PREGAÇÃO

Enxergando melhor dia a dia

Mc 8.22-26      60 minutos      14/05/2017         

Mauro Clark


headset Ouça
cloud_download Baixe
print Imprima
pregação close Enxergando melhor dia a dia
volume_upReproduzindo o áudio na barra inferior


ENXERGANDO MELHOR DIA A DIA

Mc 8.22-26

 

v. 22

... e lhe trouxeram um cego

Claro que alguém tinha de trazer, pois o cego era incapaz de chegar até Jesus sozinho.

 

A cegueira física na Bíblia é símbolo da cegueira espiritual.

O homem natural é cego de nascença, o pecado o impede de enxergar a Deus.

Além de não enxergá-Lo espiritualmente, não consegue nem chegar até Ele.

Alguém tem de trazer o pecador até Deus.

Geralmente Deus escolhe os próprios crentes para fazerem esse trabalho.

 

Amigo, você já deve ter notado como parentes e amigos crentes desejam lhe falar de Cristo para você.

Talvez você tenha até se irritado com isso. Mas eles estão fazendo como os que levaram o cego até Jesus, para que Jesus fizesse algo por ele.

Estão tentando lhe colocar frente a frente com Cristo, em termos espirituais, para que Ele lhe abra os olhos da fé. 

Não reaja com chateação ou orgulho. O cego teve de consentir que o levassem.

Se tivesse agido com arrogância e teimosia?

Tenha humildade e se permita pelo menos ser apresentado a Cristo!

 

... rogando-lhe que o tocasse

Após se deixar levar até Jesus, o próximo passo do cego foi pedir que Jesus o tocasse.

O motivo é óbvio: para ser curado da cegueira e passar a enxergar.

 

Quantas vezes você tem pedido diretamente a Cristo para que lhe toque e lhe salve?

Aliás pedir é pouco, se necessário, rogue, implore que Ele faça isso.

 

v. 23

Jesus leva o homem para fora da aldeia. Por que? Não sabemos.

Talvez porque não queria fazer milagre naquela cidade, ou quisesse momento de paz com o homem.

Imagine a beleza da cena: o próprio Filho de Deus puxando pela mão um cego.

Jesus poderia ter dito “sigam-me”, deixando as mesmas pessoas levarem o cego.

Mas Jesus chama para Si a tarefa de levar o homem sem visão.

Como se dissesse “Vocês fizeram a sua parte, agora o assunto é comigo. Deixem que EU cuido dele”.

 

Nós crentes podemos falar do Evangelho, testemunhar, ensinar, mas chega um ponto em que mais nada podemos fazer. Dali para frente é com Cristo.

Ele é quem vai tratar diretamente com você. E isso Ele faz através do Espírito Santo.

 

Jesus aplicou saliva nos olhos do homem e perguntou se via alguma coisa.

Saliva: às vezes Jesus usou algum sinal para curar (mão sobre a cabeça, lodo).

Por que? Talvez o contato físico tivesse algum efeito para o doente, ideia de envolvimento de Jesus com ele.

Talvez para mostrar que Cristo não se prendia a métodos, fazia como bem entendesse.

 

v. 24-25

Interessante: o homem estava vendo, mas embaçado, desfocado.

Jesus novamente passa as mãos nos olhos do homem, que passa a ver com total nitidez.

À primeira vista, parece que Jesus não conseguiu fazer o milagre completo.

Como se tivesse faltado poder e apenas na 2ª vez Ele conseguiu.

Nada disso. Quem ressuscitou mortos e fez centenas de milagres de todo tipo, com pleno poder de Deus à disposição para curar, jamais falharia.

 

Jesus tinha algum propósito para ter agido assim.

A própria pergunta “vês alguma coisa?” sugere que ele esperava uma resposta diferente do que apenas dizer “Sim, estou vendo tudo”.

Não há no Evangelho pergunta semelhante que Ele tenha feito a outra pessoa. Simplesmente curava, assumindo que a pessoa estava totalmente curada.

Agora, POR QUE Ele agiu assim? Temos de admitir que NÃO TEMOS a resposta exata. Certamente Ele quis transmitir alguma lição. Mas qual?

 

Tenho uma sugestão: Jesus queria transmitir ao homem algum conceito de aperfeiçoamento espiritual fruto de uma constante atuação dEle na vida da pessoa. 

 

E com base nesse pressuposto é que farei uma APLICAÇÃO do fato.

Antes de tudo, observo que geralmente aplicamos os milagres de Cristo à salvação do pecador, mais precisamente à conversão.

Do jeito que Ele curava totalmente a doença física, curava totalmente a doença espiritual, dando vida eterna.

Só que desta vez, foi diferente: Ele NÃO curou totalmente da 1ª. vez. Faltou completar.

A analogia aqui não seria especificamente com a conversão (definitiva e instantânea), mas com a salvação no aspecto mais largo, incluindo o processo da SANTIFICAÇÃO.

 

Jesus CUROU o homem na 1ª etapa:

... este, RECOBRANDO A VISTA, respondeu: VEJO OS HOMENS.

Cristo DEU A VISÃO DO HOMEM. Ele não era mais cego, estava enxergando.

Só que de forma embaçada, via os homens andando como árvores.

Evidente que faltava um complemento da ação de Cristo. A obra estava incompleta.

Jesus volta a passar a mão sobre os olhos do ex-cego. Resultado:

passando a ver claramente... e tudo distinguia de modo perfeito.

 

Quando Cristo converte um pecador, tira da escuridão e dá visão para as coisas do alto.

Mas há um sentido em que essa visão ainda é imperfeita.

O novo crente ainda tem muito o que aprender, o que crescer espiritualmente.

Nesse sentido, a nossa salvação ainda está INCOMPLETA: Fp 1.6; Ef 4.13: até que...

 

Importante: O ex-cego ainda precisava de Cristo para enxergar perfeitamente.

Se tivesse dito “Obrigado, Senhor, e até logo” teria ido embora enxergando, é verdade, mas de forma bastante precária.

Assim, quando alguém se converte, apesar de já ter se tornado filho de Deus, com a vida eterna garantida, ainda precisa de Cristo para que a salvação seja aperfeiçoada!

 

O crente que deixa de lado a ajuda de Cristo após conversão, fica subdesenvolvido, vê as coisas do alto de modo incompleto, embaçado.

Já o crente que continua reconhecendo a necessidade de Cristo, dia após dia, desenvolve uma visão cada vez mais clara das coisas do alto.

 

No caso do milagre, já na 2ª etapa o homem adquiriu visão perfeita.

Na vida espiritual, essa 2ª etapa dura a vida inteira aqui na terra.

Quando partirmos e formos glorificados, aí sim, teremos visão perfeita:1Co 13.12; 1Jo 3.2

 

v.26

Jesus mandou o homem ir para casa, proibindo-o de não entrar na aldeia.

Por que? Não sabemos claramente.

Talvez para que testemunhasse logo para os parentes.

Ou porque não queria que o povo Betsaida ouvisse (aumentando oposição a Ele).

Seja como for, a ordem (meio estranha para nós) foi dada.

Mesmo que o homem tenha achado a ordem estranha, cabia apenas obedecer.

 

Após converter um pecador, obviamente Jesus continua trabalhando na sua vida

E além dos mandamentos bíblicos (gerais), tem muitas orientações a dar INDIVIDUALMENTE, através do Espírito Santo que habita em cada um.

Algumas, nós conseguimos compreender facilmente e tem sentido aos nossos olhos. Outras estranhamos e é difícil obedecer, mas temos de obedecer.

 

Erro de muito crente é que, já que se converteu, se sente meio independente de Cristo, tipo “Obrigado, Senhor, pela salvação e eu Te encontro novamente lá no céu”.

Você precisa dele dia a dia, tanto quanto antes da conversão.

Somente Cristo, através do Espírito Santo, pode melhorar ainda mais sua visão para as coisas do alto.

 

Amigo, peça a Cristo para tirá-lo da escuridão e fazê-lo enxergar. Em termos de vida eterna, Ele lhe dará de imediato.

Em termos de crescimento espiritual, Ele lhe dará em etapas.

Seja como for, saia dessa escuridão!

 

Que Deus nos abençoe a todos. Amém

Mauro Clark, 69 anos, pastor, pregador e conferencista, foi consagrado ao ministério em 1987. Iniciou em 2008 a Igreja Batista Luz do Mundo, que adota a posição Batista Regular. Mauro Clark é também escritor. Produziu artigos em jornal por dez anos e tem escrito vários livros de orientação e edificação cristã. Em 2004 instituiu o Ministério Falando de Cristo.
FalandodeCristo © 2004-2021
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus."
1 Co 1.24b
close
Ministério Falando de Cristo © 2004-2021 - www.falandodecristo.com
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." 1 Co 1.24b