PREGAÇÃO

Jesus com ciúme pelas coisas de Deus (Série AGINDO COMO JESUS 6 de 38)

Jo 2.13-17 Mc 11.15-19      25 minutos      04/10/2015         

Mauro Clark


headset Ouça
cloud_download Baixe
print Imprima
pregação close Jesus com ciúme pelas coisas de Deus (Série AGINDO COMO JESUS 6 de 38)
volume_upReproduzindo o áudio na barra inferior
Série AGINDO COMO JESUS: ênfase não nos ensinos e doutrinas, mas na atitude, no comportamento dEle.

Para que? Para IMITÁ-LO em situação semelhante.

 

Hoje: Jesus 2 vezes chocado com o desrespeito dos cambistas e vendedores no Templo.

1ª: Jo 2.13-17 (início do ministério)

2ª: Mc 11.15-19 (final do ministério)

 

Os animais precisavam ser oferecidos em sacrifício.

Como os judeus vinham de longe, compravam mesmo em Jerusalém.

E como vinham de outros países, precisavam trocar dinheiro para moeda aceita pelos sacerdotes.

Nada errado que essas coisas fossem feitas.

O que chocou Jesus é que era feito DENTRO DO TEMPLO!

E o Templo era a Casa do Pai dEle. Isso Ele não podia admitir.

 

Relato de João:

Profundamente irado, Ele toma um chicote, expulsa os vendedores e animais, derruba as moedas e vira as mesas. Acusou que estavam fazendo da casa do Pai casa de negócios.

 

Relato de Marcos:

Parecido, mas não igual: não fala em chicote, mas expulsou, derrubou mesas e cadeiras, e não permitia que conduzissem qualquer utensílio pelo Templo (talvez estivessem utilizando o Templo como atalho entre a cidade e o Monte das Oliveiras).

A acusação foi mais pesada: estavam fazendo do Templo covil de salteadores (deviam estar fazendo negócios desonestos, exploração).

 

Em ambas as ocasiões houve grande confusão, reação fortíssima dEle, até violenta.

O que temos para imitar Jesus aqui?

 

Duas coisas:

1) O ZELO pelas coisas de Deus: interesse, ciúme (no sentido de que gostamos tanto que não gostamos que ninguém toque)

Mas zelo exatamente PELO QUE, de Deus?

 

Quatro sugestões:

a) Zelo pela PALAVRA de Deus - pela CONSERVAÇÃO da Palavra, pela TRANSMISSÃO correta dela.

Não seja você um dos responsáveis pela deterioração da sã doutrina. Estude a palavra, valorize-a, conheça-a bem.

 

b) Zelo pela OBRA de Deus no mundo: pregação do Evangelho.

O que adianta você conhecer bem a Palavra de Deus, mas não se interessar em vê-la falada, pregada, difundida?

 

c) Zelo pelo NOME dEle.

Querer que o nome dEle seja o mais respeitado possível.

Até mesmo no falar, não use o nome de Deus em expressões tipo “Deus me livre”.

E mais: VIVA de maneira que não falem mal dEle.

 

d) Zelo pela IGREJA dEle. Aqui assunto vastíssimo!

Seja INTERESSADO pela sua igreja: ore por ela, trabalhe por ela, lute por ela.

 

2) Após sentir o zelo queimar por dentro, trate de AGIR!

Jesus não se limitou a se revoltar por dentro e passar adiante. Ele tomou atitude.

Aliás, que atitude! Fortíssima!

 

Pois reaja com vigor. Não obrigatoriamente fazendo chicotes, batendo, derrubando. Embora talvez em situação crítica até isso seja necessário.

Mas muito cuidado ao usar força física.

Para pecadores como nós, a violência é quase sempre misturada com ira pecaminosa, interesses distorcidos, maus pensamentos.

Jesus foi violento, mas dentro de ira santa e querendo o melhor para todos ali.

 

Como seria, então, reagir COM VIGOR, quando tomado de zelo?

* Com palavras firmes, veementes: “Não aceito isso, não posso admitir aquilo”.

* Com ausência, sob protesto: efeito forte se retirar de maneira certa, na hora certa.

* Com longo e paciente trabalho de conscientização, se o caso permitir. 

 

Tudo isso precisa de MUITA SABEDORIA, equilíbrio.

Jesus tinha isso em abundância.

Para imitar Jesus de maneira errada, é melhor ficar quieto.

É de mal gosto o crente, dizendo que está imitando a Cristo, sair agredindo, acusando, ferindo, humilhando - tanto fora da igreja, como dentro.

 

Por outro lado, quando for tomado de zelo, nunca deixe de reagir por covardia, ou medo de ser prejudicado.

Deixe-se consumir pelo zelo de Deus.

Isso seria uma benção e um privilégio.

Jesus foi consumido por esse zelo. Pois seja também!

 

Que Deus nos abençoe. Amém

Mauro Clark, 70 anos, pastor, pregador e conferencista, foi consagrado ao ministério em 1987. Iniciou em 2008 a Igreja Batista Luz do Mundo, que adota a posição Batista Regular. Mauro Clark é também escritor. Produziu artigos em jornal por dez anos e tem escrito vários livros de orientação e edificação cristã. Em 2004 instituiu o Ministério Falando de Cristo.
FalandodeCristo © 2004-2022
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus."
1 Co 1.24b
close
Ministério Falando de Cristo © 2004-2022 - www.falandodecristo.com
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." 1 Co 1.24b