PREGAÇÃO

Cristo ressurreto, eu feliz

1Co 15.12-19      56 minutos      27/04/2014         

Mauro Clark


headset Ouça
cloud_download Baixe
print Imprima
pregação close Cristo ressurreto, eu feliz
volume_upReproduzindo o áudio na barra inferior


12Ora, se é corrente pregar-se que Cristo ressuscitou dentre os mortos, como, pois, afirmam alguns dentre vós que não há ressurreição de mortos?13E, se não há ressurreição de mortos, então, Cristo não ressuscitou.14E, se Cristo não ressuscitou, é vã a nossa pregação, e vã, a vossa fé;15e somos tidos por falsas testemunhas de Deus, porque temos asseverado contra Deus que ele ressuscitou a Cristo, ao qual ele não ressuscitou, se é certo que os mortos não ressuscitam.16Porque, se os mortos não ressuscitam, também Cristo não ressuscitou.17E, se Cristo não ressuscitou, é vã a vossa fé, e ainda permaneceis nos vossos pecados.18E ainda mais: os que dormiram em Cristo pereceram.19Se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos os mais infelizes de todos os homens.
##########

Entre os muitos problemas e esquisitices da igreja de Corinto, aqui mais um: pessoas da própria igreja afirmando que não existia ressurreição de mortos.

Parece que essas pessoas não negavam a ressurreição de Cristo, mas de homens: “Tudo bem, cremos que Cristo ressuscitou. Mas não implica que pessoas mortas ressuscitarão.”

 

Devem ter inventado algum ensino mostrando que o crente se beneficiava da salvação após a morte, mas sem ressurreição corporal.

Paulo se opõe fortemente a essa heresia, com argumento contundente : ler v.13. 

Se não existe ressurreição de mortos, como é que Cristo, que morreu, pôde ressuscitar?

Não crer na ressurreição de mortos é como não crer na ressurreição do próprio Jesus.

Ou crê nas duas coisas, ou não crê em nenhuma.

Em suma, se nós não vamos ressuscitar, então Cristo não ressuscitou.

 

E SE CRISTO NÃO RESSUSCITOU, várias consequências ABSURDAS ocorrem:

1) v. 14: é vã a nossa pregação, vazia, sem sentido.

Toda a pregação do Evangelho é baseada na ressurreição de Cristo!

Se Ele não ressuscitou, continua morto. Que tipo de Salvador é Ele? Onde estão as Boas Novas? O que oferecer aos perdidos? O que restou da nossa pregação?

 

2) ... e vã a vossa fé

Toda a nossa fé se esteia no fato de que Cristo ressuscitou e está hoje à direita do Pai, convidando pessoas para o Seu reino.

Ora, se Ele continua morto, tudo isso se pulveriza.  E mais:

* Como nos enviará o Espírito Santo?

* Como terá comunhão pessoal conosco?

* Como nos livrará da morte eterna?

* Como virá nos buscar?

Se Cristo morreu, nossa fé é vã; fé em morto não vale coisa alguma.

 

3) v. 15: somos tidos por falsas testemunhas de Deus.

Estamos mentindo com respeito à Pessoa de Deus, porque estamos o tempo todo dizendo que Ele fez uma coisa SEM TER FEITO!

 

4) v.17: ainda permanecemos nos nossos pecados.

Se Cristo continua morto, como Deus poderia nos perdoar?

Embora a morte de Cristo tivesse sido aceita por Deus como potencialmente válida para salvar pecadores, cada pecador precisa ser perdoado no ato da conversão.

Esse perdão vem através da justificação, quando Deus nos declara justos PORQUE LANÇA SOBRE NÓS A JUSTIÇA DE CRISTO.

Ora, se Ele estivesse morto, como poderia repartir conosco a Sua justiça?

A ressurreição está diretamente ligada com a nossa justificação: Rm 4.18-25

 

E mais: a Bíblia diz que Cristo é nosso Advogado, que intercede por nós:

Como poderia interceder a nosso favor se continua morto?

E como enviaria o Seu Espírito para nos convencer do pecado?

 

5) v. 18: os que dormiram em Cristo pereceram

Ou seja, crentes que haviam morrido não foram salvos coisa nenhuma. Foram iludidos.

 

Paulo poderia continuar indefinidamente argumentando sobre o ABSURDO de Cristo não ter ressuscitado e, assim, o absurdo dos mortos em Cristo não ressuscitarem também.

Mas ele resolve encerrar os argumentos e, antes de afirmar categoricamente que Cristo de fato ressuscitou e falar longamente sobre ressurreição, diz algo interessante:

 

v.19

É como se dissesse: “Se Cristo não ressuscitou, esqueçam a ressurreição; nada de céu, nada de glória, nada de eternidade ao lado de Cristo; nada de galardões. Tudo o que teremos a usufruir da salvação em Cristo é apenas durante esta vida.

E se assim for, somos os mais infelizes de todos os homens.

 

Por que?

a) O crente fiel sacrifica momentos de lazer e prazer (sadios) para trabalhar por Cristo, visando o FUTURO, investindo pesadamente no tesouro celestial.

Cristo mesmo nos incitou: Mt 6.19-21.

Depois de tudo isso, descobrir que não existe um tesouro celestial – é muita infelicidade!

 

b) Sofremos aqui pela causa de Cristo - acusações, injustiças, perseguições: 2Tm 3.12 Teremos sofrido à toa, por nada!

 

c) Pior de tudo: teremos passado a vida numa BENDITA ESPERANÇA, aguardando uma vida eterna maravilhosa, sem pecado, ansiosos para conhecermos pessoalmente a Cristo, para estarmos ao lado do Pai celestial e… nada disso ocorrerá! Fomos iludidos. Acabou a vida? Volta ao pó. Fim de tudo. É triste só imaginar.

 

Obs.: Quando falo no sacrifício do tempo e nos sofrimentos, não quero dar a entender que a vida do crente aqui é ruim e desagradável, que tudo de bom será no futuro.

Apesar do árduo trabalho por Cristo e das grandes dificuldades, temos enormes benefícios nesta vida: paz no coração; convicção de que nossa alma está protegida por Deus; comunhão espiritual com Deus e muitas outras bênçãos.

 

Só que TAMBÉM essas coisas estão intimamente ligadas com o futuro!

* A paz interior é real, mas não completa – nossa convicção é que será completa no céu

* A proteção que temos de Deus não é total – muitas Ele NÃO nos protege fisicamente. Proteção total só no céu

* Nossa comunhão com Cristo é real e muito agradável, mas muito limitada!

Sempre queremos mais. E só nos conformamos quando nos lembramos que no céu essa comunhão será pura, forte, espetacular.

Ora, se tirarmos a perspectiva do céu, até mesmo as COISAS BOAS que temos aqui por sermos crentes, perdem o sentido!

 

Interessante: Paulo não disse simplesmente que somos infelizes se nossa esperança em Cristo se resumisse apenas a esta vida.

Ele COMPAROU com o restante dos homens e concluiu: somos MAIS INFELIZES do que os que não têm Cristo.

Claro! Eles não teriam sido decepcionados com nada. Ouviram a pregação mas não creram, (no que teriam feito muito bem) e simplesmente voltaram ao pó.

Aproveitaram a vida ao máximo, fizeram tudo para agradar a si próprios.

Como nós fomos iludidos, sofremos muito mais. A ilusão maltrata. As pessoas mais infelizes são as que foram enganadas, acreditaram numa farsa, investiram em mentiras.

 

Basta de falarmos nessas perspectivas tão terríveis, que nos fazem mal só em pensar, mesmo que sejam apenas hipóteses.

O fato é que Cristo ressuscitou, sim!

 

Ler v. 20

Todo o restante do cap. 15 é sobre a ressurreição.

Todo o NT ensina a ressurreição de Cristo. O próprio VT têm profecias sobre o assunto.

Maravilha! E se Cristo ressuscitou, é certíssimo que nós também ressuscitaremos.

 

Encerro com 2 observações:

Ao crente: Uma pregação como essa, que gira em torno de uma realidade futura, MEXE COM VOCÊ? Ou parece algo meio irreal, longínquo para você?

VOCÊ DEDICA BOA PARTE dos seus pensamentos, tempo, energias, capacidade de trabalho para as coisas do alto, que ocorrerão após a sua ressurreição, ou se concentra mais nos cuidados desta vida, deixando em segundo lugar as “coisas religiosas”?

 

É comum piadas com gênios, desligados daqui, noutro mundo.

Pois teria sentido alguém fazer piada com você dizendo que você vive meio desligado, em “outro mundo”, só que no “mundo espiritual”? Seria ótimo que fizesse sentido.

 

E você, amigo? Não pense que só existe ressurreição para crente; que o não crente nada têm a ver com o assunto, morreu volta ao pó.

Quem morre SEM Cristo também será ressuscitado. Mas veja para que: Dn 12.2; Jo 5.29

Que tal trocar essa ressurreição para algo tão terrível com ressurreição em Cristo, para vida eterna?

 

Meu amigo, se Cristo ressuscitou, então os crentes ressuscitarão com Ele e para Ele.

E os não salvos ressuscitarão para ficar longe dEle.

E pode assumir que Ele de fato ressuscitou. Isso é muito mais certo do que o fato de você estar sentado aí. Creia nisso e viva eternamente. Amém

Mauro Clark, 69 anos, pastor, pregador e conferencista, foi consagrado ao ministério em 1987. Iniciou em 2008 a Igreja Batista Luz do Mundo, que adota a posição Batista Regular. Mauro Clark é também escritor. Produziu artigos em jornal por dez anos e tem escrito vários livros de orientação e edificação cristã. Em 2004 instituiu o Ministério Falando de Cristo.
FalandodeCristo © 2004-2021
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus."
1 Co 1.24b
close
Ministério Falando de Cristo © 2004-2021 - www.falandodecristo.com
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." 1 Co 1.24b