Graças a Deus que nós, crentes, recebemos do Espírito Santo entendimento para compreendemos o mistério de Cristo e assim temos ao nosso dispor a verdadeira sabedoria do alto.

É um conhecimento pleno, como Paulo pediu? Não. Ainda é parcial, muito parcial.

Ainda pecamos e somos imperfeitos.

Apenas quando chegarmos na glória conheceremos como somos conhecidos e nos serão revelados segredos espetaculares sobre a sabedoria de Deus. 

Também será na glória que nos livraremos de um conhecimento baseado numa ciência falha, incompleta. Mas um conhecimento fornecido pelo próprio Deus Criador.

Então teremos sabedoria pura mesclada com conhecimento puro. Saberemos a essência das coisas. Tudo em Cristo.

 

E você, amigo, quer sabedoria? Quer conhecimento? Ambos estão escondidos no mesmo tesouro. A boa notícia é que esse tesouro, o maior tesouro do mundo, está à sua disposição para ser alcançado. Basta humildade, arrependimento e fé em Cristo.

 

Que Deus nos abençoe. Amem.

Mauro Clark, 69 anos, pastor, pregador e conferencista, foi consagrado ao ministério em 1987. Iniciou em 2008 a Igreja Batista Luz do Mundo, que adota a posição Batista Regular. Mauro Clark é também escritor. Produziu artigos em jornal por dez anos e tem escrito vários livros de orientação e edificação cristã. Em 2004 instituiu o Ministério Falando de Cristo.
FalandodeCristo © 2004-2021
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus."
1 Co 1.24b
close
Ministério Falando de Cristo © 2004-2021 - www.falandodecristo.com
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." 1 Co 1.24b