PREGAÇÃO

Zelo de Jacó, profanação de Esaú (Série GÊNESIS 32 de 55)

Gn 25.27-34      35 minutos      09/10/2016         

Mauro Clark


headset Ouça
cloud_download Baixe
print Imprima
pregação close Zelo de Jacó, profanação de Esaú (Série GÊNESIS 32 de 55)
volume_upReproduzindo o áudio na barra inferior

Episódio muito significativo entre os dois gêmeos.

 

v.27

Eram bem diferentes: um, caçador, aventureiro; outro: pacato.

 

v.28

Além das diferenças, vemos também um desequilíbrio na pequena família de Jacó: Isaque amava mais Esaú (por causa do apetite!) e Rebeca amava mais Jacó (talvez por causa de v. 22-23).

 

v.29-30

Até  aqui nada demais um irmão faminto pedir ao outro uma porção de comida.

 

v.31

Jacó aproveita a ocasião e propõe uma troca absurdamente desigual.

 

direito de primogenitura:

Numa família comum: - herança dobrada dos bens do pai.

                                    - autoridade do pai na família, na ausência deste.

                                    - sacerdote da família (antes da lei).

 

Só que a família de Isaque não era uma família comum: havia promessas grandiosas de Deus a Abraão.

Então, além daqueles direitos comuns, a primogenitura do filho mais velho de Isaque incluía valores espirituais extremamente valiosos:

* Direito (dentro dos limites da época) à Terra Prometida (Canaã).

* Direito a ser um dos patriarcas do povo prometido a Abraão.

* Honra de estar na linha de sucessão do Messias, através de quem seriam abençoadas todas as famílias da terra.

* Em suma, “a benção de Abraão” (28.3-4).

Daí temos ideia do tamanho do “preço” que Jacó cobrou por aquele prato de cozinhado.

 

Atitude de Jacó:

Negativa:

1) Apesar de não ter enganado o irmão, aproveitou-se de uma situação desfavorável dele. Quase uma chantagem.

2) Quis “ajudar” a Deus (tal qual seu avô Abraão com o filho de Hagar).

 

Positiva: Desejava ardentemente a primogenitura, mostrando com isso duas coisas boas:

1) Valorizava tanto as promessas de Deus ao seu avô Abraão, que queria a qualquer custo participar diretamente delas

2) Levava a sério a revelação de Deus à sua mãe no v.23, e certamente achava que aquela era a oportunidade certa de começar a se cumprir aquela promessa.

Em resumo, Jacó mostrou FÉ, e com isso agradava a Deus.

 

Atitude de Esaú:

Péssima, em vários aspectos:

- Falta de visão espiritual, olhando apenas para coisas terrenas, imediatas.

- Desprezou algo sagrado, de enorme valor.

Por isso foi considerado impuro e profano: Hb 12.16-17.

 

Lições:

I - É bom confiarmos nas promessas de Deus, mas não adianta se impacientar e tentar “dar uma mãozinha”.

 

II - É bom termos zelo de Deus, mas não a ponto de praticarmos atos duvidosos sob a alegação de que é zelo.

Ex: esposa casada com não crente que tirava dinheiro dele para a igreja, escondida.

 

III - Jamais sejamos profanos como Esaú, desprezando algo que Deus nos deu e que para Ele é muito valioso.

Exemplos:

- Corpo: templo do Espírito Santo (sagrado). Atenção com pureza: 1Co 3.16-17; 6.18-20

- Dinheiro: Deus valoriza a maneira como o crente aplica o seu dinheiro. E é fácil usá-lo de modo que desagrade a Deus.

- Relacionamento com pessoas: não é à toa que nossos caminhos cruzam com outros.

 

IV - Jacó, mesmo com erros, agradou a Deus, foi protegido e abençoado. Por que? Fé.

Estejamos sempre atentos para FORTIFICAR a nossa fé. Só assim aumentaremos a capacidade de agradar a Deus.

 

Esaú, mesmo não valorizando pessoalmente sua primogenitura, tinha que preservá-la com cuidado, pois envolvia valores que interessavam muito a Deus.

Mas, sem fé, ele não alcançava essas sutilezas fundamentais.

É a fé que nos permite desenvolver visão correta sobre as coisas de Deus, não permitindo nos dirigirmos pelo que nós damos importância, mas pelo que Deus dá.

 

Que Deus nos abençoe. Amém

Mauro Clark, 69 anos, pastor, pregador e conferencista, foi consagrado ao ministério em 1987. Iniciou em 2008 a Igreja Batista Luz do Mundo, que adota a posição Batista Regular. Mauro Clark é também escritor. Produziu artigos em jornal por dez anos e tem escrito vários livros de orientação e edificação cristã. Em 2004 instituiu o Ministério Falando de Cristo.
FalandodeCristo © 2004-2021
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus."
1 Co 1.24b
close
Ministério Falando de Cristo © 2004-2021 - www.falandodecristo.com
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." 1 Co 1.24b