PREGAÇÃO

Pode me julgar, desde que na presença de Deus (Série 2 CORÍNTIOS 13 de 54)

2Co 4.1-2      57 minutos      24/08/2014         

Mauro Clark


headset Ouça
cloud_download Baixe
print Imprima
pregação close Pode me julgar, desde que na presença de Deus (Série 2 CORÍNTIOS 13 de 54)
volume_upReproduzindo o áudio na barra inferior


Após expor o brilho do ministério da Nova Aliança em contraste com a da Antiga, Paulo continua se defendendo, frente aos ataques de falsos mestres em Corinto.

 

v.1

tendo este ministério:

ministério: διακονια diakonia: serviço, ministério, especialmente executando pedidos de outros. Em termos bíblicos, serviço recebido da parte de Deus para promover os interesses dEle na terra. (De maneira ainda mais particular, ofício do diácono na igreja).

O ministério de Paulo era divulgar a Nova Aliança, baseada na Pessoa e obra de Cristo, como cumprimento das promessas e culminância das figuras contidas no AT.

 

Irmão, qual o SEU ministério?

Não precisa ser Paulo para ter um serviço em prol do reino de Deus. E nem um diácono.

Como disse alguém: “O crente não é um cidadão do mundo aguardando sua partida para o céu, mas um cidadão do céu aguardando para sair do mundo”.

Não teria sentido Deus deixar um salvo aqui na terra sem nenhum serviço para ele!

 

segundo a misericórdia que nos foi feita:

É normal a satisfação própria de alguém que conseguiu passar num concurso difícil ou começou um negócio do nada e progrediu ou se destacou na sua profissão.

Só que essa auto-satisfação, para se manter saudável, tem de ser bem pequena.

E por que? Porque existe uma motivo muito maior do que o valor e esforço próprio para se chegar onde chegou.

Esse motivo é a MISERICÓRDIA de Deus!

Se não fosse pela misericórdia de Deus, Paulo nunca teria passado de um pecador, cego à Palavra de Deus, perseguidor de Igreja de Cristo. Ele próprio reconheceu isso.

Se não fosse pela misericórdia de Deus, você não teria  sido salvo.

E caso não seja salvo, se não fosse pela misericórdia de Deus você não estaria nem aqui para ouvir o convite do Evangelho para ir até Cristo.

Sendo assim, satisfação própria maior do que um grão de arroz, é disforme!

 

Voltando:

Interessante é que esse ministério estava dando muita dor de cabeça a Paulo, sofrimento de toda ordem.

E que terminaria em morte!

Mesmo assim, reconhecia que era um bendito ministério, dado pela misericórdia de Deus!

Peça a Deus sabedoria para aprender a enxergar e valorizar a beleza, a sublimidade do seu serviço a Cristo - pequeno ou grande.

Esta é uma medida muito peculiar, diferente dos padrões de sucesso a que estamos acostumados a medir as coisas desta vida.

 

não desfalecemos: (NVI: não desanimamos)

desfalecer: ἐγκακέω: “perder a motivação para atingir certo objetivo correto; desencorajar-se, desistir”. (Louw & Nida)

A ideia aqui é:

“Com este ministério espetacular que eu recebi do próprio Deus, e pela misericórdia dEle, não pensem que suas falsas acusações e calúnias vão me fazer desistir de continuar.”

 

Que atitude, irmãos! A mesma de grandes servos de Deus que fizeram história e alguns perderam bens, saúde, família e até a própria vida.

Talvez hoje não lhe solicitem perder a vida, mas certamente as forças do mal estão concentradas em fazer você desistir do seu serviço na igreja - repito, pequeno ou grande.

E Deus vai esperar de você a mesma atitude: “Com serviço tão nobre, recebido pela misericórdia de Deus, eu não vou desistir!

 

pelo contrário

Em vez de desistir, Paulo tem uma postura firme, consciente e tão organizada que consegue expor ponto a ponto a sua maneira de agir:

 

1. rejeitando as coisas que, por vergonhosas, se ocultam

Interessante: rejeitar no grego tem dois significados distintos:

rejeitar: απειπομεν apeipomen: a) renunciar, rejeitar; b) expor, declarar (denunciar)

Ou Paulo está dizendo que rejeita as coisas vergonhosas que se ocultam ou as denuncia abertamente.

Mais provável a primeira, pois não há uma denúncia específica sobre ensino e práticas escondidas, dos seus opositores.

 

coisas que, por vergonhosas, se ocultam

O que seriam? Não sabemos. Alguns sugerem pecado sexuais.

Poderia ser fofocas, cochichos, acusações sutis e sem provas, insinuações.

 

A Bíblia é farta em passagens contra esse tipo de coisa. Não me deterei nisso agora.

Mas fica o alerta duplo:

a. Não se deixe perturbar por conversinhas sobre você, seu ministério,seu serviço cristão.

b. Não seja você o que pratique essas coisas sobre o ministério de um irmão.

Tem alguma coisa contra ele ou mesmo um conselho a dar? Procure-o diretamente.

Fofoca e conversa miúda é altamente destrutivo numa igreja (e em qualquer lugar).

 

2. não andando com astúcia,:

astúcia: πανουργια panourgia: no NT, sempre no sentido negativo de astúcia, artimanha.

Na Septuaginta, usada em Provérbios de maneira positiva (habilidade, prudência).

O andar de Paulo era franco, aberto, direto.

 

Já notou a diferença entre lidar com uma pessoa sincera, direta e outra cheia de manha, de meias palavras, de promessas vagas?

É fácil caracterizar as pessoas de um ou outro modo.

Mas, como você caracterizaria VOCÊ mesmo?

Aproveite esta pregação para fazer um teste rigoroso consigo mesmo.

 

3. nem adulterando a palavra de Deus

adulterar: δολοω doloo (de δολος dolos): apanhar numa armadilha, corromper, adulterar.

Devia ser exatamente isso que os opositores de Paulo estavam fazendo.

Essa acusação era mais grave que as duas anteriores (coisas ocultas e astúcia).

Distorcer a Palavra de Deus é mexer com coisa sagrada, extremamente valiosa para o próprio Deus.

São terríveis as ameaças na própria Bíblia contra quem distorcê-la.

 

Duas sugestões:

a. Muito cuidado ao dizer “A Bíblia ensina assim.”

No mínimo tenha certeza que você conhece o assunto e é assim que você compreende.

(Explicação: se um estudioso sério entende que batismo por aspersão é coerente com a Bíblia e outro diz que não é, não significa que um dos dois está adulterando a Bíblia.

Claro que um dos dois está errado, mas cada um estudou o assunto, tem argumentos sérios e com temor diante de Deus e sinceridade de coração, adota uma posição.

É muito diferente de distorcer com má intenção, ou por pouco estudo ou partidarismo, etc.

Sugestão prática: tenha largueza com os que crêem de modo diferente de você, em assuntos de importância secundária (como a forma de batismo).

 

b. Não se exponha a quem você sabe que é falso mestre e portanto distorce a Bíblia.

 

Paulo diz que não aceita coisas ruins ocultas, não anda com astúcia e nem distorce a Palavra de Deus.

Em vez disso, como ele age?

 

4. antes, nos recomendamos à consciência de todo homem, na presença de Deus, pela manifestação da verdade

Antes de tudo, Paulo manifesta a verdade - não apenas de maneira geral, mas de modo especial a Palavra de Deus.

manifestar: φανεροω phaneroo: tornar manifesto ou visível ou conhecido o que estava escondido ou era desconhecido; manifestar, seja por palavras, ou ações, ou outro modo.

Curioso Paulo não ter dito “pela pregação ou pelo ensino da verdade”.

Usou “manifestação, que é um termo mais geral.

É como se ele manifestasse a Verdade não apenas pregando ou ensinando, mas também vivendo a Verdade, demonstrando como um filho de Deus deve ser afetado pela Verdade.

 

Que lição: não se limite a pregar o Evangelho, mas viva o Evangelho!

 

nos recomendamos à consciência de todo homem

Uma vez expondo de maneira tão larga a Verdade, até no próprio comportamento, é como se Paulo apelasse para a consciência de cada um: “Ouça o que eu falo e veja como eu me comporto e tire suas conclusões com imparcialidade, só pelo uso da própria consciência, sem se deixar influenciar por terceiros mal intencionados”.

 

na presença de Deus

Com toque de mestre, Paulo agora dá o xeque-mate.

“Eu não sei o que se passa na sua consciência. Mas Deus sabe. Até o uso da sua consciência, algo totalmente pessoal, você deve fazer com cuidado pois há no céu um Deus olhando e sabendo tudo o que se passa. O mesmo Deus que me chamou para ser apóstolo de Cristo (cap 1.1), me confirmou em Cristo, me ungiu e me selou com o Espírito Santo (cap 1.21-22). E posso lhe afirmar que a minha própria consciência está totalmente tranquila diante desse mesmo Deus”.

 

Coisa boa é não apenas estarmos com consciência tranquila, mas podermos olhar nos olhos do outro dizer tranquilamente: “Quer me julgar? Tudo bem, use a sua consciência e faça isso diante Deus”.

Quem está numa situação assim, vai ter medo de que?

 

Alguém bem poderia perguntar: “Mas se você é abençoado por Deus, tem tanta autoridade apostólica, expõe a Verdade com tanta fidelidade, por que muitos não aceitam o Evangelho que você prega?”

É o que Paulo responde nas frases seguintes. Exporemos na próxima pregação.

 

Que Deus nos abençoe. Amém

Mauro Clark, 69 anos, pastor, pregador e conferencista, foi consagrado ao ministério em 1987. Iniciou em 2008 a Igreja Batista Luz do Mundo, que adota a posição Batista Regular. Mauro Clark é também escritor. Produziu artigos em jornal por dez anos e tem escrito vários livros de orientação e edificação cristã. Em 2004 instituiu o Ministério Falando de Cristo.
FalandodeCristo © 2004-2021
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus."
1 Co 1.24b
close
Ministério Falando de Cristo © 2004-2021 - www.falandodecristo.com
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." 1 Co 1.24b