PREGAÇÃO

MEMBRESIA - Sou da igreja... como?

      minutos      18/09/2016         

Mauro Clark


headset Ouça
cloud_download Baixe
print Imprima
pregação close MEMBRESIA - Sou da igreja... como?
volume_upReproduzindo o áudio na barra inferior


Quando ouvimos alguém dizer “sou da igreja tal, o que isso significa?

Desde uma participação extremamente atuante até uma visita de vez em quando num culto de domingo à noite.

Na maioria dos casos, o tipo de envolvimento ficará entre esses dois extremos, com uma infinidade de variações.

 

Imagine que você conhece alguém e diz Eu sou da Igreja Batista Luz do Mundo”.

que em vez de dizer casualmente “ah, legal”, ele olha bem nos seus olhos e diz:

“Peço que me explique o que significa exatamente você dizer que é dessa igreja”.

 

O ideal é que na sua resposta você incluísse o mais o possível as características que a Bíblia fornece sobre o envolvimento ideal do crente com a igreja.

O objetivo desta pregação é lhe ajudar a responder essa perguntapara quem lhe perguntar, mas especialmente para você próprio.

 

Que características a Bíblia fornece, direta ou indiretamente, quanto ao envolvimento ideal de um crente na igreja a que faz parte?

Perguntado de outra maneira: Biblicamente falando, o que é ser de uma determinada igreja local?

As respostas não terão o objetivo de responder perguntas teológicas básicas sobre o o significado de igreja, a diferença entre igreja geral e igreja local, quando e como ocorre a entrada do crente na igreja geral e quando na igreja local, etc.

As respostas terão um sentido prático, para lhe ajudar a enriquecer a teoria com a prática.

 

Cinco características sobre o que é ser de uma igreja local:

1) Ser da igreja é SERVIR à igreja

Ef 4.11-12: a própria função dos pastores e líderes da igreja é proporcionar o aperfeiçoamento dos crentes. PARA QUE? Para que eles SIRVAM cada vez melhor!

Quem diz pertencer a uma igreja mas não faz o link entre ser e servir, não está entendendo o que é ser da igreja.

 

O problema é que o verboservirnão é muito atraente - quer dizer, não na forma ativa, pois a passiva é ótima: ser servido.

Muitos acham que a sua igreja tem a grande obrigação de servi-lo.

Não está errado querer ser servido, mas esse é apenas um lado da moeda.

O certo é servir e ser servido, o que é lógico: se todos servem, todos estão sendo servidos.  

Mas o fato é queservir” dá trabalho, toma tempo, etc. e isso não entusiasma a muitos.

 

Quando se fala em serviço, logo se pensa no exercício dos dons, que são capacitações que Deusexatamente para o crente poder servir.

Mas em vez de falar diretamente dos dons, prefiro dar alguns exemplos bem práticos (entre muitos) de FORMAS que o serviço na igreja pode assumir.

 

a) Participar, dentro do possível, das decisões que a igreja toma

Participar das decisões não é apenas estar presente na assembléia para votar.

Aliás, pode até ser prejudicial votar sem saber o que está acontecendo.

Certa vez deixei o Conselho de um seminário em Natal porque chegava no dia das reuniões e me sentida desconfortável em votar dos quais eu não tinha amadurecido.

 

Um voto precisa ter por trás conhecimento de causa.

E mesmo o voto não é a única maneira do crente participar das decisões da igreja.

Há as idéias compartilhadas antes, conversas prévias sobre o assunto, etc.

 

Alguns exemplos de DECISÕES importantes que igrejas no passado tomaram:

* Envio de obreiros e delegados:  At 15.22; 2Co 8.18-19

* Afirmação doutrinária ou posição sobre certo assunto - At 15.22-29

Mt 18.17: Quando fala emouvir a igreja” é porque a igreja “falou”, se posicionou.

* Escolha ou eleição de pessoas para cargos: At 6.1-5; At 14.23

 

Um membro se envolve intensamente com as decisões da igreja, quando se sente pessoalmente parte do corpo 1Co 12.27

Faça um teste de como anda essa sua convicção: Quando se refere a alguma coisa que a igreja decidiu, você pensa: “Eles decidiram” ounós decidimos?”

Fico triste quando pergunto alguma coisa de uma igreja a um membro e ele diz: “Sei não!

Será que esse irmão está se sentido realmente parte daquele corpo?

E se não se sente parte do corpo, pouco vai se interessar nas decisões da igreja.

 

b) Dispor-se a ser eleito ou escolhido para algum cargo

At 14.23; 15.22 (ambas lidas)

- Boa idéia: na próxima eleição virei com camisa estampada, sentarei bem na frente, falando alto para ser notado e me arriscar ser eleito para alguma coisa.

 

Não é por . Expor-se a algum cargo é envolver-se ao longo do tempo, mostrando tal interesse pela igreja que naturalmente as pessoas pensarão em você quando precisarem de alguém para determinado serviço. 

É triste ver um irmão que têm os dons para tal cargo e se recusar a se candidatar.

 

c)  Estar ligado (antenado) de tal forma que as notícias sobre coisas que interessam à igreja captem a sua atenção.

At 11.22: os irmãos da igreja de Jerusalém ouviram o que estava ocorrendo em Antioquia.

E daí, ouviram e ficou por isso? Não! Como resultado, enviaram Barnabé até .

Quando Barnabé chegou e viu o tamanho da tarefa a ser feita, foi buscar ninguém menos que o apóstolo Paulo, que estava em Tarso.

Nada disso teria acontecido se os membros de Jerusalém tivessem apenas ouvido.

É conhecida a expressãoeu não tenho ouvidos para fofoca”. Ou o contrário: “Quando o assunto é futebol, sou todo ouvidos”.

Pois uma das formas de servir à igreja é sertodo ouvidospara qualquer assunto que se relacione com ela.

 

2) Ser da igreja é participar das investidas que ela faz contra os portões do inferno

Mt 16.18: afirmação fantástica de Cristo, mostrando o poder agressivo da Igreja contra o reino das trevas. Cada igreja local tem a responsabilidade de tentar arduamente quebrar portões do inferno e arrancar de escravos do diabo.

 

Antigamente o inimigo investia contra os portões da cidade com troncos de madeira. Seguravam diretamente as toras e corriam até bater no portão ou amarravam os troncos em cordas seguras numa grande estrutura, puxavam para trás e soltavam.

Para participar da investida não precisava ser o primeiro soldado da fila que agarrava o tronco entre os braços. O projetista da estrutura da madeira de onde pendiam as cordas, também participou. As mulheres que fizeram as cordas participaram da investida contra o inimigo e poderiam igualmente comemorar a vitória.

Pessoas estão se convertendo nesta igreja, portões do inferno estão sendo derrubados. E qual tem sido a sua forma de participar nessas lutas?

 

3) Ser da igreja é estar presente toda vez que for comemorada a ceia do Senhor

1Co 10.16-17: a Ceia não tem apenas o sentido passado de relembrar a morte de Cristo e nem apenas o sentido futuro de apontar para a vinda de Cristo.

Tem o aspecto PRESENTE, de expor publicamente a comunhão do corpo que está ali reunido naquela comemoração.

Se um membro está ausente, o corpo está incompleto. É uma comemoração incompleta.

Detalhe importante: tem sentido participar se for de maneira correta, digna.

Do contrário, será pior: trará juízo para si e, por extensão, prejuízo à igreja.(1Co 11.27-30)

 

4) Ser da igreja é orar juntamente com a igreja por causas que a tocam

At 12.1-5: o restante da história vocês conhecem: as cadeias caíram miraculosamente e um anjo apareceu e guiou Pedro para fora da prisão.

É tão obvia a ligação da oração dos irmãos com a soltura de Pedro, que Lucas nem achou necessário comentar.

Grandes coisas uma igreja consegue junto a Deus em oração.

 

- Mas pastor, para mim é difícil chegar no culto de oração.

E quem disse que para orar com a igreja tem de estar no culto de oração?

O ideal é que sim, mas não é obrigatório.

Ore em casa, se junte a um grupo que esteja orando por assuntos relevantes.

Mas para orar por esses assuntos, precisa conhecê-los. E para conhecê-los é preciso conversar, se entrosar com os irmãos.

Espero que você não seja daqueles que alguém avisa do púlpito que o irmão fulano melhorou e você pergunta ao vizinho “E ele estava doente?” e o vizinho: “Estava na UTI há 15 dias.

 

5) Ser da igreja é amar a igreja

Ef 5.25-27: Cristo amou a igreja. Claro que o contexto aqui é a igreja geral, mas obviamente inclui cada igreja local fiel.

o fato de Cristo amar a igreja é motivo para que você queira amar também.

Amar é decisão de querer o bem e se esforçar por obtê-lo.

Queira o bem da sua igreja, esforce-se por ela, lute pela saúde dela e contribua assim para mantê-la, até onde seja possível para uma igreja local, gloriosa, sem mácula, nem ruga, porém santa e sem defeito.

E que o Senhor Jesus Cristo encontre uma “Luz do Mundo” linda aguardando por Ele quando vier buscá-la.

 

-------------

Ao não crente: seria um erro pensar que esta pregação não tem nada a ver com você.

Tem, e muito. No mínimo lhe dar ciúme de quem pertence a uma igreja séria e comprometida com Cristo. E com o ciúme, a vontade de pertencer também.

Em poucas palavras: vá a Cristo, peça perdão a Ele, rogue para que Ele lhe salve e entre a sua vida a Ele.

Se isso for feito com , você faz parte da igreja de Cristo.

Não ainda a essa igreja local. Mas será uma questão de tempo.

 

Que Deus nos abençoe.

 

Amém

Mauro Clark, 69 anos, pastor, pregador e conferencista, foi consagrado ao ministério em 1987. Iniciou em 2008 a Igreja Batista Luz do Mundo, que adota a posição Batista Regular. Mauro Clark é também escritor. Produziu artigos em jornal por dez anos e tem escrito vários livros de orientação e edificação cristã. Em 2004 instituiu o Ministério Falando de Cristo.
FalandodeCristo © 2004-2021
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus."
1 Co 1.24b
close
Ministério Falando de Cristo © 2004-2021 - www.falandodecristo.com
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." 1 Co 1.24b