PREGAÇÃO

No Egito, julgamento em forma de pragas - Êx 7-8 (Série ÊXODO 23)

Ex 7 Ex 8      33 minutos      18/03/2018         

Mauro Clark


headset Ouça
cloud_download Baixe
print Imprima
pregação close No Egito, julgamento em forma de pragas - Êx 7-8 (Série ÊXODO 23)
volume_upReproduzindo o áudio na barra inferior
v.14-21

Começam as pragas: Deus contra os deuses do Egito (sangue no Nilo, rãs, etc)

Período total: parece que de 6 a 9 meses

 

Novo recado a Faraó, ameaçando tornar água em sangue

Cumprimento da ameça:

1a. praga: todas as águas viram sangue

Agora não mais simples demonstração, mas ataque real de Deus contra Faraó.

 

v.22-24

Magos fazem o mesmo, certamente pequena quantidade, talvez cavada ao lado do rio.

 

Int: os magos apenas imitam, não interferem no que Moisés fez.

Satanás apenas imita a Deus em algumas coisas, nunca desfaz o que Deus fez.

Só que Deus faz exatamente isso com Satanás: arranca perdidos do reino dele: Cl 1.13; Mt 16.18: Satanás nunca fará o contrário.

Deus assaltou o reino do Diabo (Mt 12.29), não o contrário.

Cristo destruirá as obras do Diabo (1Jo 3.8), não o contrário.

Deus prenderá Satanás por 1000 anos, não o contrário.

Deus jogará Satanás no lago do fogo, não o contrário.

 

O crente não deve desprezar, mas também não deve viver apavorado com Satanás.

 

Voltando:

Como consequência do trabalho dos magos o coração de Faraó de novo se endureceu.

O sinal de Moisés era evidentemente muito superior ao dos magos.

Mas será que Faraó foi examinar a fundo o assunto?

Ou se interessou em comparar os dois sinais?

 

Quando alguém quer, qualquer desculpa serve para se manter afastado de Deus.

Qualquer coisa com aparência de sobrenatural os seduz.

Não avalia se é genuino, a origem, base doutrinária. Parece que quer crer naquilo.

Bem que deveria comparar essas coisas com o que é genuinamente de Deus.

 

...sete dias: talvez a duração da 1a. praga, não apenas o período entre a 1ª e a 2ª praga.

 

Cap 8

v.1-7

Mais um recado a Faraó (quase todas as pragas foram precedidas de chance)

Ameaça e cumprimento:

2a. praga: rãs (até na cama de Faraó)

Magos: novamente imitaram. Talvez algo de dimensão diferente. Não sabemos como.

Ironicamente, ao imitarem, os magos estavam aumentando o problema dos egípcios!

 

v.8

Novidade: Faraó começa a levar o poder de Deus a sério.

Embora bem diferente de 5.2, não significa que estava se dobrando diante de Deus.

Muita gente chega a reconhecer o poder de Deus, mesmo na “marra”, mas não O adora.

 

v.9-14

Moisés faz questão de mostrar que nada com Deus é por acaso e querendo mostrar

precisão, pede para Faraó marcar quando deveria interecer: amanhã.

Moisés afirma que as rãs sairiam e cumpre: todas morreram.

 

v.15

Três observações:

1. Faraó continúa com o coração endurecido (antes do Senhor endurecer)

2. O motivo pelo qual Faraó não deixou o povo povo sair: alívio.

Típico do pecador: quando sofre, promete tudo a Deus. Quando vem alívio, esquece.

3. Como o Senhor havia dito: lemos isso várias vezes.

Pode até ser monótono, mas o autor insiste no cumprimento da Palavra de Deus.

Precisamos enfatizar ao não crente a fidelidade de Deus: se profecias passadas foram cumpridas, as futuras também serão.

 

Que Deus nos abençoe com essas lições. Amém

Mauro Clark, 69 anos, pastor, pregador e conferencista, foi consagrado ao ministério em 1987. Iniciou em 2008 a Igreja Batista Luz do Mundo, que adota a posição Batista Regular. Mauro Clark é também escritor. Produziu artigos em jornal por dez anos e tem escrito vários livros de orientação e edificação cristã. Em 2004 instituiu o Ministério Falando de Cristo.
FalandodeCristo © 2004-2021
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus."
1 Co 1.24b
close
Ministério Falando de Cristo © 2004-2021 - www.falandodecristo.com
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." 1 Co 1.24b