PREGAÇÃO

Generosidade de Deus, mesmo no Egito (Série ÊXODO 11)

Ex 3.21-22      39 minutos      17/09/2017         

Mauro Clark


headset Ouça
cloud_download Baixe
print Imprima
pregação close Generosidade de Deus, mesmo no Egito (Série ÊXODO 11)
volume_upReproduzindo o áudio na barra inferior
Continuando o diálogo de Deus com Moisés.

Após dizer que faria o povo sair com mão forte, Deus acrescenta outro detalhe sobre o que aconteceria:

 

v.21-22

Além de garantir que o povo sairia, mais um detalhe: sairiam com muitos bens.

E como conseguiriam esses bens, roubando?

Não, Deus mesmo providenciaria para que as egípcias dessem para as israelitas - talvez não com bom grado, mas para se verem livres delas, mas dariam!

 

... e despojareis os egípcios

despojar: na ética de guerra, o vencedor levava os bens do vencido.

Deus via como uma verdadeira guerra o que ocorreria: os egípcios, na pessoa do Faraó, contra o próprio Deus.

Deus venceria e daria o despojo (que era dEle!) para os judeus.

 

Estamos em guerra espiritual contra o mundo.

A maneira de vencer é estarmos mortos para o mundo, pensar nas coisas do alto, não nas da terra.

O problema é que precisamos de sustento para viver, ou seja, pelo menos até certo ponto, temos de pensar nas coisas da terra.

O problema é o limite do tal “até certo ponto”! Temos a tendência de esticá-lo.

 

Solução: Não precisamos nos matar de trabalhar. Só o suficiente para viver: 1Tm 6.8

Mas a luta pela sobrevivência é extremamente árdua, competitiva.

Se não nos esforçarmos como eles, ficaremos para trás, será uma luta desigual.

 

E aqui, atenção: há um princípio na Bíblia que é pouco conhecido:

De maneira misteriosa, poderosa e às vezes até discreta, Deus despoja o mundo e dá aos Seus fiéis o que Ele acha necessário.

E pela 1ª. vez vemos na Bíblia esse mostrado na prática, com os judeus no Egito.

 

Mas onde está esse princípio? Jó 27.16-17; Pv 13.22; 28.8 e:

Ec 2.26:

Salomão faz uma revelação fantástica: Deus trata de maneira diferente aquele que O agrada e o que só faz pecar!

E nessa maneira de agir, Deus coloca um tipo para servir o outro!

 

* O que Deus faz com quem Lhe agrada: dá sabedoria, conhecimento e alegria

Salomão não diz que Deus dá dinheiro ao que Lhe agrada, ou saúde (apesar de que na época do VT havia a ideia de recompensa material, saúde, etc.).

Deus permite que o crente tenha sabedoria e conhecimento, para entender melhor as coisas, de maneira mais profunda e, especialmente, conforme a ótica dEle!

Ora, essa não é exatamente a grande diferença entre os salvos e os perdidos?

Os salvos conhecem os planos de Deus e o compreendem, pelo menos até certo ponto.

E quando não conseguem mais alcançar… crêem!

E não apenas crêem, mas SE ALEGRAM! É isso o que Salomão está dizendo!

Deus não tira os problemas dos Seus.

Mesmo com suas dificuldades e dores, os salvos têm algo especial que os outros não têm: sabedoria, entendimento e uma alegria que nem sabem explicar de onde vem.

 

* O que Deus faz com o pecador (que não Lhe agrada): ... dá trabalho…

Que contraste enorme!

Para um, sabedoria, conhecimento e prazer. Para outro, trabalho!

Mas o contraste fica ainda mais chocante, quando vemos o MOTIVO pelo qual Deus dá trabalho ao pecador:

 

ler v.26c: … para que ele ajunte…Deus

O quadro NÃO é do crente na sombra, debaixo da árvore, cheio de sabedoria, culto, batendo papo, rindo, alegre, e o pecador suando, trabalhando, para dar todo o seu rendimento ao crente.

Essa não é e nunca foi a realidade.

O que significa?

Os que agradam a Deus (minoria na terra) de alguma forma USUFRUEM do trabalho dos que não agradam (grande maioria).

Grande parte do que usufruímos da ciência para nossa saúde e conforto (remédios, equipamentos cirúrgicos, eletricidade, telefone, ar condicionado, fogão a gás) certamente foi descoberto, desenvolvido, aperfeiçoado por pessoas que não agradam a Deus. E deram muito duro, alguns dedicaram a vida toda a isso.

E os crentes, embora também trabalhando e dando duro, estão mais preocupados em agradar a Deus, reservando tempo para Ele, receberam mais sabedoria e capacidade de se alegrar com o que têm, mesmo sendo pouco.

 

Lições:

1) Agradeçamos a Deus pela sabedoria que nos deu para entendermos as coisas dEle. Nas agruras da vida, isso é grade vantagem sobre os outros, que não têm Deus.

 

2) Não se matar de trabalhar/estudar, exagerando no esforço de ganhar o pão com o suor do rosto, deixando em 2o. plano trabalho para Deus.

O que Deus quiser nos dar, Ele nos dará, mesmo que para isso Ele se utilize do trabalho de outros!

 

Viva de maneira equilibrada, de modo a sobrar energia para as coisas de Deus.

E se Ele quiser, saberá despojar os do mundo para o seu benefício.

Termino com Mt 6.33.

Acrescentadas”, como? Boa parte, com o trabalho do que não têm Cristo.

 

Que Deus nos abençoe! Amém

Mauro Clark, 69 anos, pastor, pregador e conferencista, foi consagrado ao ministério em 1987. Iniciou em 2008 a Igreja Batista Luz do Mundo, que adota a posição Batista Regular. Mauro Clark é também escritor. Produziu artigos em jornal por dez anos e tem escrito vários livros de orientação e edificação cristã. Em 2004 instituiu o Ministério Falando de Cristo.
FalandodeCristo © 2004-2021
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus."
1 Co 1.24b
close
Ministério Falando de Cristo © 2004-2021 - www.falandodecristo.com
"... pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." 1 Co 1.24b