PREGAÇÃO

Josué, meu companheiro de luta

Js 1.1-9      43 minutos      20/07/2014         

Mauro Clark


headset Ouça
cloud_download Baixe
print Imprima
pregação close Josué, meu companheiro de luta
volume_upReproduzindo o áudio na barra inferior


1 Sucedeu, depois da morte de Moisés, servo do SENHOR, que este falou a Josué, filho de Num, servidor de Moisés, dizendo:2Moisés, meu servo, é morto; dispõe-te, agora, passa este Jordão, tu e todo este povo, à terra que eu dou aos filhos de Israel.3Todo lugar que pisar a planta do vosso pé, vo-lo tenho dado, como eu prometi a Moisés.4Desde o deserto e o Líbano até ao grande rio, o rio Eufrates, toda a terra dos heteus e até ao mar Grande para o poente do sol será o vosso limite.5Ninguém te poderá resistir todos os dias da tua vida; como fui com Moisés, assim serei contigo; não te deixarei, nem te desampararei.6Sê forte e corajoso, porque tu farás este povo herdar a terra que, sob juramento, prometi dar a seus pais.7Tão-somente sê forte e mui corajoso para teres o cuidado de fazer segundo toda a lei que meu servo Moisés te ordenou; dela não te desvies, nem para a direita nem para a esquerda, para que sejas bem-sucedido por onde quer que andares.8Não cesses de falar deste Livro da Lei; antes, medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer segundo tudo quanto nele está escrito; então, farás prosperar o teu caminho e serás bem-sucedido.9Não to mandei eu? Sê forte e corajoso; não temas, nem te espantes, porque o SENHOR, teu Deus, é contigo por onde quer que andares.
############

Momento crítico na vida de Josué: Israel  entrando na Terra Prometida, Moisés morto e agora Deus o convoca como novo líder.

Duríssimas lutas o esperavam, contra vários povos valentes e idólatras.

E não apenas lutas físicas, mas espirituais, com riscos do povo se corromper com a idolatria.

Deus dirige a Josué palavras de grande incentivo, apoio e promessa de companhia.

Ao mesmo tempo, deixa claro a Josué que seria preciso muita coragem na sua tarefa.

Mas Josué não teria como responsabilidade única liderar o povo e lutar com valentia.

As palavras de ânimo e garantias de proteção divina eram apenas um lado da moeda.

Deus queria Josué profundamente comprometido e altamente dedicado a outra coisa: a Palavra dEle próprio, Deus .

 

O texto é belo, elegante, forte, empolgante. E muitas vezes citado no início oficial do ministério de um pastor, missionário, etc. ou de algum contexto de encorajamento.

Tudo certo e apropriado.

Mas, ainda assim, essa é uma lamentável subutilização desse texto.

Embora originalmente dirigida a um líder, é muito pouco utilizá-la e aplicá-la hoje apenas a líderes e ministros formais da igreja.

O motivo é simples: TODOS as pessoas que se convertem a Cristo têm pela frente terríveis inimigos a conquistar e constantes batalhas para lutar.

TODOS nós crentes temos uma desesperada necessidade da presença, da proteção e da companhia de Deus ao longo dessas lutas, que enfrentamos todos os dias debaixo do sol.

 

Sendo assim, proponho fazer um paralelo entre as promessas e desafios que Deus fez a Josué, 3.500 anos atrás, e as promessas e desafios que Deus faz a nós hoje, em plena época cristã, neo-testamentária.

Josué OUVIU diretamente de Deus. Nós LEMOS diretamente de Deus, pelas Escrituras.

 

Então, começo lembrando que também temos garantia da companhia de Cristo: Mt 28.20.

E mais: garantia da habitação de Cristo e do Pai conosco,pelo Espírito Santo: Jo 14.23,26

 

Voltando a Josué, de que forma Deus o queria comprometido com a Sua Palavra?

Colocando três RESPONSABILIDADES sobre ele:

1. v.7: Obedecer rigorosamente a Lei, sem se desviar.

Nós: Tg 1.22-25: lei perfeita, lei da liberdade: mandamentos para a vida cristã.

Josué foi advertido sobre os desvios para a direita ou esquerda.

Nós somos advertidos pelo próprio Jesus: desobediência é falta de amor a Ele: Jo 14.15

 

2. v.8a: Falar da Lei, da Palavra de Deus

Não era suficiente Josué obedecer: tinha de ensinar, educar, exortar, julgar por ela.

 

Nós:   

* Mc 16.15: não há local certo, ocasião certa para falar de Cristo.

* 1Co 9.16: não precisa ser um Paulo para ter a obrigação de falar o Evangelho.

* 2Tm 3.16-17: cada crente tem direito, para não dizer OBRIGAÇÃO, de ajudar os irmãos utilizando-se da Bíblia para ensinar, repreender, corrigir, educar na justiça.

Além de obedecer, tudo o que falarmos deve ter sido antes mergulhado na Palavra de Deus, para vir com o perfume da Palavra de Deus, com a retidão da Palavra de Deus, com a autoridade da Palavra de Deus.

 

3. v.8b: Meditar

Não era suficiente Josué obedecer e ainda falar. Até aí poderia ter algo de mecânico.

Deus queria MEDITAÇÃO, estudo, reflexão.

Seria essa intimidade com a Palavra que iria garantir a Josué um coração afinado com Deus e, como consequência, obediência sincera e pregação correta e eficaz.

 

Nós: Também corremos o perigo de ficar mecânicos na obediência e frios ao falar.

1Tm 4.15: meditar não é apenas pensar, mas ocupar mente e espírito em comparações, raciocínios, indagações, orações, conclusões sobre Deus e Seus mistérios.

Um pensamento é unilateral. Meditação abre espaço para Deus falar ao nosso coração.

 

Muito bem, eis as exigências a Josué e a nós.

E quais as CONSEQUÊNCIAS?

Para Josué: vitórias (v.5a) e sucesso (v.8b)

Para nós: 1Jo 5.2-4: vitórias também!

Só que, em vez de militares, vitórias espirituais, ganhas não com espada, mas com a fé.

 

Mas vitória NÃO EXISTE sem cansaço, sem aflição, sem vigilância, sem angústia.

Por isso Deus disse a Josué “Sê forte e corajoso, não temas, não te espantes” (v.9)

 

Nós: Jesus nunca prometeu vida tranquila aqui: Mt 10.34-39

Sucesso do crente não significa escapar de tribulações, mas de vencê-las!

E o segredo dessas vitórias é a presença do Senhor conosco.

 

Josué: v.9: Não te mandei eu?: ou seja, “Eu sou o responsável!”.

Nós: Jesus também deixou claro que Ele nos mandou: Jo 20.21

 

Que Deus nos ajude a ficarmos tão impactados em ter nas mãos a Palavra escrita de Deus, quanto Josué deve ter ficado em ter nos ouvidos a voz do próprio Deus.

Que lutemos as batalhas espirituais com a mesma determinação, garra e coragem com que Josué lutou as batalhas de Israel.

A ele cabia, basicamente, obedecer a Palavra de Deus, falar sobre a Palavra de Deus, meditar nas verdades da Palavra de Deus.

Nós nos cabe, basicamente, obedecer a Palavra de Deus, falar sobre a Palavra de Deus, meditar nas verdades da Palavra de Deus.

 

Que Deus nos abençoe. Amém

Mauro Clark, 69 anos, pastor, pregador e conferencista, foi consagrado ao ministério em 1987. Iniciou em 2008 a Igreja Batista Luz do Mundo, que adota a posição Batista Regular. Mauro Clark é também escritor. Produziu artigos em jornal por dez anos e tem escrito vários livros de orientação e edificação cristã. Em 2004 instituiu o Ministério Falando de Cristo.
FalandodeCristo © 2004-2021
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus."
1 Co 1.24b
close
Ministério Falando de Cristo © 2004-2021 - www.falandodecristo.com
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." 1 Co 1.24b