PREGAÇÃO

Como devo votar?

      56 minutos      23/09/2018         

Mauro Clark


headset Ouça
cloud_download Baixe
print Imprima
pregação close Como devo votar?
volume_upReproduzindo o áudio na barra inferior

Clima tenso nessa eleição.

* Crise de toda ordem: crise econômica, crise moral, crise familiar, crise civil (segurança).

Resultados:

* Intolerância, intransigência, cansaço, falta de diálogo.

* Polarização: uns acham direita radical, que prega intolerância e violência, perigo de golpe, ditadura. Outros acham esquerda liberal, pro-destruição da família, pro-bandido, populismo cínico e também perigo de totalitarismo.

* Ilusão de que tudo pode mudar agora, mesmo sabendo que corrupção é generalizada.

 

Pela Bíblia, como votar? Não há orientação direta. Bíblia fala de rei como autoridade máxima e rei não é eleito (embora fale também em outras autoridades).

Manda obedecer ao rei e às autoridades:  Rm 13.1-7; Tt 3.1; 1Pe 2.13-17; 3.13-14

Além de obedecer, deve orar para que as autoridades exerçam seus poderes de modo a proporcionar ao povo vida mansa e tranquila: 1Tm 2.1-2

O dever de obediência não é ilimitado: o cidadão está desobrigado quando autoridade mandar fazer o que é frontalmente contrário à Palavra de Deus: At 4.19; 5.29

 

Sugestões práticas ao crente:

1. Do ponto de vista de cidadão deste mundo:

* Examinar estatutos e propostas do Partido do candidato, mesmo sabendo que muitos desses escritos não passam de letras mortas.

 

* Examinar as propostas do próprio candidato, mesmo sabendo que muitos não estão no Partido por ideologia, mas por conveniência e, portanto, não darão valor ao que o partido supostamente prega.

 

* Examinar os que tem vida e propostas que mais se afinem com os princípios cristãos, sabendo que nenhum irá estar totalmente afinado com a Palavra de Deus. Se fosse mesmo, no sistema iníquo da política atual, talvez nem candidato seria.

 

* Respeite o seu próximo, seja em quem ele votar, seja por que motivo for. Ele tem esse direito, do jeito que você tem o seu. Quanto à consciência, cada um dará contas a Deus.

 

2. Do ponto de vista de cidadão do reino dos céus:

* Não ser ingênuo, pensando que um candidato, mesmo não sendo cristão de primeira linha, será um “salvador da pátria”, pelo menos em termos morais/sociais/políticos.

Independente da ideologia (direita ou esquerda), quase todos são corruptos, mentirosos, interesseiros – mesmo os que se chamam cristãos e pertencem a partidos que tem “Cristão” no nome ou nos estatutos.

E mesmo se houver uma grande exceção, enquanto Cristo não voltar, jamais haverá país, estado, cidade, vila, que será governada por uma autoridade totalmente fiel a Deus.

Não há “salvador da pátria”, há um Salvador do mundo: 1Jo 4.14

 

* Não discuta política com veemência, talvez até arranhando relacionamento. Converse, troque ideias, mas sem se desgastar. Afinal, tudo está determinado por Deus e nós nem desse mundo somos: Jo 17.14,16; 1Pe 2.9; Fp 3.20

 

* Lembrar que tudo isso pode estar envolvendo juízo de Deus. Em vez se revoltar, se deprimir, procurar entender, aceitar, pregar o Evangelho e viver como crente. Mt 6.10

 

*Pedir sabedoria a Deus para agir em tudo isso! Tg 1.5

 

Que Deus nos abençoe!

Mauro Clark, 69 anos, pastor, pregador e conferencista, foi consagrado ao ministério em 1987. Iniciou em 2008 a Igreja Batista Luz do Mundo, que adota a posição Batista Regular. Mauro Clark é também escritor. Produziu artigos em jornal por dez anos e tem escrito vários livros de orientação e edificação cristã. Em 2004 instituiu o Ministério Falando de Cristo.
FalandodeCristo © 2004-2021
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus."
1 Co 1.24b
close
Ministério Falando de Cristo © 2004-2021 - www.falandodecristo.com
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." 1 Co 1.24b