PREGAÇÃO

Hora da libertação prometida (Série ÊXODO 1)

Ex 1.1-16      32 minutos      28/05/2017         

Mauro Clark


headset Ouça
cloud_download Baixe
print Imprima
pregação close Hora da libertação prometida (Série ÊXODO 1)
volume_upReproduzindo o áudio na barra inferior

Após 400 anos no Egito, chegou a hora do retorno do povo para a Terra Prometida.

 

v.1-6: pequeno resumo.

v.7

Deus usou o Egito como “encubadeira”: Israel cresceu muito e se tornou povo numeroso.

Cumprindo promessa de grande crescimento feita a Abraão: Gn 13.14-16 

 

v.8-10

Estêvão explica bem: At 7.17-19

Depois de muitos faraós após o Faraó amigo de José, surge um hostil.

 

Temor do Faraó, motivos:

1. Militar: que os judeus se aliassem com algum inimigo, ajudando-os a derrotarem os egípcios

2. Social: ... saia da terra: não tinha medo de ser dominado pelos judeus, mas de perder todo aquele potencial de mão de obra.

 

v.11

Primeira fase de um plano maligno e cruel: trabalho forçado em favor dos egípcios, o que tiraria o vigor, saúde e, assim, taxa de crescimento dos judeus.

 

Caso típico descrito em Sl 36.1-4.

Mas não precisa ser um Faraó antigo para servir de exemplo. Estamos cercados de gente assim.

 

Voltando:

Interessante é que, ao mesmo tempo, Deus usa o Faraó para cumprir outra promessa a Abraão: povo seria maltratado: Gn 15.13        

 

Afinal, qual o sinal que Deus quis emitir? Amava ou não o povo que Ele escolheu?

Claro que sim.

Então porque o sofrimento?

1. Porque, nesta terra, sofrimento faz parte do crescimento (inclusive sofrimento por perseguição).

Deus permitiu Jó ser castigado por Satanás, mas Jó saiu fortificado

 

2. Deus se glorifica quando acode o Seu povo.

(Importante: nunca é injustiça de Deus permitir um pecador sofrer).

 

v.12

Quanto mais explorados, mais se multiplicavam e preocupava o Faraó.

Às vezes Deus se agrada de virar a lógica humana de cabeça para baixo!

 

v.13-14

Segunda fase do plano maligno: escravidão total.

Duas observações:

1) Contraste com os tempos de José

O que houve?

Deus quis que Faraó simpatizasse com José.

Agora que o tempo de voltar para Israel chegou, Deus permite que o novo Faraó perseguisse Israel, para surgir a necessidade de Deus tirá-los de lá.

Tudo tem Deus por trás.

Deus mexe diretamente no curso da história para realizar os propósitos dEle.

E Deus mexe diretamente no curso da SUA história para isso, também.

 

2) Nem todo sofrimento está associado a um erro

O que os judeus fizeram de errado, para serem tão maltratados? Nada em particular.

A cada sofrimento, examine seu andar com Deus, mas não a ponto de se perturbar procurando por erros que não existem.

Deus tem um propósito, mesmo que às vezes não fique muito claro para o crente.

 

v.15-16

Terceira fase do plano: parteiras deveriam matar os bebês masculinos que nascessem.

Como as parteiras procederam? E o que sucedeu depois? Próxima semana.

 

Que Deus nos abençoe. Amém

Mauro Clark, 69 anos, pastor, pregador e conferencista, foi consagrado ao ministério em 1987. Iniciou em 2008 a Igreja Batista Luz do Mundo, que adota a posição Batista Regular. Mauro Clark é também escritor. Produziu artigos em jornal por dez anos e tem escrito vários livros de orientação e edificação cristã. Em 2004 instituiu o Ministério Falando de Cristo.
FalandodeCristo © 2004-2021
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus."
1 Co 1.24b
close
Ministério Falando de Cristo © 2004-2021 - www.falandodecristo.com
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." 1 Co 1.24b