PREGAÇÃO

Sendo pescado

Lc 5.1-11; Mt 4.18-22; Mc 1.16-20      59 minutos      11/11/2012         

Mauro Clark


headset Ouça
cloud_download Baixe
print Imprima
pregação close Sendo pescado
volume_upReproduzindo o áudio na barra inferior


1 Aconteceu que, ao apertá-lo a multidão para ouvir a palavra de Deus, estava ele junto ao lago de Genesaré; 2 e viu dois barcos junto à praia do lago; mas os pescadores, havendo desembarcado, lavavam as redes. 3 Entrando em um dos barcos, que era o de Simão, pediu-lhe que o afastasse um pouco da praia; e, assentando-se, ensinava do barco as multidões. 4 Quando acabou de falar, disse a Simão: Faze-te ao largo, e lançai as vossas redes para pescar. 5 Respondeu-lhe Simão: Mestre, havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos, mas sob a tua palavra lançarei as redes. 6 Isto fazendo, apanharam grande quantidade de peixes; e rompiam-se-lhes as redes. 7 Então, fizeram sinais aos companheiros do outro barco, para que fossem ajudá-los. E foram e encheram ambos os barcos, a ponto de quase irem a pique. 8 Vendo isto, Simão Pedro prostrou-se aos pés de Jesus, dizendo: Senhor, retira-te de mim, porque sou pecador. 9 Pois, à vista da pesca que fizeram, a admiração se apoderou dele e de todos os seus companheiros, 10 bem como de Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram seus sócios. Disse Jesus a Simão: Não temas; doravante serás pescador de homens. 11 E, arrastando eles os barcos sobre a praia, deixando tudo, o seguiram.
##########

Aqui vemos a chamada definitiva de Pedro, André, Tiago e João.
Antes, na Judéia , Ele já havia chamado Filipe e Natanael e travara conhecimento com André e Pedro.

Seqüência de contato com Pedro:
* Sobe no barco de Pedro e pede para ele afastar o barco da praia. Certamente Pedro foi junto com Ele no barco. E começou a pregar para a multidão.
Jesus expõe Pedro a uma verdadeira aula de pregação do Evangelho.

* Quando acaba de falar, em vez de apenas agradecer e ir embora, Jesus o instrui para entrar mais no mar e lançar a rede.
Foi uma ordem esquisita, pois Jesus não perguntou nada sobre a situação da pesca naquele dia, a maré. etc. Além do mais, nem pescador Ele era, e sim, carpinteiro.

* Pedro reage logo, revelando que a ordem era fora de propósito. AIi não  tinha peixe. Mesmo assim, em pura confiança, resolve seguir o que Jesus mandou.

* Jesus agora expõe Pedro a uma tremenda demonstração de poder. O barco encheu de peixe. Vindo o outro barco, encheu também, quase afundando ambos.

* Pedro é tomado imediatamente de dois sentimentos:
1) Reconhece em Jesus algo muito especial, divino.
2) SENSAÇÃO DE PECADO E DE INDIGNIDADE
E não demora a mostrar o seu gênio impulsivo, quase cômico, mandando Jesus se retirar (porque ele próprio não se retirou???).
Não se incomodou de mostrar essa convicção a todos em redor. Todos ficaram admirados, para não dizer amedrontados.

Agora o ponto alto, muito mais importante que o milagre dos peixes: Jesus chama Pedro e os outros três para se tornarem pescadores de homens. Em outra ocasião qualquer, esse conceito seria estranho, até difícil de entender. Mas Jesus os havia preparado para a chamada, com a pregação do seu próprio barco e, depois, com o milagre.
Resultado: Os três deixam tudo e O seguem IMEDIATAMENTE (Mt 4.22).

Nessa chamada de Pedro, DOIS aspectos se superpõem:
1. Mc 1.17: Vinde após mim: Implica em seguir a Cristo, dedicar o coração a Ele. Agindo assim, torna-se discípulo. 
2. Uma vez discípulo, a chamada para SERVIR: dedicar o tempo, esforços, energia a Ele.

(Como explicarei na próxima pregação, embora essa chamada para serviço envolva todos os crentes, alguns são chamados de maneira especial: pastores, missionários, etc., como era o caso de Pedro). 
Mas nesta pregação de hoje enfatizarei apenas o primeiro aspecto: a chamada para seguir Jesus de coração - não incluindo a chamada ao serviço.

Antes de qualquer coisa, Pedro viu Jesus em ação, expondo a Palavra de Deus e tentando ganhar almas. Deve ter achado uma atividade diferente, mas nobre, bonita válida.
Via de regra, quem é crente hoje, antes de se converter viu um crente em ação - se não em cultos, pelo menos foi evangelizado por um.  
E certamente se admirou com o interesse do outro por ele, a seriedade do Evangelho. Algo positivo deve ter ficado.

Mas Pedro, depois de assistir à pregação de Jesus, recebeu dEle uma instrução  aparentemente sem sentido: joga as redes.
Deve ter surgido em Pedro uma luta entre a experiência própria e a palavra de Jesus: “Eu sei que não tem peixe, mas Ele não mandaria jogar a rede à toa. O que faço?” 

No processo de conversão, a pessoa recebe uma instrução interna, como se uma voz lhe dissesse: “Jogue as redes aqui .Jogue as suas angústias na minha Palavra. Venha buscar alívio aqui, lendo o meu Evangelho. Lance as suas expectativas na pregação de uma mensagem bíblica”.  

E começa a luta interna: “Eu sei que esse negócio de religião não tem sentido. Ainda mais protestante, numa igreja batista tradicional. São meio esquisitos, radicais, vivem em igreja, não gozam a vida. Além do mais, eu já tentei ler a Bíblia e não entendi nada. Já fui cultos de crentes e ouvi algumas pregações, mas não gostei. O que faço?” 

Pedro resolveu seu problema decidindo confiar e seguir a instrução de Jesus: mas, sobre tua palavra, lançarei as redes.

Quem resolve agir como Pedro e seguir esse impulso interno e a fazer coisas que à primeira vista não acha razoável, entra numa fase interessante da conversão: começa a ceder e a fazer coisas que jamais faria uma semana antes:
- Fica em casa sábado à noite, lendo a Bíblia ou um livro cristão
- Aceita o convite de um amigo para um retiro da igreja dele
- Resolve ir a um culto naquela igreja perto de casa
- Passa a achar interessante conversar sobre coisas espirituais

Pedro foi premiado com muito peixe e alegria por ter seguido a palavra de Jesus.

Como resultado de ter seguido essa “instrução interna”, a pessoa:
* passará a enxergar na Palavra de Deus coisas maravilhosas
* encherá o seu coração de esperança, de alegria
* vibrará por ter descoberto a possibilidade de vida eterna, encontrado valores que nunca imaginava existirem
* vai ler uma frase da Bíblia e encher os olhos de lágrimas, talvez cair em prantos
* estará assistindo uma demonstração de poder que vai deixá-Io impressionado, extasiado, muito tocado dentro
* vai se convencer que Deus está pertinho dele e que é a mão divina que o está dirigindo.
E se achará pecador, indigno de tão sublimes coisas e constrangido diante de Deus. E, como Pedro, se prostrará aos pés do Senhor Jesus Cristo.
Terminará por ADORÁ-LO. Primeiro, intimamente. Depois, em público.
E ali terá nascido um filho de Deus, um novo discípulo de Cristo.
E logo recebe uma ordem: “De hoje em diante você irá pescar homens para mim”.

A próxima mensagem tratará sobre a pescaria de homens (daí o tema “Pescando”).

Para finalizar, observo que Pedro e os outros três seguiram Jesus imediatamente.
Mas... e a venda dos milhares de peixes?Deixaram tudo para trás no maior momento de sucesso.

A pessoa leva meses, anos, décadas para aceitar o Evangelho.Mas quando chega a hora da chamada de Cristo, é como se não pudesse perder mais um só minuto! E mesmo estando atravessando sucesso na vida, tudo o que é obstáculo fica para trás.
E depois fica admirado como pôde resistir tanto tempo de fazer algo tão benéfico, tão espetacular para a própria vida. E segue a Cristo imediatamente.

Graças a Deus, irmãos, que já passamos por esse bendito processo.

E você, amigo, quer segui-Lo hoje também? 

Que Deus nos abençoe. Amém.

Mauro Clark, 68 anos, pastor, pregador e conferencista, foi consagrado ao ministério em 1987. Iniciou em 2008 a Igreja Batista Luz do Mundo, que adota a posição Batista Regular. Mauro Clark é também escritor. Produziu artigos em jornal por dez anos e tem escrito vários livros de orientação e edificação cristã. Em 2004 instituiu o Ministério Falando de Cristo.
FalandodeCristo © 2004-2021
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus."
1 Co 1.24b
close
Ministério Falando de Cristo © 2004-2021 - www.falandodecristo.com
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." 1 Co 1.24b