PREGAÇÃO

O Início da Igreja (Série ATOS 5)

At 2.1-13      54 minutos      15/01/2023         

Mauro Clark


headset Ouça
cloud_download Baixe
print Imprima
pregação close O Início da Igreja (Série ATOS 5)
volume_upReproduzindo o áudio na barra inferior

Ocorreu 10 dias após a ascenção de Cristo.

Dia de Pentecoste: 50o. dia após apresentação do 1o. molho de cevada, feito no primeiro domingo depois da Páscoa, ou seja foi no 50º. dia depois da ressurreição de Jesus.

Também conhecido como Festa das Semanas e Dia das Primícias (dia em que os primeiros frutos da ceifa de trigo eram apresentados).

Também considerado como aniversário da entrega da Lei no Monte Sinai.

 

v.1-4

Três fenômenos sobrenaturais, envolvendo os 3 sentidos:

* Vento impetuoso foi ouvido (no grego “pneuma” significa vento ou espírito, dependendo do contexto. - Jo 3.8)

* Linguas como de fogo foram vistas (lembra Deus no monte Sinai; a coluna de fogo, etc.)
João Batista disse que Jesus batizaria com o Espírito Santo e  com fogo - Mt 3.11.

Vento e fogo, aqui, são claramente símbolos do Espírito Santo.

* Outras línguas foram faladas

 

Além desses, um 4o. fenômeno, esse puramente espiritual: cheios do Espírito Santo.

Algo muito especial e diferente deveria estar ocorrendo.

E estava. A promessa do Pai de que Jesus falara: derramamento do Espírito Santo.

Esse dia é tido como o dia do INÍCIO OFICIAL da Igreja de Cristo.

 

As linguas de fogo lembram o fenômeno após batismo de Cristo, em que o Espírito Santo apareceu sobre Ele, só que em forma de pomba.

Ali foi o início do ministério de Jesus. Agora o início da Igreja.

 

Dentro da tafefa de cada Pessoa da Trindade quanto ao plano de salvação, cabe ao Espírito Santo capacitar internamente as pessoas a cumprirem a vontade de Deus.

 

Lucas vai agora explica como foi exatamente esse falar em outras linguas.

 

v.5

v.5: todas as nações debaixo do céu

Hoje em dia, em acontecimentos importantes, chamam repórteres de todo o mundo.

Deus fez isso há 2000 anos: em vez de repórteres, estavam presentes pessoas comuns, vindas de muitos países.

Imaginem como aquela notícia seria espalhada pelo mundo inteiro!

 

Mas isso não significa que Deus queria que o mundo apenas tomasse conhecimento daquela ocorrência.

Deus queria que a Igreja de Cristo alcancasse todas as nações do mundo, não que fosse apenas uma organização isolada e fechada aos judeus ou apenas a alguns povos.

A presença de gente de todos os lugares em Jerusalém, naquele dia, é como uma previsão de que todos aquelas nações um dia seriam alcançados pela Igreja que nascia.

 

v.6-11

A multidão ouviu a voz dos discípulos (talvez tenha ouvido o som do vento também) e correu para lá.

Ficaram abismados: algum discípulo falava numa lingua que era exatamente a lingua materna de alguns presentes.

Todas as linguas eram faladas. Ao todo são citados 16 paises ou regiões.

 

Três observações:

1. Esta é a única vez que a Bíblia explica exatamente que tipo de lingua falavam os que estavam possuidos pelo Espírito Santo: linguas existentes no mundo.
Além de mais 2 passagens em Atos, apenas 1Coríntios se refere a linguas.

Parece que todas as vezes trata-se exatamente do mesmo fenômeno de Pentecostes, ou seja, lingua falada em algum país do mundo.
(As explicações são várias e interessantes. Recomendo o livro MOVIMENTO MODERNO DE LINGUAS, Robert Gromacki, JUERP).

Sem entrar em detalhes, algumas considerações sobre línguas:

* Não continuou na igreja, depois do NT terminado. Passou-se 20 séculos sem linguas

* Apenas no começo do século 20 é que começou o movimento pentecostal

* Línguas faladas hoje não são línguas conhecidas no mundo, como no NT

* Línguas hoje são faladas de maneira diferente às instruções do NT, portanto em desarmonia à Palavra de Deus

* Linguas eram um sinal para os judeus descrentes, hoje não são sinal de coisa alguma, ao contrário, produzem cultos barulhentos e confusos.

* Línguas hoje são praticadas por descrentes, como no caso da Igreja Católica.

Em suma, o fenômeno de línguas hoje não é afinado com o NT.


Voltando: Por que em Pentecostes não precisaram de tradutores?

Porque tinha gente de todo lugar.
Mas se na igreja em Corinto se levantasse alguém falando em árabe, evidentemente alguém precisaria traduzir.

 

2. ouvimos falar em nossas próprias linguas as grandezas de Deus (v.11)
Algo fantástico: pregações simultâneas sobre as coisas de Deus para pessoas de vários países na lingua de cada um.
Não sabemos o conteúdo exato das pregações, mas certamente incluía a salvação pela fé em Cristo.
Em pouco tempo o nome de Cristo estaria chegando em cada um desses lugares, pelas notícias, através de recados, cartas, etc.

Quando foi a última vez que você falou das grandezas de Deus?

Para quem foi? Uma pessoa? Um grupo? Uma multidão? O que você disse sobre Deus?

 

3. segundo o Espírito Santo lhes concedia que falassem (v.4)
Aqueles homenbs estavam sendo diretamente inspirados pelo Espírito Santo.
Eles não tinham base escrita para falar de Cristo em detalhe (ainda não havia o NT).
Hoje continua sendo necessária a ajuda do Espírito Santo para falar sobre Deus.
A diferença é que agora temos o NT e não há mais inspiração, mas iluminação. Precisamos de iluminação para falar de Cristo.

Reação da multdião:

v.12-13

Todos perplexos.

Mas dentro da perplexidade, duas reações bem diferentes:

1. Uns querendo saber o que era aquilo. Reação natural e prudente.

 

2. Outros, sabichões, além de já “saberem”, afirmam zombando: “Estão embriagados”.

 

A mesma coisa ocorre hoje.

Vemos pessoas que não conhecem a Palavra de Deus e por isso são cuidadosas quando falam a respeito.

Pena que a maioria fica só nisso mesmo. Deveria examinar. Mas pelo menos respeitam!

 

Mas outros se metem a saber de tudo.

Tem respostas para qualquer pergunta sobre a Bíblia.

E como se fosse pouco “saberem” de tudo, ainda zombam.

 

Voltando: Pedro levanta e faz um discurso inspirado. Veremos na próxima semana.

Que Deus nos abençoe. Amém

Mauro Clark, 70 anos, pastor, pregador e conferencista, foi consagrado ao ministério em 1987. Iniciou em 2008 a Igreja Batista Luz do Mundo, que adota a posição Batista Regular. Mauro Clark é também escritor. Produziu artigos em jornal por dez anos e tem escrito vários livros de orientação e edificação cristã. Em 2004 instituiu o Ministério Falando de Cristo.
FalandodeCristo © 2004-2023
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus."
1 Co 1.24b
close
Ministério Falando de Cristo © 2004-2023 - www.falandodecristo.com
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." 1 Co 1.24b