PREGAÇÃO

Repreensão não é para o insensato (Série ECLESIASTES 22)

Ec 7.5-6      58 minutos      22/08/2021         

Mauro Clark


headset Ouça
cloud_download Baixe
print Imprima
pregação close Repreensão não é para o insensato (Série ECLESIASTES 22)
volume_upReproduzindo o áudio na barra inferior

- Qual o melhor: ouvir alguém nos dando um carão ou cantando uma música?

v.5-6

Se você  respondeu “depende da pessoa” foi prudente.

Se a repreensão for de um sábio e a música de um tolo, melhor a repreensão do sábio.

Ouvir repreensão de quem tem condições de repreender, é muito útil.

Não hesito em dizer que é das coisas MAIS VALIOSAS da vida: Pv 25.12

Detalhe: a repreensão do sábio só tem valor para o ouvido atento!

Reconheço que é meio esquisito alguém colocar no quadro do avisos: “Pago R$50 por cada repreensão procedente”.

Mas, esquisitice à parte, seria uma grande atitude.

 

“Ah, pastor, pois eu não gosto de ser repreendido por quem quer que seja, qualquer que seja o contexto. Fico irritado com quem me repreende.”

Pena! Agir assim é dar atestado de “tolo”, pois o sábio AMA quem o repreende: Pv 9.8

O sábio atende à repreensão salutar: Pv 15.31-32

 

“Mas não é questão de irritação, é que sou sensível demais e dói muito no meu coração ser repreendido. Mesmo sem raiva, fico dias sofrendo”.

Pois vale a pena ficar. É o tipo de ferida útil: Pv 27.6

Quem sofre cirurgia também fica ferido, mas ferida altamente benéfica.

 

Sl 141.5a: veja que atitude: se o justo quer me ferir, que fira, pois me um fará favor!

E se não chegar ao ponto de ferir, apenas de repreender, será agradável como perfume sobre a cabeça.

NVI é ainda mais forte: Fira-me o justo com amor leal e me repreenda, mas não perfume a minha cabeça o óleo do ímpio...

Irmão, tudo bem, não precisa pagar, mas saiba valorizar uma repreensão procedente.

Não fique se desculpando, justificando, explicando, fazendo raciocínios complexos para dar um jeito de mostrar que você tinha uma pontinha de razão ao agir, etc.

Simplesmente agradeça e aprenda!

 

Voltando:

Note uma segunda coisa do insensato que é ruim: a risada!

Compara com o estalido de espinhos usado como combustível, debaixo de uma panela: som alto, irritante, repetitivo – e que não tem nenhuma influencia no alimento em si.

E quanto a ouvir música do insensato, a ideia é de diversão, recreação, companheirismo.

É como se nada que venha do convívio com um tolo fosse edificante.

 

A Bíblia é muito dura com o tolo, insensato, inconsequente, não temente a Deus.

Só algumas características, entre muitas:

Pv 15.5: teimoso, resistente a aprender mesmo com dura disciplina

Pv 18.2:  aversão a aprender, gosta mesmo é de falar o que pensa.

Pv 18.7: quem mais ele danifica é a si próprio

Pv 17.25: o que ele produz ao seu redor: tristeza e amargura... começando com os pais!

Pv 20.3: briguento, belicoso – o oposto do que deveria fazer: evitar contenda.

 

Voltando, não é à toa que Salomão diz que até algo inocente, como sentar e ouvir alguém cantar um música bonita, se esse alguém é um tolo, evite.

Afinal, o próprio Deus “não se agrada de tolos”: Ec 5.4

 

Pergunta importante:

- Mas se tenho de amar até um inimigo, obviamente preciso amar também um insensato. Então não é contrassenso evitar uma pessoa que eu amo ou, pelo menos, deveria amar?

Sim e não!

Sim - se esse “evitar” incluir desprezo, ter zero contato, voltar as costas totalmente.

Não - se esse “evitar” incluir não se associar, não se deixar influenciar.

O poder e perigo da má influencia é intensamente denunciado pela Bíblia:

Pv 13.20: poder da influência – tanto boa como ruim

1Co 15.33: conversação: gr.: associação de pessoas (NVI: más companhias)

corromper: gr. destruir através de deterioração, de estrago crescente.

2Tm 2.16-18: o perigo não é somente perda de tempo, mas piorar na santificação.

Hb 12.15: raiz de amargura, pessoa que distila fel, contamina!

2Pe 2.2,18-20


Que Deus lhe ajude a saber valorizar uma repreensão sadia e reconhecer o quanto é danoso se divertir com o tolo.

Que Deus nos abençoe. Amém

Mauro Clark, 70 anos, pastor, pregador e conferencista, foi consagrado ao ministério em 1987. Iniciou em 2008 a Igreja Batista Luz do Mundo, que adota a posição Batista Regular. Mauro Clark é também escritor. Produziu artigos em jornal por dez anos e tem escrito vários livros de orientação e edificação cristã. Em 2004 instituiu o Ministério Falando de Cristo.
FalandodeCristo © 2004-2022
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus."
1 Co 1.24b
close
Ministério Falando de Cristo © 2004-2022 - www.falandodecristo.com
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." 1 Co 1.24b