PREGAÇÃO

Saia de perto!

Pv 16.17      31 minutos      19/03/2017         

Mauro Clark


headset Ouça
cloud_download Baixe
print Imprima
pregação close Saia de perto!
volume_upReproduzindo o áudio na barra inferior


SAIA DE PERTO!

Pv 16.17

 

O caminho dos retos é desviar-se do mal

Parece afirmação elementar, que nem precisaria comentário.

Mas o que determina se uma exortação bíblica merece comentário não é apenas o fato de ser difícil, mas se é OBEDECIDA.

Tenho minhas dúvidas se os retos estão fazendo isso.

 

Quem são os RETOS? Pv 2.7a3.3211.3,614.915.8

 

Exemplo bíblico e ótima definição:

Jó: homem íntegro e reto, temente a Deus - Jó 1.1

 

Resumindo: o reto tem sabedoria de Deus, é tratado por Deus com intimidade, é íntegro, é justo, não zomba do pecado, tem boa vontade, ora e agrada a Deus.

 

Em suma: Em termos de VT, é alguém afinado com Deus, santo, salvo.

Em termos de NT é uma nova criatura, salvo em Cristo, crente

 

E, conforme nossa passagem, poderíamos definir de outro modo: o reto é alguém que tem como característica se desviar do mal.

Quando éramos “homem natural”, fazíamos exatamente o CONTRÁRIO: Is 59.7-8 (duas vezes a palavra caminho).

Contraste:

* Caminho do homem sem Deus: desolação, abatimento, sem paz e sem justiça.

* Caminho do reto: desviar-se do mal

 

Observe que o autor NÃO diz: “o caminho do reto é VENCER o mal”, como se o reto devesse procurar o mal onde ele estiver e enfrentá-lo cara a cara numa batalha!

Por outro lado, não ficará sentado até que o mal chegue.

O correto é DESVIAR-SE do mal, sair de perto, evitar.

 

Mesmo princípio no NT: 2 Tm 2.14 e 16a (evita), 19b (aparte-se), 22 (foge) e 23 (repele).

 

Interessante é que todo mundo se desvia de ameaças e perigos, até por instinto.

Um suspeito na calçada: Você vai atrás dele? Fica onde está aguardando ser atacado? Claro que não: você foge. E, se possível, depressa!

 

Infelizmente alguns crentes não fazem assim:

* Alguns vão atrás do mal. (Como viajar com grupo de más companhias).

* Outros vêem o mal chegado mas nada fazem.

 

Talvez o crente pense: Mas eu não tenho FORÇAS para me desviar

Só que Deus promete forças: Rm 8.35-39; 2Co 10.4-5; 1Jo 5.4

Se você não tem força espiritual, não é porque Deus falhou, mas você não fez por onde receber (ou não pede, ou não deseja, ou não busca).

Em suma, a culpa é sua: providencie.

 

Talvez na base o problema nem seja falta de forças, mas falta de determinação em ser obediente a qualquer custo!

Resultado: pecado, queda, sofrimento, angústia.

 

A segunda parte é consequência da primeira:

... o que guarda o seu caminho preserva a sua alma

O crente que prima por guardar o seu caminho, que tem cuidado onde pisa, que evita o mal, faz grande bem a si próprio.

 

A sua capacidade de fazer mal a si mesmo talvez seja maior do que você pensa.

Quando algo de ruim nos acontece, logo procuramos um culpado.

Raramente dizemos “Espere, o culpado sou eu!”.

Mas, a rigor, cada vez que você peca, o culpado é você.

 

Só que essa passagem olha pelo outro lado, muito mais agradável: cada vez que você guarda o seu caminho, VOCÊ é o responsável, você recebe o crédito! (Sem falar no poder recebido pelo Espírito Santo, é claro).

 

Ah, irmãos, é tão gostoso ver um crente que evita o mal, guarda o seu caminho, mesmo com esforço, e lá na frente, colhe a recompensa de alguém que preservou a sua alma.

 

Que Deus nos abençoe. Amém

Mauro Clark, 69 anos, pastor, pregador e conferencista, foi consagrado ao ministério em 1987. Iniciou em 2008 a Igreja Batista Luz do Mundo, que adota a posição Batista Regular. Mauro Clark é também escritor. Produziu artigos em jornal por dez anos e tem escrito vários livros de orientação e edificação cristã. Em 2004 instituiu o Ministério Falando de Cristo.
FalandodeCristo © 2004-2021
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus."
1 Co 1.24b
close
Ministério Falando de Cristo © 2004-2021 - www.falandodecristo.com
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." 1 Co 1.24b