PREGAÇÃO

O Milênio 4a. parte (Séries APOCALIPSE 62 de 75 e MILÊNIO 4 de 8)

Ap 20.6 e outros      55 minutos      18/08/2019         

Mauro Clark


headset Ouça
cloud_download Baixe
print Imprima
pregação close O Milênio 4a. parte (Séries APOCALIPSE 62 de 75 e MILÊNIO 4 de 8)
volume_upReproduzindo o áudio na barra inferior


Na pregação atrasada falei que responderia 4 perguntas sobre o Milênio.

 

1. QUAL A FORMA DE GOVERNO DA NAÇÃO QUE DEUS PROMETEU A ABRAÃO?

Resposta: seria um reino, culminando e se concentrando em um Rei poderoso e eterno.

 

Estamos respondendo à 2ª pergunta:

2. QUEM SERÁ ESSE REI EM ISRAEL?

Temos visto passagens nos Evangelhos não apenas identificando Cristo como o Rei prometido a Davi, mas mostrando que esse reino ainda está pendente de cumprimento quanto a Israel.

Vejamos ainda outras passagens, no restante do NT:

 

* At 1.6-7: ... tempo em que restaures o reino a Israel?

Pela resposta, é implícito que Jesus confirmou que haveria essa restauração como eles estavam pensando, apenas não disse quando.

Note que aqui Ele não está falando de instalação, ou inauguração, mas de restauração.

Restaurar: gr.: fazer voltar a uma boa condição anterior. Ou seja, forçosamente se trata da restauração de um reino que havia existido antes, no caso, o reino de Davi (e de Salomão), quando Israel teve o seu apogeu como nação.

Em que sentido Jesus restauraria o reino de Davi em Israel dentro dos corações dos crentes ou no céu?

 

Observação importante:

Claro que Jesus falou muitíssimo no reino de Deus e no reino dos céus, referindo-se ao reino celestial, eterno, e chamando de “seu” reino, assim como também chamou de “reino de meu Pai”. É claro que todos os salvos estarão lá.

Mas essas citações não devem ser confundidas com o reino de Cristo no trono de Davi, em Israel e que, partindo de Israel, abrangerá toda a terra.

Esse reino foi prometido a Abraão, aos patriarcas, aos profetas, aos judeus, aos homens em geral.

Certamente esse reino terreno terá aspectos espirituais e algumas características em comum com o reino celestial eterno. Afinal, Cristo é rei em todos os aspectos de reino. Haverá crentes tanto no reino de Cristo na terra como no reino de Cristo e do Pai no céu.

Tudo isso são coisas em comum. Inclusive, concordo que, às vezes, é difícil identificar a qual aspecto Jesus se refere em algumas passagens.

Mas nada disso significa que os dois aspectos se referem exatamente ao mesmo reino, na mesma época.

Causa muito prejuízo na compreensão dos planos de Deus para a terra, confundir o reino terreno de Cristo com o reino celestial eterno.

 

Voltando:

At 2.29-32:

Entre as muitas necessidades e benefícios da ressurreição de Cristo, uma delas é tornar possível o cumprimento da promessa a Davi de um descendente sentar-se no trono dEle.  

Veja: aqui não diz que o descendente iria reinar no trono de Davi, mas sentar no trono!

Como Cristo morreria sem sentar em trono algum, Davi mesmo profetizou que Cristo iria ressuscitar para sentar no trono dele, Davi.

Agora, imagine Davi devidamente sentado no seu trono, e alguém chegar e perguntar:

Ó Rei, o que queres dizer com o descendente prometido sentar-se no teu trono?

É um pouco estranho imaginar o rei respondendo:

Bem, não é que o meu grande descendente de fato sentará no meu trono aqui em Jerusalém. Essa é apenas uma forma figurada de dizer que ele, espiritualmente, se sentará no trono que eu tenho no céu.  

O mais natural é entender que Cristo ressuscitado se sentará no trono de Davi em Israel.

 

Rm 15.12:

Paulo, citando Isaías, diz que a raiz de Jessé, se levantaria para governar os gentios, e que os gentios esperariam nEle:

Ora, isso é exatamente o que nós, gentios, estamos fazendo: esperando-O para governar!

 

Ap 5.8-10: Na história da humanidade, quando é que os crentes reinaram sobre a terra?

 

Ap 11.15: O reino do mundo. Dispensa comentário.

Quanto a “Ele reinará pelos séculos dos séculos”: o reino de Cristo no mundo será seguido pelo reino celestial e eterno, no novo céu e nova terra, conforme veremos adiante em Apocalipse. Mas esse reino não elimina o reino milenar.

 

Respondida a 2ª. pergunta: o Rei que reinará em Israel será Jesus Cristo, que voltará uma Segunda vez.

 

3. QUANTO TEMPO DURARÁ O REINADO DE CRISTO EM ISREAL?

Agora voltamos onde estávamos em Apocalipse 20.

Resposta: está escrito SEIS VEZES que esse reino durará 1000 anos.

Os que acham que o reino de Cristo na terra refere-se ao reinado dEle no coração dos crentes, insistem que esse número é apenas simbólico.

Nós, convictos que o reino de Cristo na terra será literalmente cumprido em Israel, insistimos que esse número é literal.

Sem entrar em detalhes, normalmente os números são utilizados em toda a Bíblia da maneira natural, ou seja, literal. E Apocalipse não é exceção.

Exemplo: o período de metade da Tribulação (3,5 anos) é citado de três modos diferentes, mas todos referindo-se ao mesmo tempo literal: metade de uma semana (de anos); 42 meses; um tempo, tempos e metade de um tempo (= 3,5 tempos).

 

4. O QUE PODEMOS APRENDER SOBRE ESSE REINADO DE CRISTO EM ISRAEL?

 

Já que voltamos ao nosso estudo de Apocalipse, é exatamente aqui onde aprenderemos muito sobre o Milênio. Certo? Supreendentemente, não.

Como já comentei, a ÚNICA revelação em Apocalipse de algo ocorrendo durante o Milênio é que crentes reinarão com Cristo e serão embaixadores com Ele.

Quanto a reinarmos com Cristo, toquei no assunto na pregação sobre Ap 5.9-10 (ler).

Recapitulando alguns pontos e acrescentando outros:

Aqui se refere claramente ao futuro reino de Cristo sobre a terra.

Ou seja, os que foram comprados pelo sangue de Cristo reinarão sobre a terra quando Cristo reinar sobre a terra.

Mas serão crentes judeus ou gentios?

Embora Ap 20.4 se referia especificamente aos mártires da Tribulação, Ap 5.9 fala de “toda tribo, língua, povo e nação”, ou seja, deve se referir tanto a judeus salvos quanto a gentios salvos.

Só que quando se fala de judeus salvos, incluem judeus salvos do tempo do AT, do tempo do NT (igreja), do tempo da Tribulação e até mesmo ao longo do Milênio.

Da mesma forma, quando se fala de gentios salvos, incluem gentios salvos do tempo do AT, do tempo do NT (igreja), do tempo da Tribulação e ao longo do Milênio.

É assunto complexo, que envolve crentes ressuscitados e crentes vivos, crentes de épocas e dispensações diferentes, é muito complicado.

De modo panorâmico, vejamos passagens que se referem a crentes reinando com Cristo:

 

Reino na terra:

Êx 19.6: judeus

Lc 22.28-30: apóstolos

1Pe 2.9-10: gentios

 

Não é claro se é o reino na terra ou o reino eterno no novo céu e nova terra:

2Tm 2.10-12: eleitos

Rm 5.17-18: justificados

 

Reino eterno no novo céu e nova terra:

Dn 7.18,27

Ap 22.5

 

Em suma, creio que todos os seres humanos salvos foram comprados pelo sangue de Cristo e, embora de maneiras diferentes, de formas diferentes, com missões diferentes, reinarão com Ele na terra, durante mil anos e, depois, eternamente no novo céu e nova terra.

 

Na próxima semana veremos passagens do AT que abrem janelas de luz sobre o Milênio.

São relatos de coisas que aconteceram apenas em parte ou de modo algum.

Ou seja, ainda aguardam cumprimento, total ou parcial.

As que foram cumpridas parcialmente, além de muitas outras (não relacionadas) que já foram cumpridas em sua totalidade, o foram de forma literal.

É natural, portanto, e altamente saudável em termos exegéticos, supor que as profecias pendentes sejam igualmente cumpridas de forma literal.

 

Que Deus nos abençoe. Amém 

Mauro Clark, 68 anos, pastor, pregador e conferencista, foi consagrado ao ministério em 1987. Iniciou em 2008 a Igreja Batista Luz do Mundo, que adota a posição Batista Regular. Mauro Clark é também escritor. Produziu artigos em jornal por dez anos e tem escrito vários livros de orientação e edificação cristã. Em 2004 instituiu o Ministério Falando de Cristo.
FalandodeCristo © 2004-2021
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus."
1 Co 1.24b
close
Ministério Falando de Cristo © 2004-2021 - www.falandodecristo.com
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." 1 Co 1.24b